Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de setembro de 2022

22 de abril de 2020

22/04 – os 60 anos de Brasília, primeiro de maio virtual, investigação pode chegar a Bolsonaro, MP905 estrebucha mas não morre – e mais

.



Recado importante, na TV Fepesp: com a Medida Provisória 936 o governo permitiu que as empresas façam propostas de redução de jornada e salário. Mas não é qualquer proposta que serve – e a escola tem sempre que comunicar o sindicato. Para sua segurança, e para preservar os seus direitos, não espere pela escola – avise imediatamente o Sindicato quando receber qualquer proposta.
Assista agora, compartilhe:   https://youtu.be/Phe97gbj4-c

 

Confinamento: Detalhes do plano de saída só serão anunciados em 8 de maio, diz Doria
FSP; 22/04
https://bit.ly/3cD0eqt

Na tarde desta quarta (22), o governador de São Paulo anunciará um plano de saída do isolamento, de novo o primeiro estado a fazer isso. O político tucano conversou sobre esse e outros assuntos com a Folha por cerca de 50 minutos nesta terça (21), por teleconferência.


STF abre investigação para apurar atos antidemocráticos
Estadão; 21/04
https://bit.ly/2VN3Yz4

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta terça-feira, 21, atender ao pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, e abriu um inquérito para apurar “fatos em tese delituosos” envolvendo a organização de atos antidemocráticos. No último domingo, o presidente Jair Bolsonaro participou de protesto em Brasília, marcado por faixas e palavras de ordem contra o Congresso e a favor de uma intervenção militar.

Ao determinar a abertura de investigação sobre os atos, Moraes concluiu que o episódio é “gravíssimo”, pois atenta contra o Estado Democrático de Direito brasileiro e suas instituições republicanas.

 

Investigação sobre atos pró-ditadura podem chegar a Bolsonaro, acreditam ministros do STF
Monica Bergamo; 22/04
https://bit.ly/2S0awZV

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) acreditam que a investigação sobre protestos antidemocráticos pode chegar a Jair Bolsonaro ou a pessoas de seu círculo íntimo —ainda que o procurador-geral da República, Augusto Aras, não tenha pedido inquérito contra ele.

Magistrados acham que, se houve participação do presidente ou de seu círculo familiar na organização dos atos, dificilmente a Polícia Federal não conseguirá desvendá-la.

 

MP 905 não ‘caducou’ nem perdeu eficácia; foi revogada
DIAP; 21/04
https://bit.ly/2Krrhcc

Diante da recusa de a maioria dos senadores em votar a MP 905/19, que instituía a “Carteira de Trabalho Verde e Amarela”, mesmo na sua versão mais light, o PLV (Projeto de Lei de Conversão) 6/20, o governo a revogou, por meio da MP 955/20. Segundo fontes, a revogação se deu por orientação do presidente do Senado e do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O que, na prática, isto quer dizer?

Quer dizer que o governo pode editar nova medida provisória com o mesmo conteúdo da MP 905 ou até pior. Desse governo, os trabalhadores sempre podem esperar o pior, no que diz respeito à classe trabalhadora e ao movimento sindical. Trata-se, pois, de governo reacionário.

Mas se o governo não puder reeditar o texto em nova MP há (outras) alternativas para resgatar o conteúdo da MP 905. Os relatores das MP 927 e 936, se assim forem orientados e desejarem, podem inserir no todo ou em parte o texto que foi revogado nas respectivas medidas provisórias.

 

Centrais Sindicais farão 1º de Maio unificado e por meio das redes sociais
Agência Sindical; 21/04
https://bit.ly/2RYQE9B

O 1º de Maio unificado de 2020 será diferente. Em vez de atos, palanques, shows e aglomerações, o Dia Internacional do Trabalho será comemorado online. A definição foi dada pelas Centrais, na última sexta, dia 17. Os detalhes sobre organização, mobilização e divulgação ainda não foram definidos.

As Centrais escolheram um Grupo de Trabalho (GT) sob coordenação dos seus secretários-gerais, com apoio de assessores experientes na organização de eventos e empenhados na realização de um 1º de Maio virtual forte e com repercussão.

Temas – Não se sabe, ainda, se o 1º de Maio será centrado em torno de um tema. Mas questões como solidariedade, defesa da democracia, defesa da vida, além de bandeiras históricas por emprego e renda, devem dar o tom ao evento.

Lives – As 11 Centrais trabalham com a ideia de apresentar lives de cantores populares, artistas de vários setores, personalidades e também de lideranças religiosas. Trabalha-se, inclusive, para que o Papa Francisco mande uma mensagem aos trabalhadores brasileiros.

 

Projeto de lei de Witzel abre brecha para privatizar universidades públicas
UOL; 21/04
https://bit.ly/2yw0EQO

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), enviou à Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) projeto de lei que abre brecha para a extinção ou privatização de universidades públicas, fundações e estatais. A justificativa adotada pelo governo é o agravamento da crise fiscal do estado por conta da pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A medida foi enviada ao Legislativo em meio ao feriado prolongado de Tiradentes, e vai tramitar em regime de urgência, sendo votada em plenário sem discussão nas comissões temáticas


Por que os professores de educação especial precisam de uma grande rede de apoio
Jornal de Brasília; 21/04
https://bit.ly/2KoiyYp

Um dia na vida de um professor de educação especial é desafiador. Envolve a solução de problemas através de desafios de comportamento e aprendizado, mantendo a conformidade e solicitando apoio para as reuniões do IEP. Portanto, não surpreende que a taxa de rotatividade de professores de educação especial seja de cerca de 25%. Professores de todas as especialidades estão saindo porque estão estressados ​​e sobrecarregados com as demandas do trabalho. Esses estressores são ainda mais significativos na educação especial.


Educação na quarentena: pesquisador diz que problema foi “terceirizado” para os pais
Jornal Livre; 21/04
https://bit.ly/3eGYtdQ

Colocar crianças na frente de uma tela e esperar que elas se comportem e absorvam as informações da mesma maneira como faziam quando estavam na escola não é educação à distância. Trata-se mais de uma “terceirização” do problema por parte das autoridades no assunto para quem agora tem que conviver o tempo todo com elas, ou seja, seus pais. Mas será que os pais, em determinado momento, também não terceirizaram a educação de seus filhos exclusivamente às escolas?

 


Brasília, 60 anos: o que deu certo?
Estadão; 22/04

https://bit.ly/34TfbSO

O aniversário de 60 anos da fundação de Brasília não pode passar em branco.. Dada sua excepcionalidade, única cidade planejada a partir dos preceitos modernistas em todo o mundo, podemos sem dúvida afirmar que se trate da experiência urbana mais importante do século XX.

Seu ineditismo é cheio de problemas e soluções destacáveis. Se os problemas têm origens difusas, podemos creditar talvez todos os seus acertos ao projeto urbanístico elaborado por Lúcio Costa e ao protagonismo plástico de Oscar Niemeyer.

No que diz respeito à experiências bem sucedidas em Brasília, uma das mais inegáveis é a clareza e objetividade de seu sistema viário. Sim, há críticas ao planejamento dependente dos carros, mas isso comentarei mais adiante.

O fato é que seu traçado lindíssimo é autoexplicativo para quem lá vive. Isso facilita o deslocamento e, uma vez com o endereço em mãos, qualquer pessoa familiarizada com sua notação codificada saberá para onde se dirigir. Qualquer orientação de destino lá inclui setor, sentido (Norte, Sul, Leste, Oeste) e um número — identificando de que lado do eixo fica o destino e a quantas quadras está, paralelamente ao eixo de referência.

 


Aniversário de Brasília: tour virtual permite conhecer capital sem sair de casa
Estadão; 22/04

https://glo.bo/34WZLwO

Para comemorar o aniversário de 60 anos de Brasília, a Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF) lança, nesta terça-feira (21), um tour virtual para pessoas que estão em isolamento social. De casa e pela internet, o usuário pode visitar sete rotas e mais de 80 pontos turísticos na capital.

A visita está disponível aqui.

 

YouTube: Especial Brasília 60 anos
Estadão; 22/04
https://youtu.be/g8nWSOlA7h4

A transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o centro-oeste, os candangos que vieram de todos os cantos do país e adotaram a cidade, o Congresso como palco e espaço simbólico das mudanças e lutas populares.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio