15 de julho de 2020

15/07 – sumiu a tese do novo ministro, governo autoriza fraude por demitir e contratar em seguida pagando menos, aplicativos para alfabetização – e mais.

.


Atenção professores da Uninove de São Paulo: assembleia virtual nesta quinta, 16/07, 10h – link de acesso enviado por email (se não receber link até as 15h de hoje, quarta dia 15, avise em uninove@sinprosp.org.br

 

 

Novo ministro da Educação diz que posse será nesta quinta
UOL; 14/07
https://bit.ly/2CeRdY3

O novo ministro da Educação, Milton Ribeiro, informou hoje via Twitter que sua posse como titular da pasta será realizada na quinta-feira (16), às 16h (de Brasília). O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participará da cerimônia virtualmente, segundo o professor e pastor. “Acabei de ser informado pela chefia do gabinete da presidência que minha posse se dará nesta quinta-feira às 16 hs no planalto. O Presidente participará virtualmente”, escreveu o ministro.

 

Tese do novo ministro da Educação não aparece no banco de dados da USP
Rede Brasil Atual; 14/07
https://bit.ly/2CeRdY3

Problemas com currículos e teses parecem marcar o histórico dos ministros da Educação escolhidos pelo presidente Jair Bolsonaro. Depois dos questionamentos em torno do mestrado e doutorado do antecessor, Carlos Decotelli, que nem sequer tomou posse, surgem dúvidas em torno da formação acadêmica do novo ministro, o pastor presbiteriano e militar da reserva Milton Ribeiro. De acordo com o seu currículo Lattes, sua tese de doutorado – Calvinismo no Brasil e organização: o poder estruturador da educação – foi defendida na Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo). No entanto, o trabalho não está relacionado no banco de teses da instituição.

 

Ministro da Educação sinaliza que não impedirá avanço da PEC do Fundeb
Valor Econômico; 14/07
https://glo.bo/30rppYT

Em seu primeiro dia à frente do Ministério da Educação (MEC), Milton Ribeiro sinalizou, em conversas iniciais com auxiliares, que não colocará obstáculos ao avanço da proposta de emenda à Constituição (PEC) que prorroga a vigência do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Em reunião de líderes partidários na segunda-feira, a Câmara dos Deputados decidiu que analisará o relatório de Dorinha Rezende (DEM-TO) na semana que vem.

 

  

Governo autoriza recontratação de demitidos durante a pandemia com salário mais baixo

Folha de S. Paulo; 14/07
https://bit.ly/32jUjop

O governo Jair Bolsonaro autorizou nesta terça-feira (14) que empresas recontratem imediatamente funcionários demitidos durante a pandemia sem que se configure fraude trabalhista.

Com autorização sindical, a demissão poderá ser seguida de recontratação com salário mais baixo. Se não houver essa previsão para a categoria, os termos do contrato anterior deverão ser mantidos.

A regra vigente hoje, presente em uma portaria de 1992, estabelece que é fraudulenta a rescisão acompanhada de recontratação em um período de 90 dias após a data do desligamento.

 

Bolsonaro nomeia olavistas para o CNE
Extra Classe; 14/07
https://bit.ly/3ewd7Dh

Por meio de decreto publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira, 10,  os novos integrantes do Conselho Nacional de Educação (CNE) foram nomeados pelo presidente Jair Bolsonaro. Conforme o documento, foram reconduzidos ao cargo os presidentes da Câmara de Educação Básica, Sueli Menezes, e da Câmara de Educação Superior, Luiz Roberto Curi.

Porém, entre os 11 novos nomes, não há nenhum representante do Conselho de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). Por outro lado, a lista contempla um aluno do escritor Olavo de Carvalho, um dono de universidade e um ministro do Superior Tribunal Militar.

Os nomes fazem parte de uma lista prévia de indicados que havia sido encaminhada à Casa Civil pelo ex-ministro Abraham Weintraub antes de ele deixar o cargo em 18 de junho.

 


Michel Temer admite ‘exagero’ em propaganda pela reforma trabalhista
Folha de S. Paulo; 15/07
https://bit.ly/3j9FpY2

O ex-presidente Michel Temer afirmou que ministros do seu governo superestimaram os números de geração de emprego na propaganda que embasou a reforma trabalhista, aprovada no governo dele, em 2017.

A fala se deu em uma live promovida pelo programa Violações e Retrocessos, coordenado pelos acadêmicos de direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), nesta segunda-feira (13) – dia em que a sanção do projeto completou três anos.

“Quero concordar com a sua afirmação […] de que o nosso ministro Meirelles e Ronaldo Nogueira exageraram nas suas previsões”, disse Temer.

 

 

 


Brasil tem maior média de mortos por dia desde início da pandemia
Folha de S. Paulo; 15/07
https://bit.ly/3fvo5uh

O Brasil registrou nos últimos sete dias a mais alta média de mortos por Covid-19 desde o início da pandemia. A chamada média móvel de óbitos do país nesta terça chegou a 1.056.

Em todo o Brasil, apenas nesta terça (14) foram registrados 1.341 óbitos e 43.245 infectados, segundo levantamento do consórcio de imprensa. O país já acumula 74.262 mortes desde o início da pandemia, em março. Mais de 1,9 milhão foram infectados com a doença.

A iniciativa do consórcio de veículos de compilar e divulgar os dados sobre Covid-19 é uma resposta a atitudes recentes do governo Jair Bolsonaro, que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins, retirou informações do ar, deixou de divulgar totais de casos e mortes e divulgou informações conflitantes.

Com 417 mortes na terça, São Paulo foi o estado com mais vítimas nas últimas 24 horas, segundo dados do consórcio. É o epicentro da pandemia, com mais de 18 mil mortos.

Impactos da pandemia no trabalho de professores de Macaé, RJ, é tema de pesquisa da Fiocruz
UOL; 14/07
https://glo.bo/38WWVdf

Uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz e o Sindicato dos Professores de Macaé (RJ) e Região (Sinpro Macaé) pretende diagnosticar os impactos causados pela pandemia da Covid-19 no trabalho e na saúde dos profissionais, que agora têm tido a necessidade de se adaptar ao formato remoto de ensino.

A pesquisa, que vai alcançar os profissionais da rede privada, acontecerá em três encontros virtuais a partir do dia 18 de julho.

“Precisamos falar sobre os impactos deste trabalho remoto realizado neste período de pandemia. A partir de denúncias e preocupações advindas dos próprios professores e professoras, o Sinpro Macaé e Região e a Fiocruz irão levantar e debater fatores do trabalho que levam ao adoecimento sob bases acadêmicas”, afirmou Kátia Reis, coordenadora da pesquisa na Fiocruz.

 

 

Veja dicas de aplicativos que podem ajudar na alfabetização
Folha de S. Paulo; 15/07
https://bit.ly/3fwspJr

A alfabetização, como qualquer processo de aprendizagem, está totalmente ligada à interação da criança com o mundo que a cerca.

Sem a convivência dos colegas e a presença física do professor para auxiliar no processo durante a pandemia, é natural que as crianças tenham mais dificuldade com o aprendizado e que os pais busquem apoio em aplicativos para reforçar a alfabetização.

Veja estas indicações:

  • Bini ABC (Disponível para Android e IOS – gratuito) – Com atividades simples, introduz a representação gráfica das letras do alfabeto (tanto reconhecimento quanto contorno das letras pontilhadas), mas peca pela escolha das palavras que não são usuais no vocabulário das crianças e por sinalizar como as letras devem ser preenchidas, excluindo a autoria da criança.
  • EduEdu (Disponível para Android – gratuito) – Possibilita uma avaliação diagnóstica cujo resultado gera um breve relatório aos pais; fornece atividades para imprimir, as quais são enviadas por email e traz conteúdos para trabalhar o aspecto socioemocional da criança. Porém, há seções sem conteúdo disponibilizado.
  • Formar Palavras (Disponível para Android – gratuito) – Embora traga uma visão de que a língua é mero código, o app é útil no exercício de consciência fonológica, levando a criança a perceber que as palavras são compostas por partes menores.
  • Ilhas do Alfabeto (Disponível para Android e IOS – gratuito) – Possibilita escrever o traçado das letras e por meio de desafios prende a atenção das crianças. É útil no exercício de consciência fonológica, mas segue a linha dos métodos sintéticos de alfabetização, com abordagem descontextualizada, mecânica, artificial e repetitiva que põe as regras da língua antes da língua em uso.
  • Play Kids (Disponível para Android e IOS – Plano mensal R$ 29,90) – Rica e extensa variedade de atividades que estimulam o protagonismo da criança, porém é pouca a exploração da linguagem oral​, e as letras não seguem um padrão, o que pode dificultar a aprendizagem.
  • Silabando (Disponível para Android e IOS – gratuito) – Apesar de trazer uma variedade de exercícios e mostrar letras em caixa alta, baixa e cursiva, traz palavras soltas, isoladas, desprovidas de um contexto significativo, algumas delas não são usuais no vocabulário das crianças.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio