22 de maio de 2019

22/05 – Reforma tira R$ 17bi da economia, por uma reforma tributária e não uma ‘reforma’ da Previdência, MEC aposta em investimento privado, e mais.

.

A audiência de instrução e conciliação do Dissídio Coletivo dos Sinpros Guarulhos, Santos, São José do Rio Preto e São Paulo foi designada para a quarta-feira, 29/05, às 14h, no Tribunal Regional do Trabalho em São Paulo (Rua da Consolação, 1272).
Saiba mais, aqui: https://bit.ly/2PSy5ll

 



Celso Napolitano, da Fepesp e Diap, 
avalia atos de 15 de maio na TV Agência
Agência Sindical; 21/05
http://bit.ly/2K1W0xP

Professor de matemática financeira da Fundação Getúlio Vargas-SP, presidente da Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp) e também presidente do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, Celso Napolitano é o convidado desta quarta do programa Repórter Sindical na Web. O experiente sindicalista vai avaliar as repercussões da Greve Nacional da Educação realizada dia 15 deste mês, falar de sua expectativa a respeito do protesto nacional dos estudantes, marcado para o dia 30, e ainda dar uma panorama dos profissionais da Educação frente à greve geral, marcada pela Centrais Sindicais para 14 de junho.

 

   
30 de Maio: Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação
Fepesp; 21/05
http://bit.ly/2VEJE5u

O Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação ocorrerá em 30 de Maio.  Nossa confederação, a CONTEE, além da CNTE (escolas públicas) e a União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) programaram atuação conjunta: todos às ruas, em defesa da aposentadoria e da educação de qualidade, contra o governo entreguista e anti-trabalhador de Bolsonaro.

 


Centrais sindicais e movimentos sociais 
organizam Greve Geral do dia 14 de junho
CTB; 21/05
http://bit.ly/2YIOwUu

Representantes das centrais sindicais, de sindicatos filiados, dos estudantes e de outros movimentos sociais se reuniram, nesta segunda-feira (20), na sede do Dieese, para reforçar a mobilização da greve geral do próximo dia 14 de junho contra a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo e que está em tramitação no Congresso Nacional. No calendário de ações de preparação e organização da Greve Geral do dia 14 de junho está incluída a paralisação do dia 30 de Maio:
30 de maio | Dia Nacional de Manifestação em Defesa da Educação | Horário: a partir das 14h | Local: São Paulo (Ato/Concentração no Vão Livre do Masp e caminhada até o Largo da Batata).

 



Reforma da Previdência é nebulosa 
e tira R$ 17 bi da economia, diz professor
Sul 21; 21/05
http://bit.ly/2Wq1tVO

O economista e professor Pedro Rossi, da Universidade Estadual de Campinas, afirmou que o debate em torno da “reforma” da Previdência no país está “muito nebuloso” quando trata da relação entre gasto público e desigualdade. Em audiência da comissão especial da Câmara que trata da Proposta de Emenda à Constituição que dispõe sobre a reforma, a PEC 6, Rossi alertou que, ao contrário do que prega o governo – sobre o pretexto de combater privilégios e desigualdades –  a reforma da Previdência atinge em cheio a renda dos mais pobres – retirando-lhes por ano R$ 17 bilhões do bolso e também da economia –  e não mexe em nada com o 1% mais rico da população. As profissões que mais devem perder são cozinheiros, trabalhadores de serviços de manutenção, porteiros/vigias e recepcionistas, entre outros. Mais de 60% dos ajudantes de obras, por exemplo, perderão essa renda anual.

 

TV Contee entrevista Rosa Maria Marques 
sobre os danos da reforma da Previdência
Contee; 17/05
http://bit.ly/2Qik4gJ

Para tratar da reforma da Previdência e do quanto ela é danosa para os trabalhadores e para a seguridade social, a TV Contee entrevistou Rosa Maria Marques, professora titular do Departamento de Economia e do Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política da PUC São Paulo e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política. Nela, a especialista no tema apontou quais os principais prejuízos trazidos pela Proposta de Emenda à Constituição 6/2019 e antecipou sua confiança na mobilização da educação, ocorrida na última quarta-feira (15).

 

 


MEC quer trazer recurso para universidade com parcerias privadas
Folha de S. Paulo; 21/05
http://bit.ly/2VH2Iez

O Ministério da Educação elabora um plano de parcerias entre universidades e empresas para ser discutido com reitores em 20 dias, segundo o secretário de ensino superior, Arnaldo Lima. A ideia é que a pasta tome a dianteira na aproximação entre a pesquisa feita no que Lima caracteriza como universidades com espírito empreendedor e as necessidades do mercado.

 

Empresas que investem em inovação 
veem perdas com cortes em universidades
Folha de S. Paulo; 21/05
http://bit.ly/2VH3Z5l

Entidades que representam empresas inovadoras veem risco de perda de competitividade com os cortes no orçamento das universidades federais e os congelamentos de bolsas de estudo anunciados pelo governo. Na avaliação das empresas, a relação entre a pesquisa acadêmica e o mercado estava aquém do esperado, porém vinha em evolução, o que pode ser perdido caso as atividades das universidades seja comprometida.

 

 


Investir em educação para a primeira infância 
é melhor ‘estratégia anticrime’, diz Nobel de Economia
BBC Brasil; 21/05
https://bbc.in/2JUMNHn

James Heckman já era vencedor do Nobel de Economia quando começou a se dedicar ao assunto pelo qual passaria a ser realmente conhecido: a primeira infância (de 0 a 5 anos de idade), sua relação com a desigualdade social e o potencial que há nessa fase da vida para mudanças que possam tirar pessoas da pobreza. Em grande parte por causa de seus estudos, o assunto tem ganhado mais atenção nos últimos anos. Heckman concluiu que o investimento na primeira infância é uma estratégia eficaz para o crescimento econômico. Ele calcula que o o retorno financeiro para cada dólar gasto é dos mais altos.

 

Exame de educação de adultos tem falha de segurança 
e Inep não garante prova
Folha de S. Paulo; 21/05
http://bit.ly/2WniQWW

A realização do exame federal para certificação de educação de jovens e adultos sofreu uma falha de segurança no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão ligado ao MEC (Ministério da Educação). O governo Jair Bolsonaro (PSL) não garante que a prova será realizada como previsto, em agosto, nem mesmo neste ano. O Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) dá a oportunidade a jovens e adultos que não concluíram o ensino fundamental e médio obterem o certificado.

 

Artigo | Por que não precisamos de prêmio 
para o “melhor professor do mundo”?
Jornal da USP; 20/05
http://bit.ly/2VGLUnS

Por Jaime Cordeiro, professor da Faculdade de Educação da USP: A exemplo de outros momentos e de outras lutas da categoria, os professores e as professoras da rede pública municipal da cidade de São Paulo iniciaram o ano letivo de 2019 realizando uma greve que se estendeu por muitos dias. Nesse caso, o protesto era contra a reforma no sistema de aposentadoria dos servidores públicos municipais, que implicou o aumento das alíquotas de contribuição para a previdência e acarretou, na prática, uma sensível diminuição da remuneração mensal. Em outros momentos, as queixas, os protestos e as manifestações dos professores têm sido pela justa remuneração, pelo cumprimento do piso salarial mínimo estabelecido em lei federal, por melhores condições de trabalho. Mais do que escolher e louvar o “melhor professor do mundo”, a sociedade brasileira precisa se engajar coletivamente num projeto de valorização da escola pública, preservando os imensos ganhos que acumulamos nas últimas décadas e efetivando os propósitos já estabelecidos no Plano Nacional de Educação, documento que determina diretrizes, metas e estratégias para a política educacional no período de 2014 a 2024.

 

 


Artigo | Distribuição de Renda: desigualdade se combate 
com Reforma Tributária, não Reforma da Previdência
Fepesp; 21/05
http://bit.ly/2JUK7JT

Por José Luis Oreiro (UnB) e Luis Carlos García de Magalhães (IPEA-DF): Falta dinheiro no orçamento federal? Reforma tributária é necessária para reinstituir a cobrança de Imposto de Renda sobre lucros e dividendos distribuídos – e não tungar a aposentadoria de quem trabalhou a vida inteira.

 

Artigo | A sutil persuasão
Folha de S. Paulo; 21/05
http://bit.ly/2EqA5fR

Por Ruy Castro: “Tirem suas conclusões”. “Analisem”. “Reflitam”. Assim terminam quase todas as mensagens, postagens e repasses de Jair Bolsonaro e filhos. É uma isca lançada aos seus seguidores e leitores para que eles pensem estar participando de uma linha de raciocínio. Não é de hoje —talvez sempre tenham usado essas expressões. É uma forma de sedução, transferindo às pessoas a possibilidade de chegar a conclusões que elas julgam próprias, mas que, sem que desconfiem, são as que já estão na cabeça dos Bolsonaro.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio