Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

22 de novembro de 2019

22/11 – Aumento na mensalidade das particulares em SP, mais de 50 escolas entram no programa cívico-militar, assembleias nos sindicatos, e mais.

.

Passe o recado: para defender nossos direitos, fortalecer o sindicato, chame mais um! Veja aquihttp://fepesp.org.br/noticia/chame-mais-um/.

 



Mensalidade de colégios particulares de SP
deve aumentar de 3% a 6%, diz sindicato
Estadão; 21/11
http://bit.ly/2QFpJ2D

Seguindo a tendência dos últimos anos, o reajuste dos boletos de escolas particulares continua acima da inflação. Segundo o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), a maioria dos reajustes foi definida entre 3% e 6%. Desde 2015, o aumento calculado pelo sindicato fica acima da inflação. O acumulado dos últimos 12 meses, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), chegou a 2,6% e o mercado financeiro projeta terminar o ano com índice de 3,31%. De acordo com o sindicato, os colégios afirmam que os aumentos têm ficado acima da taxa inflacionária principalmente por causa da necessidade de investimento em tecnologia na área educacional.

 


Mais da metade do orçamento de escolas
cívico-militares em 2020 vai pagar oficiais da reserva
Folha de S. Paulo; 21/11
http://bit.ly/33gcqZr

Mais da metade do orçamento do governo Jair Bolsonaro para a implementação das escolas cívico-militares em 2020 será destinado ao pagamento de oficiais da reserva das Forças Armadas. Dos R$ 54 milhões reservados para a ação, R$ 28 milhões serão repassados para o Ministério da Defesa pagar pessoal. Cerca de mil oficiais da reserva atuarão nas escolas dentro desse modelo e receberão um adicional de 30% de gratificação. O projeto prevê atuação desses militares das Forças Armadas mas também de agentes estaduais, como policiais militares e bombeiros.

 

MEC anuncia 54 escolas selecionadas para o programa cívico-militar
Agência Brasil; 21/11
http://bit.ly/2QIGzxQ

O Ministério da Educação anunciou hoje (21) a localização das 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020. Destas, 38 são escolas estaduais e 16 municipais, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal. No Estado de São Paulo, a implantação começará por Campinas.

 

Senadores se movimentam contra proposta
para unir gastos com saúde e educação
Isto É; 20/11
http://bit.ly/2rkxHU9

Senadores se movimentam contra a proposta do ministro da Economia, Paulo Guedes, de unir os pisos de gastos com saúde e educação. A medida, prevista em dois textos do pacote econômico proposto pelo governo, permite que Estados e municípios gastem menos com educação compensando uma despesa maior em saúde, e vice-versa. Nesta quarta-feira, 20, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa chegou a pautar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do senador Alvaro Dias (Podemos-PR) que traz a mesma proposta de Guedes. Diante da polêmica, no entanto, o texto foi retirado da pauta. Se a proposta fosse votada e rejeitada, o conteúdo do pacote econômico sobre esse ponto não poderia sequer ser votado no mesmo ano.

 

Editorial: A educação na era da internet
Gazeta do Povo; 18/11
http://bit.ly/34c9D4C

A educação básica significa o desenvolvimento da criança, no estágio inicial, pelo domínio do alfabeto, a formação das palavras, a construção de frases, a aprendizagem da escrita, a capacidade de leitura e o domínio das operações matemáticas simples – o que antigamente se chamava “educação primária” –, seguido pelo segundo estágio, em que o estudante aperfeiçoa sua capacidade de ler, escrever, raciocinar, argumentar e operar com o idioma nacional, com ampliação de sua formação por meio da matemática, geografia, história, ciências da natureza, ciências sociais e outras destinadas à educação moral e à cidadania.

 

 


Faap começa a dar aula no ensino a distância
Folha de S. Paulo; 22/11
http://bit.ly/2XD9fJT

A Faap vai entrar no mercado de ensino a distância com a primeira turma prevista para o início de 2020. Serão 120 vagas por ano para o curso tecnológico de gestão pública, a R$ 750 por mês. A instituição usou estrutura própria para elaborar as aulas.

 


Para devolver R$ 1 bi a federais,
MEC bloqueou dinheiro do Fies e de bolsas
UOL; 20/11
http://bit.ly/2Ox2Ewu

Para liberar R$ 1,1 bilhão a universidades e institutos federais —última fatia que permanecia congelada do orçamento dessas instituições—, o MEC (Ministério da Educação) bloqueou recursos de áreas como o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

 

1ª fase da Fuvest ocorre no próximo domingo. Veja dicas e lembretes
Estadão; 22/11
http://bit.ly/34eVt2w

As provas da primeira fase da Fuvest acontecem no próximo domingo, 24, em 35 cidades. A organização do processo seletivo separou dicas e lembretes para os 129,1 mil candidatos que disputarão 11,1 mil vagas em 106 carreiras de graduação na Universidade de São Paulo (USP).

 

 



A Campanha Salarial 2020 vai começar:
dia 30 tem assembleia no SinproSP
SinproSP; 21/11
http://bit.ly/2rfcXNS

Professoras e professores de todos os níveis de ensino começam a decidir, no próximo sábado, dia 30 de novembro, as principais reivindicações da Campanha Salarial de 2020. São duas assembleias: às 9h, do ensino superior, Sesi e Senai e às 10h, da educação básica. No ensino superior, a Convenção Coletiva assinada em 2018, com duração de dois anos, termina em 28 de fevereiro de 2020 e precisa ser renovada. É também nesta data que se encerra a vigência dos acordos coletivos dos professores do Sesi e Senai de 2019. Na educação básica, como se sabe, a campanha de 2019 não foi concluída. O julgamento do dissídio ainda não foi marcado pelo Tribunal Regional do Trabalho e é possível que ele não ocorra neste ano, já que a Justiça do Trabalho entra em recesso no dia 20 de dezembro.

 


Sinpro Campinas faz assembleia para tratar
de contribuição assistencial da Educação Superior
Sinpro Campinas; 21/11
http://bit.ly/2KIsCMg

A Contribuição Assistencial é uma das fontes de receita que compõe o orçamento do sindicato e permite que sejam desenvolvidas ações voltadas para a manutenção de condições dignas de trabalho, com reajustes que reponham as perdas inflacionárias e garantam direitos históricos da categoria: Bolsa para dependentes, recesso de 30 dias, semestralidade e uma série de direitos preservados pela nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Por isso o Sinpro Campinas e região fará, dia 30/11, às 10h00, na sede do Sindicato, assembleia para discutir com os professores da Educação Superior a cobrança da taxa.

 

Sinpro Jundiaí convoca assembleia para dia 25/11
Sinpro Jundiaí; 21/11
http://bit.ly/2KLfPsw

O Sindicato dos Professores de Jundiaí convoca todas as professoras e todos os professores da rede privada de ensino de nossa cidade para participar de Assembleia Geral Ordinária, no próximo dia 25 de novembro, a partir das 17h, na sede do sindicato (Rua 23 de Maio, 108). Os temas abordados serão os seguintes: Previsão orçamentária para o ano de 2020; Contribuição para sustentação financeira do Sindicato em 2020; Autorização para venda da sede do Sindicato.

 

 


O poder dos influenciadores digitais
Folha de S. Paulo; 21/11
http://bit.ly/2qF0hzE

O que são influenciadores digitais, também conhecido como influencers? Os influenciadores digitais são pessoas com muitos seguidores nas redes sociais e, portanto, com capacidade de influenciar comportamentos ou potenciais compradores de um produto ou serviço, promovendo ou recomendando os itens – como um evento tal qual o Fyre Festival. Ser influenciador virou profissão para muitos e uma trajetória almejada por tantos outros, já que a exibição de produtos e de um estilo de vida desejável acaba instigando a audiência a consumir. Muitos desses influenciadores tornaram-se celebridades nacionais e internacionais, aumentando ainda mais a fama, a renda e, claro, a projeção no mundo online e offline.

 


Cinco pesquisadores da USP entre os mais influentes do mundo
APQC Notícias; 22/11
http://bit.ly/2KIjbfU

Cinco docentes da USP estão entre os pesquisadores mais influentes do mundo, mostra o levantamento da consultoria britânica Clarivate Analytics divulgada no dia 19 de novembro. Entre os professores citados, dois são da FMUSP: Prof. André Russowsky Brunoni, do IPq HCFMUSP, e Profa. Renata Bertazzi Levy, do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP. Também estão na lista o Prof. Houtan Noushmehr, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP); o Prof. Paulo Eduardo Artaxo Netto, do Instituto de Física (IF); e Prof. Carlos Augusto Monteiro, da Faculdade de Saúde Pública (FSP).

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio