Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 25 de janeiro de 2022

16 de novembro de 2021

16/11 – Hoje tem terceira dose para educadores da rede pública e privada, o crédito para pagamento de bolsas atrasadas, e mais: é vantagem dar aula em pé?

.

Falar mal do Enem virou pauta de campanha eleitoral conservadora,
Leia tudo aqui:
 https://bit.ly/3CjviYH 

 

  

Assembleia à vista: Sieeesp volta à mesa de negociações
Sinpro SP; 15/11
https://bit.ly/3osDsJw

Dois meses depois de julgado o dissídio, existe a possibilidade concreta de um acordo coletivo com o Sieeesp, sindicato das escolas de educação básica, que assegure direitos, reajustes, participação nos lucros ou resultados (PLR) e evite novos recursos na Justiça.

As negociações estão sendo encaminhadas pela Federação dos Professores do Estado de São Paulo, com autorização de todos os vinte e cinco sindicatos que integram a entidade.

A proposta final será deliberada por assembleia remota das professoras e dos professores de educação básica. Existe a possibilidade de um dia unificado em todo o estado e por isso, a data ainda não foi definida.

Cerca de 210 mil profissionais da educação podem tomar 3ª dose de vacina na cidade de SP
Agora; 15/11
https://bit.ly/3CgdqOF

Cerca de 210 mil profissionais da educação, com idade a partir de 40 anos, podem tomar a terceira dose da vacina contra a Covid-19 na cidade de São Paulo, a partir desta terça-feira (16). Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, é preciso ter recebido a segunda dose da vacina há ao menos seis meses.

O reforço será para quem trabalha tanto na rede pública quanto na particular. Os demais profissionais, com idade a partir de 18 anos, poderão receber a dose extra a partir da próxima segunda-feira (22).

 

Vestibular da Unesp tem questões sobre fake news e desmatamento na Amazônia
Agência Câmara; 12/11
https://bit.ly/3DnA6hg

A primeira fase do vestibular da Unesp teve início neste domingo (14) para os candidatos que buscam uma vaga em cursos de biológicas. A prova incluiu questões sobre acesso de mulheres a metódos contraceptivos, fake news e discussão a respeito do desmatamento na Amazônia e sua relação com a crise hídrica.

Ao todo, a prova foi aplicada em 31 cidades paulistas e em quatro de outros estados. De acordo com a Fundação Vunesp, eram esperados 38.660 vestibulandos e 35.794 compareceram, ou seja, a abstenção foi de 7,4% —o número é menor do que no primeiro dia do vestibular de 2021, quando os ausentes chegaram a 15,3%.


Congresso aprova crédito que vai permitir pagamento de bolsas atrasadas
Agência Câmara; 12/11
https://bit.ly/3ovLm52

O Congresso Nacional aprovou nesta quinta-feira (11) dez projetos de lei (PLNs) que abrem créditos especiais e suplementares que fazem ajustes de R$ 18,5 bilhões no Orçamento deste ano. Entre esses créditos estão R$ 357 milhões para a educação (PLNs 17 e 31/21). Parte desses recursos serão utilizados para pagar bolsas atrasadas.

“Para o Brasil se transformar em uma economia sofisticada, não pode deixar de investir em pesquisa, ciência e tecnologia. Estas bolsas são decisivas”, afirmou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Como estátua de Paulo Freire criada para o MST foi parar em Cambridge
UOL; 15/11
https://bit.ly/3HrOVBD

Um enredo juntou o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), um grupo de estudantes na Inglaterra e um artista plástico de Santana do Parnaíba (SP) e colocou o primeiro busto de um intelectual brasileiro na Universidade Cambridge, quarta mais antiga instituição do mundo, fundada em 1209.

A peça é idêntica a outras estátuas expostas em dezenas de escolas de assentamentos do MST e faz parte das comemorações do centenário do educador brasileiro, nascido em 19 de setembro de 1921, no Recife.

A instalação do busto de Paulo Freire em Cambridge marca o encerramento de quinze dias de atividades na Faculdade de Educação da instituição britânica em comemoração ao centenário do educador, quando seminários e trabalhos de grupos com centenas de estudiosos —incluindo muitos de toda a América Latina— participaram de eventos online.

 

Seminário debate o uso da Inteligência Artificial na educação
Jornal da USP; 12/11
https://bit.ly/2YPzIZJ

O uso da Inteligência Artificial (IA) na educação amplia o acesso ou automatiza a desigualdade? Essa é a questão que norteia o debate que será realizado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP no dia 17 de novembro, a partir das 16 horas, com transmissão gratuita neste link, sem necessidade de inscrição.

O evento se propõe a apresentar, para um público multidisciplinar, perspectivas diversas sobre a utilização da IA e das tecnologias e artefatos digitais para fins educacionais. Com inspiração na agenda de pesquisa dos efeitos da IA sobre a produção de hierarquias sociais, busca-se criar um panorama que contemple, por um lado, as perspectivas do desenvolvimento de aplicações tecnológicas à educação e, por outro, temas pertinentes à agenda de pesquisa em estudos críticos de tecnologia da educação.

 

Contra vício digital, neurocientista propõe vetar telas a crianças de até 6 anos
Folha de S. Paulo; 12/11
https://bit.ly/3nkIZCH

Jovens entre 13 e 18 anos usam aparelhos digitais para fins recreativos por aproximadamente sete horas e meia por dia. Para uso escolar, no entanto, o tempo médio se resume a uma hora.

Dados como esses chamam a atenção de Michel Desmurget, neurocientista e diretor de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde da França, e estão presentes no seu novo livro, “A Fábrica dos Cretinos Digitais: Os Perigos das Telas para as nossas Crianças” (Editora Autêntica).

Na obra, o neurocientista trata dos perigos que o mundo digital traz para o processo de aprendizado em crianças e adolescentes e defende a diminuição do uso de aparelhos tecnológicos, abordando sete passos que poderiam ajudar nesse processo.

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Burger King e Kroton realizam campanha com foco nos alunos que vão prestar o Enem
Mercado e Consumo; 15/11
https://bit.ly/3nhnQcu

Cerca de 3,1 milhões de estudantes brasileiros prestarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos próximos dias 21 e 28 de novembro. Para ajudar os candidatos na rotina de estudos nesta reta final, a Kroton, por meio de suas marcas de ensino superior e a sua edtech de cursinho 100% digital Stoodi, oferece uma série de conteúdos gratuitos e prêmios aos estudantes e se une com o Burger King em uma ação inédita para oferta de descontos da rede de fast-food.

A edtech Stoodi, cursinho digital preparatório para o Enem e pré-vestibular da Kroton, realiza até o dia do exame, o Turbo Enem – iniciativa 100% gratuita que inclui uma série de pocket aulas sobre os principais temas abordados, lives de revisão e aulões.

Durante as transmissões, o Burger King vai oferecer descontos exclusivos em seu cardápio.

 

Cogna (Kroton) tem se apoiado em digital para melhorar margens, mesmo com receitas menores, afirma CEO
Folha de S. Paulo; 12/11
https://bit.ly/3HpbRBz

Apesar de análises mistas sobre os resultados da Cogna (COGN3) no terceiro trimestre, Rodrigo Galindo, CEO da empresa, se mostra bastante otimista com o que a companhia entregou no período. “Estamos em ponto de inflexão, para que em 2022 a empresa seja mais forte em receita, com crescimento de margens”, afirmou Galindo em entrevista ao InfoMoney.

Entre julho e setembro deste ano, a holding de educação reduziu prejuízo em 25,2% na comparação anual, para R$ 121,8 milhões. A receita líquida somou R$ 1,168 bilhão.


Cogna vai manter estratégia de aquisições, mesmo em meio à alta de juros
Valor Econô,ico; 12/11
https://glo.bo/3Dnw7kO

A Cogna não mudou seus projetos de aquisições diante do atual cenário de juros e inflação elevados. A companhia continua analisando a compra de ativos de pequeno porte para serem integrados à Vasta, empresa de educação básica da companhia, e à nova plataforma para educação de jovens e adultos que está em processo de criação. Além disso, também está seu radar faculdades de medicina que possam gerar sinergias relevantes.

 

CORONAVÍRUS

A covid-19 veio para ficar? O que significa um vírus se tornar endêmico
Rede Brasil Atual; 14/11
https://bit.ly/3nkbCzN

Tradução a partir de The Conversation – ‘Agora que crianças de 5 a 11 anos são elegíveis para a vacinação contra a covid-19 nos Estados Unidos e o número de pessoas totalmente vacinadas no país está aumentando, muitas pessoas podem estar se perguntando qual é o “ponto final” da covid-19. No início da pandemia, não era improvável esperar que o Sars-CoV-2 (o vírus causador da covid-19) pudesse desaparecer, já que historicamente isso aconteceu com alguns vírus pandêmicos.

O Sars-CoV, por exemplo, o coronavírus responsável pela primeira pandemia de sars em 2003, se espalhou por 29 países e regiões, infectando mais de 8 mil pessoas de novembro de 2002 a julho de 2003. Mas graças às rápidas e eficazes intervenções em saúde pública, o Sars-CoV não é observado em humanos há quase 20 anos e agora é considerado extinto’.

 

As surpreendentes vantagens a estudantes de assistir a aulas em pé
BBC + G1; 12/11
https://glo.bo/3wRn0Gy

Tente se lembrar por um momento da sala de aula onde você estudou na infância ou na adolescência. Certamente você vai enxergar várias fileiras de carteiras e cadeiras ocupadas por você e seus antigos colegas.

As salas de aula são espaços mais ou menos ordenados. Elas foram projetadas para que os alunos possam se mover apenas dentro de limites restritivos: da cadeira para o quadro-negro, ou para a mesa do professor, traçando uma órbita de ida e volta que só é interrompida pelo sinal que anuncia o fim das aulas.

Apenas de vez em quando os alunos podem alterar o mobiliário (com algum barulho) para formar pequenos grupos em atividades colaborativas. São momentos de certo relaxamento, de conversas com os amigos. As tarefas, às vezes, são relegadas ao segundo (ou terceiro) plano. Até certo ponto, essa pequena mudança implica uma tímida defesa do caos dentro da sala.

Essa organização rígida não é apenas parte da herança experiencial da maioria das pessoas que já pisou em uma escola. Ela foi concebida para estimular a atenção dos alunos e minimizar a sua tendência natural para o movimento.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio