13 de novembro de 2020

13/11 – Eleições 2020 e o plano dos candidatos, os cuidados na hora da votação, como funciona a urna eletrônica, e mais: professores acusam escolas particulares de camuflar aula regular proibida.

.


 Tome todos os cuidados ao sair para votar: use máscara, mantenha distância, leve sua caneta e higienize as mãos antes e depois. Mas vá e vote – votar é que é importante!
Veja aqui:   http://fepesp.org.br/noticia/9872/
 

 



Eleições 2020: Veja as propostas para educação dos candidatos a prefeito de São Paulo
Agora; 13/11
https://bit.ly/3kmvs8U

Quem assumir a cadeira de prefeito pelos próximos quatro anos vai encontrar na Educação velhos desafios nunca superados na capital paulista. A falta de vagas em creches, por exemplo, é o maior gargalo no ensino infantil —são mais de 357 mil crianças matriculadas nas unidades da rede municipal.

Os candidatos também serão colocados à prova ao enfrentar os desafios impostos ao educadores na volta às aulas após a pandemia por coronavírus, entre os alunos mais velhos. O ensino à distância e o uso da tecnologia serão algumas das tarefas impostas a quem se tornar prefeito.

BRUNO COVAS (PSDB)

  • Zerar a fila de espera nas creches municipais, que hoje é de aproximadamente 6.000 crianças
  • Realizar uma avaliação para verificar se os conteúdos passados remotamente durante o período da pandemia foram assimilados
  • Construir 12 novos CEUs (Centro Educacional Unificado)

CELSO RUSSOMANNO (Republicanos)

  • Promover a qualidade do ensino tanto na recuperação da defasagem causada pela pandemia, quanto para melhorar o aprendizado em todos os níveis
  • Engajar alunos e professores nos processos educacionais, através de metodologias ativas e atualização pedagógica, considerando a sociedade atual
  • Envolver toda a comunidade escolar em ações que resgatem a importância da escola, com o apoio da família, estudantes, professores, investimentos em estrutura e tecnologia digital

GUILHERME BOULOS (PSOL)

  • Zerar a fila das creches com a contratação de professores já concursados e construção dos equipamentos necessários
  • Aumentar o orçamento destinado para a educação municipal com a implementação do Custo Aluno Qualidade utilizando recursos do Fundeb
  • Valorizar os professores e outros funcionários da educação pública, garantindo plano de carreira e formação permanente

JILMAR TATTO (PT)

  • Não retomada das aulas presenciais em 2020, mas somente quando nos encontrarmos em situação de plena segurança sanitária
  • Garantir um plano pedagógico para retomada das aulas
  • Criar uma universidade municipal através da recuperação, fortalecimento e expansão da rede UniCEU

MÁRCIO FRANÇA (PSB)

  • Abertura das escolas aos finais de semana e feriados para enfrentar calendário escolar atrasado em função da pandemia
  • Programa de Acesso a Instrumentos Digitais com disponibilização de computadores, tablets e outros instrumentos
  • Criação das Escolas do Amanhã, com aulas de programação e robótica desde a primeira infância e capacitação dos professores

ORLANDO SILVA (PC do B)

  • Valorização dos professores, com aumentos graduais dos vencimentos, tendo como referência a experiência colocada em prática no Maranhão
  • Enviar para a Câmara Municipal projeto para a revogação do Sampaprev
  • Plano de reforço escolar que proporcione a recuperação do conteúdo perdido em virtude da pandemia

 

 

Saiba tudo sobre a votação, de horários e cuidados com a Covid até como consultar o número de seu candidato
Folha de S. Paulo; 13/11
https://bit.ly/3nf3ptM

As eleições municipais de 2020, que acontecem durante a pandemia de coronavírus, terão um protocolo sanitário para evitar contágio entre eleitores e mesários.

Além do uso obrigatório de máscara, todos deverão manter pelo menos 1 metro de distância entre si e higienizar as mãos antes e depois de entrar na seção eleitoral.

Para isso, o TSE mudou o protocolo de entrega de documento aos mesários. Agora, eles devem ser apenas exibidos, mantendo a distância recomendada.

O horário de votação também foi ampliado em uma hora para evitar aglomerações, e a biometria foi excluída do processo para evitar contato em uma mesma superfície.

Veja aqui perguntas e respostas com os principais cuidados para evitar contágio por coronavírus, como consultar o número dos candidatos e as zonas eleitorais, quais os itens obrigatórios no dia da votação e como justificar ausência.

 

Professores acusam escolas particulares de camuflarem aulas regulares em SP
Portal Terra; 11/11
https://glo.bo/35qo1sT

O Sindicato dos Professores de São Paulo recebeu 39 denúncias de escolas que tentam camuflar aulas regulares com nomes que sugerem ‘atividades extracurriculares’. Também há relatos de sobrecarga de trabalho e mais alunos por sala do que o permitido.

Profissionais ouvidos pela reportagem da CBN contam que a direção das escolas tem orientado professores a promover aulas regulares, mesmo com a modalidade ainda proibida para os ensino infantil e fundamental na capital paulista.

Dessa forma, as escolas estariam dando sequência ao conteúdo curricular nos horários presenciais em que seria permitido apenas atividades extracurriculares, como orientações, leitura, atividades esportivas e aulas de reforço.

Uma professora de ensino fundamental de uma escola na Zona Sul de São Paulo afirma que, além de distorcer o decreto municipal, professores estão ficando sobrecarregados já que precisam dar conta do conteúdo presencial e online ao mesmo tempo.

O sindicato afirma que já alertou as escolas e pediu mais fiscalização para as subprefeituras responsáveis.

Para o diretor do sindicato, Ailton Fernandes, houve uma falha do próprio poder público ao não estabelecer regras mais específicas sobre o que são as atividades extracurriculares e ao não fazer a fiscalização adequada.

“Para nós, o decreto flexibiliza essa volta sem que o poder público tenha pernas para poder fazer a fiscalização sanitária necessária.”

 

Santa Catarina: Justiça suspende liminar que garantia volta das escolas particulares
ND Mais; 11/11
https://bit.ly/2UnqqhZ

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese) solicitou ao Governo do Estado o adiamento do retorno das aulas presenciais da rede pública. A retomada está marcada para a próxima terça-feira, 17. A categoria entende que existem muitos problemas estruturais e sanitários que precisam ser sanados para garantir a segurança dos alunos e profissionais. Uma greve pode ser decretada na próxima segunda-feira, 16, pelos professores da rede pública.

 

Sergipe: Contrários à retomada das aulas, professores ameaçam entrar em greve
ND Mais; 11/11
https://bit.ly/32XMdBB

O Tribunal de Justiça suspendeu a liminar que garantia o retorno das aulas nas escolas da rede particular em todo o estado de Santa Catarina. A decisão foi proferida pelo desembargador Carlos Adilson Silva na noite desta segunda-feira (9), em um recurso de autoria do Sinproesc (Sindicato dos Professores do Estado de Santa Catarina), que pedia que as aulas não fossem retomadas.

 

Presidente Prudente:  Ministério Público Estadual realiza fiscalização em escolas particulares
G1; 11/11
https://glo.bo/3noEFPI

O Ministério Público do Estado de São Paulo e a Vigilância Sanitária realizaram, na manhã desta terça-feira (10), uma fiscalização nas escolas particulares de Presidente Prudente.

De acordo com o promotor de Justiça Marcos Akira Mizusaki, da área da Infância e da Juventude, o objetivo maior foi transmitir uma segurança aos pais.

No dia 1º de outubro, a Prefeitura de Presidente Prudente anunciou a retomada das aulas presenciais em escolas estaduais e particulares no município. No dia 5, o decreto com essa autorização foi publicado. Contudo, no dia 16, o Poder Executivo publicou um novo decreto que suspendeu a retomada das atividades presenciais, mas apenas nas escolas da rede estadual de ensino.

 

Campinas:  eleições para a diretoria do Sinpro dia 18 de novembro
G1; 11/11
https://glo.bo/3noEFPI

As eleições do Sindicato dos Professores de Campinas e Região acontecerão no dia 23 de novembro. Serão escolhidos os novos membros da Diretoria para o triênio 2021-2024, incluindo representantes da diretoria executiva e plena, conselho fiscal, representação federativa e respectivos suplentes de cada segmento.

Devido à atual pandemia causada pelo coronavírus, neste ano as eleições serão feitas virtualmente. Para participar da votação, o/a professor/a sindicalizado/a deve preencher, até o dia 18 de novembro, o formulário de atualização de cadastro disponível no link https://forms.gle/G1LNSSHU1KmxxVc5A. Para os/as docentes que já preencheram o documento, não há necessidade de preencher novamente.

 

Ocupação de UTI por covid-19 cresce 12,5% na grande São Paulo. Doria e Covas desconversam
Rede Brasil Atual; 12/11
https://bit.ly/35tAvQF

A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinadas ao atendimento de pacientes com covid-19, na Grande São Paulo, teve crescimento de 12,5% entre quinta-feira passada (5) e hoje (12), segundo dados do governo João Doria (PSDB). Há sete dias, a ocupação de UTI era de 40%, e hoje é de 45%. Ontem (11), a região registrou o maior número de novas internações desde 30 de setembro: 677. Além disso, considerando apenas a rede privada da capital paulista, a taxa de ocupação está em 65%. Considerando todo o estado de São Paulo, também houve aumento na taxa de ocupação de UTI, de 39% para 41%.

Os dados do Boletim Coronavírus mostram comportamento preocupante da média móvel de novas internações na região metropolitana, anterior ao aumento da taxa de ocupação de UTI para casos de covid-19. Após chegar ao menor patamar em 17 de outubro (499), a média voltou a subir, chegando a 546 em 31 de outubro. A média caiu novamente para 499 em 6 de novembro, mas retomou a curva ascendente, chegando a 559 ontem.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio