Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

26 de novembro de 2019

26/11 – Greve de professores no RS, docentes da UFG vão ao Supremo contra Weintraub, Centrais requerem devolução da MP verde amarela, e mais.

.

Manifesto de educadores rejeita projeto de escolas cívico-militares; anúncio indica Campinas como um dos polos de implementação. Leia aquihttp://fepesp.org.br/noticia/militarizacao-da-educacao/.

 

 


Como funcionam as escolas que serão militarizadas
com financiamento do governo Bolsonaro
Rede Brasil Atual; 22/11
http://bit.ly/34nmml4

Em 2020, o Ministério da Educação (MEC) vai canalizar R$ 54 milhões para as unidades atendidas pelo Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares, cujo projeto-piloto terá como alvo 19 instituições da região Norte, 12 do Sul, 10 do Centro-Oeste, oito do Nordeste e cinco do Sudeste – escolas que serão militarizadas. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira (21), em Brasília (DF), após uma seleção feita pelo MEC entre as unidades de 679 municípios das cinco regiões que se candidataram ao programa.

 


RS: maior greve defende dignidade de docentes
Fepesp; 25/11
http://bit.ly/2sip2m1

Mais de 1.500 escolas estão paralisadas – total ou parcialmente – no Estado do Rio Grande do Sul. Os docentes entraram em greve na segunda-feira, dia 18, em protesto contra decisão do governo estadual em congelar salários e taxar professoras e professores já aposentados.

 

Comissão debate importância da educação no combate a fake news
Senado Notícias; 25/11
http://bit.ly/2OMIRcp

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) faz audiência pública na quarta-feira (27), às 9h30, para debater a importância da educação no combate à disseminação de fake news (notícias falsas). O requerimento para a audiência é do senador Eduardo Gomes (MDB-TO). Segundo o parlamentar, é necessário debater os impactos negativos que o fenômeno das fake news traz para as relações sociais. Entre eles, Eduardo cita “a redução da confiança no tecido social, criação de riscos à honra e à segurança das pessoas e até mesmo riscos institucionais, como desvirtuamento do processo político e do jogo democrático”.

 

Artigo | Educação para além da sala de aula
Acessa; 25/11
http://bit.ly/2qOwQeB

Por Jungley Torres: A etimologia da palavra “educar” aponta em sua origem que do latim educare, educere tem por significado “conduzir para fora” ou “direcionar para fora” o desafio de educação que vise uma amplitude humanística. Nessa perspectiva, a educação seria o ato de “conduzir para fora” ou levar a pessoa do educando para o mundo, que por extensão significaria uma autêntica auto-transcendência, o autentico pensar reflexivo e crítico.

 

Artigo | Quem substituirá o professor? Seriam os “clones virtuais”?
Blog do Pedro Eloi; 25/10
http://bit.ly/2KWh747

No grande livro denúncia – A escola não é uma empresa – o neoliberalismo em ataque ao ensino público, de Christian Laval, em sua segunda parte, analisa ” a escola sob o dogma do mercado”. Logo depois de falar, no quinto capítulo, sobre “a grande onda neoliberal”, no sexto, ele se debruça sobre “o grande mercado da educação”. Nele, num subtítulo, sob o nome de “o mercado das novas tecnologias e as ilusões pedagógicas” ele vai fundo na questão da substituição dos professores pelas novas tecnologias.

 

 


Cade aprova compra da Braz Cubas pela Cruzeiro do Sul
Valor Econômico; 25/11
https://glo.bo/2QU0byW

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta segunda-feira a compra pela Cruzeiro do Sul Educacional de 100% do centro universitário Braz Cubas, uma das instituições de ensino superior mais tradicionais da região metropolitana de São Paulo. A Braz Cubas conta com 16 mil alunos matriculados, sendo 9 mil em cursos a distância e os demais 7 mil na graduação presencial. A Cruzeiro do Sul está entre os cinco maiores grupos de ensino superior do país.

 

Docentes da UFG vão ao Supremo contra ministro da Educação
Sul21; 25/11
http://bit.ly/35BSDVQ

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg) ingressou nesta segunda-feira (25) com ação cautelar contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no Supremo Tribunal Federal (STF). Trata-se de uma interpelação judicial para que o titular da pasta se explique sobre o teor das suas mais recentes e absurdas declarações.

 

SinproSP chama professores da Universidade Mogi das Cruzes
SinproSP; 25/11
http://bit.ly/2XPQJ1e

No próximo dia 28/11, o SinproSP reunirá os professores Universidade Mogi das Cruzes (UMC) para discutir o atraso dos salários. Depois de ter sido comunicado do fato, o Sindicato convocou a Instituição para pediu esclarecimentos. Alegando problemas finaceiros, a UMC confirmou o pagamento parcial dos salários superiores a R$ 5 mil. Antecipou ainda que o problema deve se repetir e que  não há previsão para o pagamento integral do 13º Salário.

 


Fuvest divulga gabarito oficial do vestibular 2019; confira
Folha de S. Paulo; 25/11
http://bit.ly/33oRpLY

A Fuvest divulgou, na manhã desta segunda-feira (25), o gabarito oficial da prova da 1ª fase do vestibular da USP (Universidade de São Paulo). Os candidatos tiveram que responder neste domingo (24) a 90 questões de múltipla escolha.

 

Artigo | A educação a distância na formação de professores
Só Notícias; 25/11
http://bit.ly/35vaYDM

Por Mariana da Silva Tomadon: A (EAD) Educação à Distância é uma modalidade de educação inclusiva e democrática, que vem sendo percebida como uma alternativa de acesso ao conhecimento. Hoje as possibilidades são mais amplas e pode-se fazer um curso a distância praticamente nos mesmos moldes dos presenciais, com os estudantes assistindo, pela internet, às aulas de professores, com exibição de conteúdos audiovisuais. As avaliações podem ser feitas em tempo real, também pela rede, com tempo determinado para a sua realização. A metodologia de ensino, assim como a forma de avaliar a aprendizagem dos alunos e a atuação do corpo docente na educação a distância, os cursos em EAD passaram por uma revolução, e isso os estudantes têm percebido, levando a acreditar cada vez mais na demanda dessa modalidade de educação.

 

Fies: termina dia 30 o prazo de renovação
para contratos feitos até 2017

UOL; 25/11
http://bit.ly/33gJXT6

Termina neste sábado (30) o prazo para que estudantes que têm contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) firmados até o segundo semestre de 2017 renovem o financiamento. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas faculdades no Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

 

 


Alcolumbre receberá Centrais Sindicais
que reivindicam devolução da MP 905
Agência Sindical; 25/11
http://bit.ly/2XTAyjh

Por presidir o Senado, David Alcolumbre (DEM-AP) é também presidente do Congresso. Nessa condição, ele tem poder de devolver ao Executivo a Medida Provisória 905, que agride direitos e radicaliza a reforma trabalhista de Temer – Lei 13.467. As Centrais Sindicais batem na tecla da devolução. Para tanto, já enviaram alentado ofício, datado do dia 19, em cuja abertura as Centrais “Vêm requerer a devolução da MP 905, pelos fatos e fundamentos expostos”. Na exposição, o documento alerta que “o Poder Executivo legisla cada vez com mais frequência, e, por consequência, o Legislativo vem sendo pautado pela Executivo”.

 

Artigo | O Brasil de Paulo Guedes é um país para bem poucos
Revista GIZ; 14/11
http://bit.ly/37CeOwM

Esta semana na revista Giz/SinproSP, o comentário de Luiz Antonio Barbagli: “Não é difícil concluir que, ao estimular e legalizar o trabalho precário no país, eliminando direitos básicos, demonizando trabalhadores e desorganizando uma dinâmica de negociações que já estava consolidada, além de investir contra a Justiça do Trabalho (acabando inclusive com o Ministério do Trabalho), a orquestra da reforma trabalhista convoca o baile e toca a sinfonia que os empresários e banqueiros mais desejavam ouvir. Quem paga a conta dessa festa? Os trabalhadores, a população mais pobre e parcela significativa das nossas classes médias.”

 

Veja as orientações do SinproSP em caso de demissão sem justa causa
SinproSP; 25/11
http://bit.ly/2QRRbKF  

Em novembro, pode ser que alguns professores já sejam avisados sobre o desligamento no final do ano. Ainda que o momento seja delicado e difícil, é importante estar bem informado sobre tema. O SinproSP preparou um pequeno guia com as orientações sobre a demissão sem justa causa.

 


Café com Paulo Freire
SinprOsasco; 25/11
http://bit.ly/33ig0SB  

 

 


Sinpro Guarulhos: assembleia de Campanha
Salarial 2020 e Previsão Orçamentária
Sinpro Guarulhos; 26/11
http://bit.ly/2Diy6td

Amanhã, 27/11, o Sindicato dos Professores de Guarulhos irá debater a previsão orçamentária para 2020 e as pautas de reivindicação das campanhas salariais. Participem!

 

 



‘O Cyberbullying coloca a vítima numa situação pior’,
afirma José Maria Avilés Martínez
Fepesp; 25/11
http://bit.ly/2rnqEu4

“É verdade que o bullying sempre existiu, mas a internet potencializou seus efeitos. O chamado cyberbullying coloca a vítima numa situação pior. Ao fazer os ataques, o agressor está distante, de certa forma seguro. Já a vítima não consegue prever o que vai acontecer. Pode até não conhecer a pessoa que a ataca. Isso não acontecia no assédio presencial, em que o agressor tinha de encontrar a vítima no pátio da escola. Seja off ou on-line, o bullying afeta diretamente a dignidade e o bem-estar emocional das pessoas. Nas escolas vemos como meninos e meninas, em casos extremos, podem morrer por causa do bullying. Agora, a sociedade começa a refletir mais sobre isso”, diz o psicólogo espanhol.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio