Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

13 de maio de 2021

13/05 – Justiça amplia sentença que proíbe presencial na pandemia, corte de verba paralisa universidades federais, podcast do Sinpro SP, homenagem ao SinproCampinas, e mais: a ética (ou falta dela) no turismo pela vacina

.

 

Senhor governador, senhor secretario, mantenedores, donos de escola: tenham vergonha na cara, cumpram o que já decidiu e reafirmou a Justiça nesta terça mesmo, dia 11: não pode haver atividade presencial nas escolas durante o pior da pandemia

 

Justiça reafirma e amplia sentença que proíbe aula presencial na pandemia
SinproABC; 13/05
https://bit.ly/3oeZvCM

A juíza Simone Casoretti atendeu recurso dos sindicatos e decidiu nesta terça-feira, 11/05, que a sentença que proíbe aulas presenciais, enquanto não houver controle da pandemia, vale para filiados ou não da associação e demais entidades autoras da ação.

Portanto, a sentença judicial não apenas continua em pleno vigor, como se tornou abrangente da totalidade dos profissionais da educação em todo o Estado de São Paulo. Clique aqui e leia a decisão.

O patronal tenta confundir e se eximir da responsabilidade quando diz (sem mostrar vergonha!) ‘que não foram citados na ação’. Ora, a sentença é declaratória, envolve todas as escolas no mesmo pacote. O governo do Estado também dá uma de irresponsável, dizendo que ‘a liminar foi cassada’. Que bobagem: a liminar, que é uma decisão provisória, foi a favor dos educadores e foi cassada pelo desembargador amigo do governador – mas, daí, o processo continuou correndo e, na sentença final, a juíza da 9ª Vara da Fazenda do Tribunal de Justiça de SP determinou: estão proibidas as atividades presenciais nas escolas enquanto o Estado estiver nas fases vermelha e laranja – as mais perigosas – da pandemia.

 

Retorno das aulas presenciais estimula adesão ao ensino remoto em SP
Agora; 13/05
https://bit.ly/3eGCjKA

O retorno das aulas presenciais na rede estadual fez aumentar a adesão ao estudo remoto em São Paulo. Segundo a Secretaria da Educação do Estado, o número de alunos que acessaram o aplicativo do CMSP (Centro de Mídias de São Paulo) cresceu 50% com a retomada em 14 de abril, e já são 2,85 milhões de acessos à ferramenta.


Salvador: após assembleia, professores das escolas particulares decidem não voltar às salas de aula
G1; 12/05
https://glo.bo/3w7vQyr

Após assembleia na terça-feira (11), os professores das escolas particulares de Salvador decidiram não retornar às salas de aula até que toda a categoria esteja imunizada. A informação é do Sindicato dos Professores no Estado da Bahia (Sinpro-BA).

De acordo com o sindicato, a decisão em assembleia teve quase 80% dos votos da categoria.

Além disso, ficou definido que será realizada uma nova assembleia, na segunda-feira (17), para tomar novas decisões sobre o assunto.

Acre: Trabalhadores da Educação iniciam greve por tempo indeterminado
Agência Brasil; 12/05
https://bit.ly/3ocRpL6

Trabalhadores da Educação do Acre estão em paralisação e iniciam greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira.

De acordo com o Sindicato da categoria, cerca de 90% das escolas do estado não deram início ao ano letivo, que tinha previsão para começar na última segunda-feira para cerca de 148 mil alunos da rede pública. Segundo comunicado, entre as reivindicações dos profissionais estão melhores condições de trabalho, reposição salarial, além de prioridade na vacinação contra a covid-19.

CORONAVÍRUS

Matéria-prima acaba e novos lotes de Coronavac ficam comprometidos a partir de junho
Folha de S. Paulo; 12/05
https://bit.ly/3ogHvs2

A partir desta semana, não haverá mais insumos para produzir a Coronavac no país, e o cronograma de junho pode ficar prejudicado, segundo informou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan na última segunda-feira (10).

Nesta quarta, o Butantan realiza uma reunião com autoridades chinesas em busca de uma posição para a liberação do embarque de um lote de IFA, cuja chegada, se autorizada, será no próximo dia 18.

Porém não há previsão de quando essa remessa chegará ao país e mesmo se será dividida em diferentes lotes. Segundo Doria, o governo pode decidir pela liberação dos 10 mil litros ou menos.

“O laboratório Sinovac tem prontos, refrigerados e separados 10 mil litros para produzir a Coronavac e poderá liberar 4.000, 6.000 ou os 10 mil litros, mas nós temos um entrave diplomático, é preciso deixar claro isso”, disse.

 


POLÍTICA EDUCACIONAL

MPF quer que ex-bolsista devolva R$ 831 mil por não ter voltado ao Brasil
UOL; 12/05
https://bit.ly/3fcOrCh

O corte de R$ 1 bilhão e o bloqueio de verbas para as universidades federais podem atrasar o retorno presencial de alunos aos câmpus, além de ameaçar pesquisas e ações de enfrentamento à covid-19. Pelo País, bolsas de auxílio a estudantes de baixa renda já estão sendo cortadas e as instituições falam em interromper até o atendimento de pacientes da covid-19 em hospitais universitários.

Ao STF (Supremo Tribunal Federal), a subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio afirmou que o bolsista, ao obter o financiamento, se comprometeu a retornar ao país, onde deveria permanecer por, no mínimo, quatro anos. No entanto, após sucessivos pedidos de prorrogação da permanência nos EUA, o CNPq determinou que o então aluno retornasse em 2004.

Ministro da Educação diz que cortes no orçamento de universidades federais devem ‘adiar projetos’
G1; 12/05
https://glo.bo/3w40hoW

O orçamento do MEC destinado às universidades federais em 2021 teve redução de 37% nas despesas discricionárias, se comparadas às de 2010 corrigidas pela inflação.

Milton Ribeiro condicionou a situação do orçamento à arrecadação de impostos por parte do governo federal. Segundo o ministro, a pandemia prejudicou o ingresso de recursos nos cofres da União.


Corte de verbas ameaça pesquisas da covid, bolsas e retorno presencial em universidades federais
Estadão; 12/05
https://bit.ly/33CX7fZ

O corte de R$ 1 bilhão e o bloqueio de verbas para as universidades federais podem atrasar o retorno presencial de alunos aos câmpus, além de ameaçar pesquisas e ações de enfrentamento à covid-19. Pelo País, bolsas de auxílio a estudantes de baixa renda já estão sendo cortadas e as instituições falam em interromper até o atendimento de pacientes da covid-19 em hospitais universitários.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que teve redução de 20,6% nos recursos para pagar despesas como contas de água e luz, também afirma só conseguir manter atividades até julho – e no modelo remoto. “Se houver obrigatoriedade do retorno presencial, o valor não seria suficiente sequer para as adaptações mínimas necessárias para atendimento dos protocolos sanitários”, informou a Pró-Reitoria de Administração da Unifesp.

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Yduqs (Estácio): Lucro líquido cai 74%, para R$ 43 milhões no 1º trimestre, impactado por depreciação
Valor Econômico; 13/05
https://bit.ly/3fbDYqP

A Yduqs, segundo maior grupo de ensino superior do país, apurou um lucro líquido de R$ 43,2 milhões no primeiro trimestre, o que representa uma queda de 74% quando comparado ao mesmo período de 2020.

período, veio dessa depreciação, uma vez que a companhia vem investindo fortemente em tecnologia. A outra parte foi decorrente de despesa financeira por conta da dívida captada para aquisição da Adtalen (R$ 35 milhões), redução do Ebitda (R$ 25 milhões) e R$ 4 milhões de impostos.


Consolidação no ensino à distância impulsiona startups de educação
Forbes; 12/05
https://bit.ly/3ob971F

O avanço das startups na educação acompanha o crescimento do ensino à distância no Brasil. De acordo com dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), a modalidade saltou 378% no Brasil entre os anos de 2009 e 2019 para os cursos de educação superior. Ainda segundo o Inep, o país já oferta atualmente mais de 7,1 milhões de vagas na modalidade EAD, contra 6,3 milhões em cursos presenciais.


GK Ventures capta R$ 300 milhões com foco em educação
Valor Econômico; 13/05
https://glo.bo/2QfQe11

A gestora Good Karma Ventures vai concluir nos próximos dias a captação de R$ 300 milhões para investir em empresas de educação, saúde e de resíduos. Sob o comando de Eduardo Mufarej, fundador da RenovaBR e ex-sócio da Tarpon, a GK Ventures pretende fazer aportes que podem variar de quatro a oito projetos maduros nos próximos três anos.

TRABALHO


Sinpro Campinas; 12/05
https://bit.ly/3w6dWvE

O Sinpro Campinas e região será homenageado na Câmara de Vereadores de Campinas, em virtude da comemoração dos seus 80 anos de fundação.

O requerimento dos votos de congratulação foi feito pelo vereador Gustavo Petta (PCdoB). “O Sinpro tem se destacado por defender com muita coragem e ousadia os interesses legítimos desses professores. Foram muitas greves, manifestações e ações judiciais vitoriosas em defesa da categoria”, afirmou o vereador.

 

No ar: sindicato lança podcast
Sinpro SP; 12/05
https://anchor.fm/sinprosp

Episódio piloto de Sinpro no Ar, do Sinpro SP, tem 11  minutos e traz depoimentos de Daniel Cara, Celso Napolitano, Luiz Barbagli, Silvia Barbara sobre campanha salarial, pandemia, projeto de lei 5595. Com apresentação de Gabriela Zeibert.

 


Encontro Paulista pelo Pacto Educativo Global
Painel S/A, Folha de S. Paulo; 12/05
https://bit.ly/3uLHT3Z

Venha debater com a gente a Educação na Pandemia e Pós pandemia.                                                                           Destacaremos a Educação em Direitos Humanos para a promoção de uma Educação Humanizadora e Emancipadora.
🗓️ Data: Sábado, 15 de maio
⏰ Horário: 09h00 às 13h00
🖥️ Plataforma: Sala do Zoom (somente pros inscritos)
🎥 Transmissão: Youtube, canal da ABPEG:

 

 

Dispara a busca de voo para o México, que vira ponto de quarentena para vacina nos EUA
Painel S/A, Folha de S. Paulo; 12/05
https://bit.ly/3tHHNcn

A procura de brasileiros por passagens aéreas para o México, que vinha subindo com o movimento de brasileiros em busca de vacina nos Estados Unidos, deu um salto de mais de 380% em maio na comparação com abril, segundo pesquisa do Kayak no trecho de São Paulo a Cancún.

O país vem servindo como ponto de parada para os brasileiros, que são obrigados a fazer quarentena antes de seguir para os EUA.

Segundo o Kayak, a despeito da demanda, o preço médio das passagens caiu 2% em um mês e chegando a cerca de US$ 640. Na comparação com maio de 2019, a queda é maior, de quase 25%.

E um levantamento do Booking com quase 30 mil pessoas em 28 países mostra que mais de 75% dos brasileiros esperam viajar ainda neste ano.

 

Turismo da vacina nos EUA levanta debate ético sobre desigualdade na pandemia
Folha de S. Paulo; 10/05
https://bit.ly/3eKwrQs

A estadia do engenheiro paulistano Felipe, 51, em Punta Cana poderia ser apenas parte de uma viagem de férias ao destino turístico mais visitado da República Dominicana, não fosse a pandemia de coronavírus que já matou mais de 3,2 milhões de pessoas em todo o mundo.

Felipe, que prefere não ser identificado pelo sobrenome, cumpre neste sábado (8) o oitavo dia de quarentena antes de ter autorização para pegar um voo para Miami, onde pretende receber a vacina contra a Covid-19.

Como ele, há outros brasileiros que recorrem ao ritmo avançado da imunização nos Estados Unidos para tentar se proteger contra a doença que segue matando aos milhares no Brasil diante de um programa de vacinação que avança a passos lentos.

Reconhecendo-se um “superprivilegiado” por poder viajar aos EUA em busca da vacina, Felipe estima que o custo total da empreitada gire em torno de US$ 12 mil (R$ 67,2 mil) —ou quase 450 pagamentos do novo auxílio emergencial para o enfrentamento da crise.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio