23 de maio de 2019

23/05 – Professores da rede privada se preparam para Greve Geral, MEC mantém bloqueio de quase R$ 6 bi, Inep confirma nova gráfica para o Enem, e mais.

.

A audiência de instrução e conciliação do Dissídio Coletivo dos Sinpros Guarulhos, Santos, São José do Rio Preto e São Paulo foi designada para a quarta-feira, 29/05, às 14h, no Tribunal Regional do Trabalho em São Paulo (Rua da Consolação, 1272).
Saiba mais, aqui: https://bit.ly/2PSy5ll

 

 


Professores da rede privada preparam participação na greve geral
Agência Sindical; 22/05
http://bit.ly/2WiRD81

O professorado da rede privada do Estado de São Paulo deve participar da greve geral, contra a reforma da Previdência e os ataques a direitos desfechados pelo governo. A paralisação está marcada para 14 de junho. A categoria, por meio dos Sindicatos (Sinpro) e da Federação (Fepesp), tem ampliado presença nas lutas sindicais e cidadãs. Segundo o professor Celso Napolitano, que preside a Fepesp e também o Diap, as entidades filiadas à Federação vão realizar assembleias nas suas bases. “A orientação é pela participação na greve geral. Mas as decisões serão tomadas pelas assembleias”, afirmou Napolitano, nesta quarta (22) ao participar do programa de TV Repórter Sindical, produzido pela Agência Sindical.


Movimentos sociais reforçam participação na greve geral 
e no esquenta do dia 30
SinprOsasco; 22/05
http://bit.ly/2JXm4tP

Os movimentos que integram a Frente Brasil Popular se reuniram segunda-feira (20), em São Paulo, para definir a participação e planejar o reforço tanto à greve geral do dia 14 de junho, contra a reforma da Previdência e mais empregos, como nas mobilizações convocadas pela União Nacional dos Estudantes (Une) para o dia 30 de maio, também em defesa da aposentadoria e contra os cortes que o governo Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na educação.

 


Sinpro Campinas: 27/05 – Debate:
Educação e Democracia
Sinpro Campinas; 22/05
http://bit.ly/2M1pcax

O Professor da Faculdade de Educação da Unicamp Luiz Carlos de Freitas estará na sede do Sinpro Campinas e região, no dia 27 de Maio,  segunda-feira , das 14 às 16 horas, para debater o tema Democracia e Educação. Trata-se de uma promoção das Secretarias de Formação e Educação do Sindicato.

 

Sinpro SP: Oswaldo Cruz descumpre acordo 
e Sindicato recorre à Justiça
Sinpro SP; 21/05
http://bit.ly/2HznWrb

O departamento jurídico do Sindicato ingressará com ação coletiva contra s Faculdades Oswaldo Cruz (FOC) para cobrar o pagamento do 13º Salário de 2018 e depósito do FGTS em atraso, descumprindo o compromisso, assumido em janeiro último. Em janeiro, a mantenedora tinha se comprometido a quitar o 13º, iniciar o pagamento de diferenças salariais e verbas rescisórias em atraso e negociar na CEF um plano para pagar o FGTS em atraso. O prazo estabelecido pela própria mantenedora foi o quinto dia útil de abril, quando venceria a folha de pagamento dos salários de março.

 

 

MEC mantém bloqueio de R$ 5,8 bilhões após revisão orçamentária
G1; 23/05
https://glo.bo/2VMFJie

O Ministério da Educação informou nesta quarta-feira (22) que vai manter o contingenciamento de R$ 5,8 bilhões no orçamento da pasta para 2019, apesar do desbloqueio de R$ 1,587 bilhão anunciado à tarde pelo Ministério da Economia.

 

Governo libera verba para Educação, 
mas bloqueio ainda é de R$ 5,8 bi
Exame; 22/05
http://bit.ly/2JzEFN3

Com a liberação de R$ 1,588 bilhão para o Ministério da Educação, o orçamento da pasta deve retornar para a situação prevista em março, disse nesta quarta-feira (22) o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues. Até então, o valor bloqueado na pasta era de R$ 7,43 bilhões. Agora, ficará em R$ 5,84 bilhões. No início do mês, o governo tinha editado um decreto remanejando cerca de R$ 1,6 bilhão de gastos discricionários (não obrigatórios) de instituições federais de ensino superior para outras pastas, que causou protestos em todo o Brasil.

 

 


Alesp promove audiência pública para debater 
situação das universidades estaduais
Adusp; 22/05
http://bit.ly/2EqPflk

Representantes do Fórum das Seis vão compor a mesa da audiência pública “Universidade em debate”, que ocorre nesta quinta-feira (23/5), a partir das 9 horas, no auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).


Ministro da Educação defende 
cobrança de mensalidade na pós-graduação
Folha de S. Paulo; 22/05
http://bit.ly/30DhWoJ

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse nesta quarta-feira (22) ser contra cobrança de mensalidade de alunos na graduação, mas defendeu que isso ocorra para a pós-graduação, como em alguns cursos de mestrado. “Cobrar dos alunos de graduação eu sou contra, porque é uma discussão que vai ser muito acalorada e a gente vai gastar uma energia gigantesca para poucos alunos que são de famílias ricas, mas que as vezes é de família rica e tem pai desnaturado”, disse.Convocada para explicar os cortes nas verbas de educação, a audiência com o ministro Weintraub na câmara federal terminou em tumulto entre parlamentares e representantes do movimento estudantil.

 

Mackenzie cancela debate sobre Previdência com Boulos 
sob alegação de politização do tema
Folha de S. Paulo; 22/05
http://bit.ly/2JCuWWb

Guilherme Boulos, que foi candidato à Presidência pelo PSOL, participaria de um debate sobre a reforma da Previdência no Mackenzie, em São Paulo, nesta quarta (22), mas foi informado de que o reitor da universidade decidiu cancelar o evento. Segundo informação interna, a reitoria considerou que haveria “exploração política de um tema técnico”.

 

Acadêmicos de Portugal divulgam carta aberta 
em apoio à educação no Brasil
DCM; 22/05
http://bit.ly/2VUINhn

Em carta aberta, acadêmicos de Portugal, como André Barata (filosofia, UBI), Irene Pimentel (história, UNL), Miguel Vale de Almeida (antropologia, ISCTE), Renato do Carmo (sociologia, ISCTE), e subscrita pelas principais associações nacionais de investigadores em ciências sociais e humanas – a Sociedade Portuguesa de Filosofia (SPF), a Associação Portuguesa de Sociologia (APS) e a Associação de Portuguesa de Antropologia (APA), se manifestam contra as medidas do governo Bolsonaro: “Repudiamos a recriminação ideológica e desqualificante de colegas por serem historiadores, filósofos, sociólogos, antropólogos, ou, de forma mais genérica de Humanidades e Ciências Sociais. É uma gravíssima cedência ao obscurantismo e que ganha contornos persecutórios civicamente inadmissíveis ao ser protagonizado pelos mais altos responsáveis do governo federal do Brasil, a começar pelo próprio Presidente da República e pelo próprio ministro que tutela a ciência”.

 

 



Após 50 dias de incerteza, 
Inep confirma contrato com gráfica para imprimir Enem
Nova Escola; 22/05
http://bit.ly/2wdbNl4

Após perder a gráfica que diagramava e imprimia o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde 2009 e dois de seus presidentes (Marcus Vinicius Rodrigues e Elmer Coelho Vicenzi), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou o contrato com uma nova gráfica: a Valid Soluções S/A. A assinatura foi feita na última terça-feira (21/05) pelo novo presidente do Inep, Alexandre Lopes.

 

 


Precisamos de ciências humanas e tecnologia
Valor Econômico; 23/05
http://bit.ly/2X1sEDh

Enquanto companhias em todo o mundo correm para se adequar às transformações digitais e celebram os avanços da inteligência artificial, os especialistas em educação se esforçam para saber como preparar os profissionais que vão transitar por esse novo mundo do trabalho. E quem pensa que o mergulho no estudo da tecnologia tem sido o único caminho apontado se engana. “Precisamos de mais filósofos, sociólogos e psicólogos que pensem e entendam de tecnologia e negócios”, diz Peter Todd, reitor da HEC Paris, uma das mais importantes escolas de negócios do mundo, que figura nos principais rankings do “Financial Times”.

 

Senadores defendem deputada
e protestam contra ministro da Educação
Senado Notícias; 22/05
http://bit.ly/2JZaq1x

Senadores de vários partidos protestaram em Plenário nesta quarta-feira (22) contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, acusado de espalhar “prints” com montagens de conversas no aplicativo WhatsApp para disseminar informações falsas e atingir a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP). Além disso, segundo a deputada, ele teria espalhado pela internet os telefones pessoais dela e da equipe de seu gabinete. O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) anunciou a apresentação de um pedido de impeachment contra Weintraub, para o que são necessárias 41 assinaturas de apoio dos senadores.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio