14 de setembro de 2020

14/09 – Ser compra Laureate por $4bi, procurador acha ‘fraco’ protocolo das particulares, só 21 prefeituras voltam às aulas em SP – e mais.

.

Os protocolos de segurança preparados pelas escolas particulares de educação básica no Estado de São Paulo são ”fracos, bem superficiais” na avaliação do promotor Daniel  Augusto Gaiotto, do Ministério Público do Trabalho de São Paulo, ao comentar as providências apresentadas pelo Sieeesp – o sindicato que representa as escolas – em reunião de mediação realizada com a Federação dos Professores do Estado de São Paulo-Fepesp na tarde desta sexta-feira, 11/09.
Leia aqui: https://bit.ly/2ZtIQQW

 

Ser Educacional compra Laureate Brasil, dona de Anhembi Morumbi e FMU
Folha de S. Paulo; 14/09
https://bit.ly/32qunXM

O grupo Ser Educacional, que opera as instituições Uninassau, Uninabuco, Univeritas, Unama e Uninorte, comprou a operação da americana Laureate, dona de Anhembi Morumbi, FMU, UnP e Uniritter, no Brasil.

A aquisição, que aguarda aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), foi aprovada pelos conselhos das companhias na última quinta-feira (10) e divulgada ao mercado neste domingo (13). A previsão é que a compra seja concluída até o final de 2021.

Em maio, após passar a utilizar um software de inteligência artificial para a correção de atividades dos alunos, a Laureate demitiu cerca de 120 professores dos cursos de graduação na modalidade de educação a distância. Segundo a instituição, as demissões eram parte de plano de reestruturação.

Atrás de Cogna, YDUQS e Unip, a Laureate é o quarto maior conglomerado educacional do Brasil, com 200 mil alunos e receita líquida de R$ 2,2 bilhões de março de 2019 a março de 2020. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no período foi de R$ 413 milhões, com endividamento líquido de R$ 623,3 milhões.

 

Ser Educacional compra Laureate Brasil por R$ 4 bilhões
Exame; 13/09
https://bit.ly/3hoffOY

O Grupo Ser Educacional anunciou neste domingo, 13, a incorporação de todas as operações brasileiras da Laureate por valor estimado em 4 bilhões de reais. O valor inclui o pagamento em caixa de 1,7 bilhão de reais pela Ser, o recebimento de dívida líquida de 623 milhões de reais e entrega de 44% das ações da nova companhia à Laureate.

A conclusão do negócio, que ainda depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), fará da Ser a quarta maior empresa de ensino superior do país, com aproximadamente 450 mil alunos nas modalidades de ensino presencial e a distância.

O atual controlador e fundador do Grupo Ser Educacional, Janguiê Diniz, continuará no comando da empresa, com direito a nomear a maioria dos membros do Conselho de Administração e executivos. Diniz, que hoje possui 57,36% das ações da Ser, passará a deter 32,1% da nova companhia, mas ainda se manterá como maior acionista individual e com direitos de acionista principal.

 


Protocolos de volta às aulas em escolas particulares são fracos, diz MPT
Rede Brasil Atual; 13/09
https://bit.ly/3iuRqGE

Os protocolos de segurança preparados pelas escolas particulares de educação básica no estado de São Paulo para a volta às aulas são ”fracos, bem superficiais” na avaliação do promotor Daniel Augusto Gaiotto, do Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP).

Na sexta-feira (11), foi realizada no MPT uma reunião virtual de mediação entre a Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp) e o sindicato que representa os donos de escolas, o Sieeesp.

O sindicato patronal apresentou ao MPT proposta de protocolos de segurança para uma eventual volta às aulas, após o período de suspensão para combate à pandemia de covid-19. Na reunião, Gaiotto também disse que “o documento de providências deveria ser algo bem mais elaborado. Parece mais preocupado com os alunos, nada fala do professor”.

“Como o professor vai se aproximar das crianças na escola? Qual equipamento de proteção será usado? Ele levará o caderno das crianças para corrigir em casa?”

A sessão de sexta-feira foi realizada para dar continuidade ao pedido de intermediação do ministério público, apresentado pela Fepesp em agosto. Foi determinado que a federação e o Sieeesp voltarão ao MPT em 25 de setembro. Enquanto isso, vão realizar pelo menos duas reuniões de negociação, em datas ainda a serem determinadas.

 

Rio de Janeiro: Justiça reverte decisão e permite volta às aulas na rede privada
Folha de S. Paulo; 10/09
https://bit.ly/35B7x1I

A Justiça do Trabalho reverteu uma decisão tomada havia três dias e permitiu que as escolas particulares do estado do Rio de Janeiro voltem a funcionar a partir desta segunda (14) caso queiram. Os colégios privados e públicos estão fechados desde março por causa da pandemia do novo coronavírus.

A nova liminar, concedida pelo desembargador federal Carlos Henrique Chernicharo neste domingo (13), determina que não é obrigatório que funcionários de grupos de risco da doença trabalhem presencialmente, portanto devem ser oferecidas condições para que eles deem aulas à distância.

Nota do Sindicato – Neste domingo, o sindicato de professores afirmou que lamenta a nova decisão, “que coloca em risco a vida de inúmeras crianças, familiares e trabalhadores/as”, e que seu departamento jurídico vai tentar revertê-la.

Em nota, ressaltou que a determinação menciona o ensino médio e fundamental das escolas privadas, mas não as creches e educação infantil, “segmentos com maior risco de contágio por conta da impossibilidade de observância das regras”. As instituições de ensino superior seguem impedidas de dar aulas presenciais pela liminar anterior, diz.

O Sinpro-Rio reforçou ainda que uma decisão proferida há 15 dias pela Justiça comum segue impedindo o retorno das aulas presenciais na cidade do Rio. O comunicado afirma que os sindicatos patronais se recusam a negociar e que, independentemente do debate judicial, os professores do município decidiram se manter em greve em assembleia realizada neste sábado.

 

São Paulo: só 21 prefeituras dizem que escolas da rede estadual já voltaram, afirma entidade
Estadão; 11/09
https://bit.ly/2ZDRNr4

Apenas 21 prefeituras paulistas informaram que as atividades retornaram no dia 8 de setembro nas escolas estaduais. É o que indica um levantamento preliminar realizado pela União dos Dirigentes Municipais de Educação do Estado de São Paulo (Undime-SP) com 496 cidades do Estado de São Paulo (de um total de 645 municípios). Para o governo estadual, a pesquisa “não é representativa” e “não retrata toda a realidade do Estado”. O governo afirma que 128 municípios indicaram adesão ao plano de retomada das atividades presenciais nas escolas em setembro.

 

Guarulhos: entidades sindicais contra a reabertura das escolas
Agência Sindical; 11/09
https://bit.ly/33oQQ6U

Todas as entidades sindicais de Guarulhos (SP) assinaram Carta Aberta contra a volta das aulas no Município. O documento, já entregue ao prefeito Guti (PSD), será encaminhado a outras autoridades e também massificado nas redes sociais.

 

 Caraguatatuba: segue com aulas remotas também nas redes estadual e particular
Diário do Litoral; 11/09
https://bit.ly/3bYpNDp

A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba publicou na edição nº 370 do Diário Oficial desta sexta-feira (11), o Decreto nº 1.322 que mantém a suspensão das aulas presenciais nas Redes Municipal, Privada e Estadual, nos segmentos Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, durante o segundo semestre de 2020.


Congresso da Contee adiado para até julho de 2021
Contee; 11/09
https://bit.ly/33mzpUy

Na sua primeira assembleia virtual, assim realizada devido à pandemia do novo coronavírus, a Contee aprovou o adiamento do Congresso da entidade, previsto para 2020, para até julho de 2021, e prorrogou o mandato da atual diretoria até a sua realização. A assembleia, realizada na manhã deste sábado, 12, foi convocada por solicitação das entidades filiadas. Das 74 entidades que credenciaram representantes e suplentes, duas justificaram que seus representantes não conseguiram participar da assembleia virtual e os outros 72 aprovaram, por unanimidade, o adiamento do congresso e prorrogação do mandato.

 


Sinal amarelo: Brasil ultrapassa 130 mil mortos e vê número de casos de covid-19 crescer
Rede Brasil Atual; 11/09
https://bit.ly/3ivgXj1

Pouco mais de seis meses depois do início da pandemia, em março, o Brasil ultrapassou hoje (11) 130 mil mortos por covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram mais 874 vítimas, totalizando 130.396 mortos pela infecção. As informações foram atualizadas no início da noite, pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

Já o número de doentes chegou a 4.282.164, com acréscimo de 43.718 no último período, o maior número desde o dia 4 de setembro. Nos últimos dias, o número de novos doentes apresenta crescimento em relação aos registrados a partir de meados de julho. Aliado às grandes aglomerações ocorridas especialmente no feriado de 7 de setembro, cresce a expectativa de uma possível retomada da pandemia, que será verificada a partir do fim da próxima semana, se confirmada.

 

Artigo: ‘O Deus que gosta da alegria não é o mesmo do ministro da Educação’
Folha de S. Paulo; 14/09
https://bit.ly/33qcwQe

Por Claudia Tajes, escritora e roteirista: “Pessoalmente, eu li a ladainha do ministro imaginando a voz de um pregador do Porta dos Fundos.

Mas um milagre não se pode negar ao pastor da educação. Discursando logo depois da Damares no tal evento, ele conseguiu eclipsar a fala da ministra dos bons costumes. Não é pouca coisa.

Ainda mais quando uma campanha informal —até o momento— propõe Damares para a vaga de Celso de Mello no STF. Um país tropical e abençoado por Deus, sem vulcões e terremotos, não significa, em absoluto, a ausência de catástrofes.

Mas nem tudo está perdido. Finalizando sua participação no lançamento do Setembro Amarelo, o ministro afirmou ser o escolhido para consolidar os valores e princípios que o presidente preza. Se os suicídios aumentarem, ninguém poderá dizer que não sabe a razão.

Tristes contrastes desses tempos. Enquanto o papa tira o prazer da fogueira, o diabo trata de aumentar a lista de pecados por aqui”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio