Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

28 de maio de 2021

28/05 – MEC quer menos regulação para ensino superior privado e acha Enem ultrapassado, ainda sem gráfica para imprimir as provas, educação prioritária para vacina, e mais: Jaime Lerner e o primeiro calçadão no Brasil

.

Amanhã: assembleia da campanha salarial no Ensino Superior. É virtual, peça o link no seu sindicato. Saiba mais aqui:   https://bit.ly/2Sp3YqF

 


Ministro da Educação defende menor regulação do ensino superior privado
Folha de S. Paulo; 27/05
https://bit.ly/3oX4EzQ

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu nesta quinta-feira (27) a redução de regras de regulação do ensino superior privado. Segundo ele, o país ganharia mais se tivesse uma “secretaria de desregulamentação” do setor.

“O MEC foi, com o tempo, se transformando num verdadeiro cartório, com várias instâncias, vários carimbos, várias avaliações, e hoje ainda sofro com isso. Eu queria simplificar mais”, disse o ministro na abertura do 13º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, que ocorre de forma online.

A redução de exigências para o setor tem sido uma marca do governo Bolsonaro. Em 2019, o ex-ministro Abraham Weintraub já havia dito que pretendia relaxar essas regras. Sob sua gestão, o governo ignorou regras para aprovar uma pós-graduação da Unisa, de São Paulo, então controlada por um aliado de Weintraub.

O setor privado concentra 76% dos alunos de ensino superior no país. Segundo a última edição dos indicadores de qualidade de faculdades e universidades, apenas 29 instituições privadas conseguiram nota máxima —o que representa 2% das 1.822 instituições desse tipo avaliadas.

 



‘Enem atual é ultrapassado e deve ser revisto’, diz presidente do Conselho Nacional de Educação
G1; 27/05
https://glo.bo/3fvidU6

A presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Maria Helena Guimarães de Castro (foto), afirmou nesta quinta-feira (27) que o modelo atual do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é “ultrapassado” — tanto no conteúdo quanto na logística de aplicação.

Ela defendeu uma reformulação da prova, a longo prazo, durante sua participação no XIII Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, transmitido on-line. Ela sugere os seguintes pontos: aplicação 100% digital, para evitar os gastos com transporte e impressão da prova; frequência maior, de duas a três vezes ao ano; adaptação das matérias cobradas, para que fiquem compatíveis à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que estipula o mínimo a ser ensinado nas escolas.


São Paulo: Servidores da educação protestam contra aulas presenciais
R7; 26/05
https://bit.ly/2SwhwRs

Trabalhadores da educação protestaram no centro de São Paulo na tarde desta quinta-feira (27) pela abertura de negociação com o prefeito Ricardo Nunes (MDB) em razão das condições de trabalho para a categoria devido ao retorno das aulas presenciais durante a pandemia da covid-19. O ato teve início em frente à Câmara Municipal, no viaduto Jacareí, por volta das 13h.

A categoria pede que o prefeito negocie com os sindicatos a volta dos trabalhadores, entre eles professores, gestores, profissionais de apoio, entre outros. No total, são 12 mil funcionários em greve.

Entre as reivindicações, os servidores da educação exigem do governo o teste do tipo RT-PCR para profissionais e estudantes, vacinação da comunidade escolar pelo SUS (Sistema Único de Saúde), fornecimento de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) homologados pelo Inmetro.

Sorocaba: Professora de escola particular morre de Covid-19
G1; 26/05
https://glo.bo/3wyQEyS

Uma professora da rede particular de ensino de Sorocaba (SP) morreu de Covid-19 na segunda-feira (24). Alessandra da Silva Santos tinha 43 anos [e dava aulas no Colégio Cruz Azul, segundo o Sinpro Sorocaba].

Segundo o sindicato, que publicou uma nota de pesar nas redes sociais, Alessandra da Silva Santos tinha 43 anos e dava aulas no Colégio PM. O corpo da professora foi sepultado na terça-feira (25), no Cemitério Pax.

Brasília: 22% do público-alvo da Educação não compareceu para tomar vacina
G1; 26/05
https://glo.bo/3wyQEyS

Uma professora da rede particular de ensino de Sorocaba (SP) morreu de Covid-19 na segunda-feira (24). Alessandra da Silva Santos tinha 43 anos [e dava aulas no Colégio Cruz Azul, segundo o Sinpro Sorocaba].

A campanha para o agendamento da categoria foi iniciada na última sexta-feira (21/5), quando os profissionais de creches passaram a ser imunizados para a retomada das atividades.

Acre: em greve, servidores acampam dentro da Secretaria de Educação para cobrar providências
G1; 26/05
https://glo.bo/3ftNAOT

Ainda contrariando a decisão da Justiça do Acre, que aceitou uma tutela de urgência da Procuradoria-Geral do Estado e mandou suspender a greve, os trabalhadores da rede pública da Educação Estadual seguem com protestos.

Nesta quinta-feira (27), um grupo de servidores acampou em frente ao gabinete da secretária Socorro Neri, dentro da Secretaria Estadual de Educação (SEE). O ato gerou aglomeração nos corredores da secretaria.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, disse que a ideia é ser recebida pela secretária para que ela entregue alguma proposta para a categoria.

Ela falou ainda que o sindicato recorreu da decisão da Justiça e que deve ter uma conversa nos próximos dias com o desembargador da decisão, Júnior Alberto, para que ele possa ouvir os trabalhadores. A assessoria do TJ-AC informou que existe uma sinalização de que a reunião ocorra nesta sexta (28).


CORONAVÍRUS

Brasil já poderia ter recebido 150 milhões de doses de vacinas, aponta CPI da Covid
Rede Brasil Atual; 27/05
https://bit.ly/3yJq5ZD

O Brasil poderia ter recebido, até meados de maio, cerca de 150 milhões de doses de vacinas, segundo depoimentos coletados pela CPI da Covid. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse na sessão desta quinta-feira (27) que o governo Bolsonaro mandou cancelar contrato de 100 milhões de doses da Coronavac. A elas somam-se recusas de oferta da Pfizer confirmadas em depoimento realizado no dia 13 pelo presidente regional da farmacêutica na América Latina, Carlos Murillo.


SP inicia vacinação de pessoas a partir dos 40 com comorbidades
Agora; 27/05
https://bit.ly/3wz0oZY

A vacinação contra o novo coronavírus de pessoas com comorbidades, com idade entre 40 e 44 anos, começa nesta sexta-feira (28), de acordo com o calendário de vacinação no estado de São Paulo. Também tem início a imunização de funcionários dos aeroportos de Congonhas (na zona sul da cidade de São Paulo), de Guarulhos (Grande SP) e de Viracopos (em Campinas).


Ministério da Saúde inclui trabalhadores da educação como grupo prioritário da vacina
Estadão; 27/05
https://bit.ly/34pItsD

O Ministério da Saúde acrescentou trabalhadores de educação como grupo prioritário na fila da vacina contra a Covid-19. Os profissionais poderão já se vacinar a partir da próxima remessa de imunizantes. A mudança foi acordada em reunião da CIT (Comissão Intergestores Tripartite do SUS), na tarde desta quinta-feira, 27. Entrarão no PNI profissionais do Ensino Básico, creche, pré-escola, Ensino Fundamental, Ensino Médio, ensino profissionalizante, EJA (jovens adultos), Ensino Superior público e privado.

 

 

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Com indefinição de datas, governo ainda não assinou contrato de gráfica do Enem
Folha de S. Paulo; 27/05
https://bit.ly/2TrF8an

O governo Jair Bolsonaro ainda não assinou o contrato com a gráfica para a impressão das provas do Enem 2021.

As indefinições sobre as datas de realização das provas e trocas nas chefias do órgão têm atrasado os procedimentos preparatórios do exame.

O comprometimento de todo o cronograma do exame têm preocupado os técnicos do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) por causa da complexidade que envolve essa organização. O órgão, ligado ao MEC (Ministério da Educação), é responsável pela realização das provas.


O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Unigranrio é comprada por 700 milhões por grupo de educação médica Afya
Valor Econômico; 27/05
https://glo.bo/34qQiym

A Afya, grupo de escolas médicas, anunciou na noite desta quinta-feira (27) que assinou um contrato para a aquisição, por meio de sua controlada Afya Participações, de 100% do capital social total da Universidade do Grande Rio (Unigranrio), localizada no Estado do Rio de Janeiro, em operação avaliada em R$ 700 milhões. Além do pagamento em dinheiro

Em comunicado, a companhia afirmou que espera um EV/Ebitda — quantas vezes vale uma empresa em relação ao seu lucro operacional — de 4,1 vezes após o processo de aquisição

 

 

 

A contribuição de Jaime Lerner para o urbanismo e a política
Nexo; 27/05
https://bit.ly/2RR6wy5

Arquiteto ficou conhecido por ‘revolução’ na paisagem urbanística durante os mandatos como prefeito de Curitiba e governador do Paraná. Ele morreu aos 83 anos, ontem (27/05), por complicações nos rins.

Considerado um dos mais conceituados arquitetos do país, Lerner foi responsável pela construção de cartões-postais de Curitiba, como o Jardim Botânico, e pela modernização da cidade, que em sua gestão ganhou seu conhecido sistema integrado de transportes. O arquiteto comandou a prefeitura de Curitiba por três mandatos entre as décadas de 1970 e 1990, passando por Arena, PDS e PDT. Mais tarde, foi governador do Paraná por dois mandatos consecutivos, de 1995 a 2002, pelo PDT e pelo antigo PFL (atual DEM). Desde então, estava longe da política.

Na gestão de Lerner, Curitiba tornou-se referência dentro e fora do país em planejamento urbano. O sistema de transportes integrado da cidade foi eleito um dos 50 projetos mais influentes dos últimos 50 anos, de acordo com o Instituto de Gerenciamento de Projetos. Em 1972, Curitiba foi a primeira cidade do país a implementar um calçadão em sua região central.

Desde 2003, quando se afastou da política, Lerner desenvolvia projetos de arquitetura e urbanismo em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre e em cidades do exterior, como Xangai (China), Caracas (Venezuela), Havana (Cuba) e Luanda (Angola).

O arquiteto tornou-se consultor da ONU (Organização das Nações Unidas) para assuntos de urbanismo e presidiu a União Internacional de Arquitetos entre 2002 e 2005. Mais tarde, escreveu livros também sobre arquitetura e o futuro do espaço urbano.

O ex-prefeito defendia a revisão da concepção das cidades brasileiras. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo em 2020, afirmou que se houvesse mais diversidade haveria mais qualidade de vida, que os municípios deveriam abolir a divisão dos bairros por função ou renda e que os condomínios horizontais são a “anticidade”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio