Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

8 de novembro de 2019

08/11 – CNE quer professor aprendendo na prática, acesso à faculdades abaixo do nível internacional, Enem continua neste domingo, e mais.

.

O que a compra de colégio particular revela sobre os rumos da educação – Venda de escola tradicional a grupo de investimentos mostra possibilidade de lucros na Educação Básica e tendência no ‘mercado’ da Educação. Leia o artigo, aquihttp://bit.ly/o-que-a-compra-de-colegio-particular-revela-sobre-os-rumos-da-educacao

 

 


Conselho Nacional de Educação aprova formação
de professor de 4 anos e foco na prática
Folha de S. Paulo; 07/11
http://bit.ly/2NrM81m

O CNE (Conselho Nacional de Educação) aprovou nesta quinta-feira (7) novas diretrizes para a formação de professores que ampliam a duração dos cursos e estabelecem maior foco em atividades práticas. Parte dos cursos deverá ser conectada à Base Nacional Comum Curricular, documento que prevê o que os alunos da educação básica devem aprender. Essa disposição, no entanto, é criticada por especialistas, assim como a ausência de um olhar mais cuidadoso para os cursos a distância.

 

Lucro da Ser cai 35,5% no 3° trimestre, para R$ 23,8 milhões
Valor Econômico; 08/11
http://bit.ly/2KhnH55

Dona de instituições como UNG, de Guarulhos (SP), e Uninassau, com grande presença no Nordeste, teve aumento de despesas operacionais e piora do resultado financeiro.

 


Acesso a nível superior no Brasil é abaixo dos padrões internacionais
Agência Brasil; 06/11
http://bit.ly/2WVckog

Apesar de o acesso à educação infantil ter aumentado nos últimos anos, com a frequência escolar na faixa etária de até 3 anos subindo de 30,4%, em 2016, para 34,2% em 2018 e na idade de 4 e 5 anos ter passado de 90,2% para 92,4%, o acesso ao ensino superior continua muito restrito, estabilizado em 32,7% dos jovens de 18 a 24 anos estudando. Os dados estão na pesquisa Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2019, lançada hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que analisa as condições de vida da população brasileira.

 

Artigo | Riscos que vão além da privatização:
indícios da lógica de financeirização no Future-se
Marco Zero; 25/10
http://bit.ly/2PYRLWI

Por Ana Cristina Fernandes: Parafraseando o recém-empossado presidente da Andifes, “existem coisas novas e interessantes nesse programa; mas as coisas interessantes não são novas, e as novas, essas sim, não são interessantes”. Lembrando que o texto divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) mais suscita perguntas do que esclarece, quero aqui chamar a atenção para uma das “coisas novas” contidas no programa Future-se, inscrita no primeiro dos três eixos que compõem o programa, relativo a “gestão, governança e empreendedorismo”, talvez o eixo que abrigue a maior concentração das “coisas não interessantes”.

 

 



Bolsonaro diz que Enem sem ditadura militar não teve ‘desinformação’
Folha de S. Paulo; 07/11
http://bit.ly/32t0J0P

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (7) que as edições anteriores do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que trouxeram questões relativas à ditadura militar (1964-1985), tinham “mentira”. Em transmissão nas redes sociais, ele cumprimentou o Ministério da Educação e disse que não teve participação nenhuma na definição do tema da redação deste ano, que foi sobre democratização do acesso ao cinema no Brasil.

 

Candidata é desclassificada por ajudar idoso durante o Enem
Cláudia; 05/11
http://bit.ly/2Q5xCxY

Em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, uma jovem afirma ter sofrido uma desclassificação injusta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cecília Gorl, de 20 anos, participava do primeiro dia de provas no último domingo (3) em busca de vaga para o curso de Medicina, quando foi banida por supostamente passar cola para um colega. O Inep – órgão responsável pela aplicação do exame – informou que participantes que se sentiram prejudicados por problemas logísticos ou de força maior poderão solicitar a reaplicação do Enem. O pedido deve ser feito entre os dias 11 e 18 deste mês por meio da Página do Participante e valem para ambos os dias de prova. Cada caso será analisado pela Comissão de Demandas do órgão.

 

Investigado por pregar homicídios,
ex-PM continua a dar aulas em escola do grupo Somos
A Ponte; 06/11
http://bit.ly/2WTo7Dw

O professor de Direito Norberto Florindo Júnior, investigado por confessar assassinatos quando integrantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo e ensinar técnicas de tortura e execução em sala de aula, segue como professor de aspirantes a PM que estudam na AlfaCon. A empresa tem como acionista a Somos Educação, controlada pela Kroton, maior grupo privado de educação do Brasil. Norberto permanece trabalhando normalmente na instituição.

 


MG: Greve na educação – reajuste e mudanças
na carreira sustentam impasse em BH
EM; 07/11
http://bit.ly/32pnnaB  

O primeiro dia de greve dos professores da educação infantil e do ensino fundamental de Belo Horizonte foi marcado por informações conflitantes no que diz respeito à adesão ao movimento. Enquanto a Prefeitura de BH sustenta que a paralisação se limitou a 3% das instituições, o sindicato da categoria, que declarou greve por tempo indeterminado, argumenta que houve 80% de paralisação dos profissionais. A entidade, no entanto, não informa quantas instituições aderiram. O Sindicato dos Trabalhadores de Educação Municipal de BH (Sind-Rede), afirma que os professores de BH se mobilizam por reajuste salarial, que até o momento não foi anunciado pela Prefeitura de Belo Horizonte.

 

Artigo | A importância do psicólogo no ambiente escolar
Metrópoles; 06/11
http://bit.ly/2NTr6rr

Por Conceição de Maria e Patrícia Villa da Costa: A nossa experiência vem do atendimento à comunidade escolar da rede privada, com suas dificuldades e desafios. No início de outubro, o presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei que tornaria obrigatória a contratação de psicólogos e assistentes sociais em escolas públicas. O motivo alegado é que a proposta cria despesas sem indicar uma fonte de receita. Deputados e senadores ainda vão analisar o veto e podem derrubá-lo. Do nosso ponto de vista, a presença de profissionais de psicologia nas escolas é benéfica e necessária sob inúmeros aspectos. A questão deveria ser considerada sob um escopo mais amplo que o orçamentário.

 

 



Sinpro Campinas e Apropucc convocam
assembleia com professores da PUC
Sinpro Campinas; 07/11
http://bit.ly/2NRf8ii

No dia 12 de novembro, às 19h00 no Auditório D. Gilberto, o Sinpro Campinas em conjunto com a Apropucc fará assembleia para análise e deliberação sobre proposta de adequação do Plano de Carreira Docente na PUC-Campinas. A assembleia tem abono de falta e todos os professores estão convocados.

 

Sorocaba: hoje último dia nas eleições para diretoria
Fepesp; 04/11
http://bit.ly/33uj2UH  

As eleições para escolha da nova diretoria e conselho fiscal do Sindicato dos Professores de Sorocaba e Região começaram nesta segunda-feira, 04/11. A Comissão Eleitoral, responsável pela coordenação do processo eleitoral, torna público o roteiro das urnas fixa e itinerantes para a eleição de renovação da Diretoria e Conselho Fiscal. Eleição esta que se dará no período de 04 a 08 de novembro de 2019.

 

Sinpro SP: inscrições para colônia de férias abrem dia 17
SinproSP; 04/11
http://bit.ly/2NuD63Z

As inscrições para as férias de verão na Colônia abrem no dia 17/11, domingo, às 20h e devem ser feitas exclusivamente pelo site. Estão disponíveis cinco períodos distintos e não haverá sorteio. A reserva é feita por ordem de chegada, em cada um dos períodos, para os vinte primeiros professores que fizerem a solicitação. Os demais entram na lista de espera e podem ser chamados de acordo com a disponibilidade.

 

 

 


Artigo | Idas e vindas da pasta da Cultura
no governo Bolsonaro aniquilam cem anos de história
Folha de S. Paulo; 07/11
http://bit.ly/2WW5LBP

Por Ana Paula Sousa: Pode então a mudança proposta pelo presidente Jair Bolsonaro ter algum sentido positivo? Não. E a razão para isso é simples: a mudança não faz parte de um projeto de construção, mas sim de um projeto de solapar um setor que tem feito uma oposição barulhenta ao governo. Da extinção do Ministério da Cultura (MinC) ao cancelamento de apoios financeiros e de projetos em curso, tudo, desde janeiro, tem sido feito de forma a desarticular aqueles que trabalham na área cultural.

 

Bolsonaro nomeia dramaturgo Roberto Alvim
para comando da Secretaria de Cultura
Folha de S. Paulo; 07/11
http://bit.ly/2WRUx1o

Alvim ganhou recentemente a simpatia de Bolsonaro ao ter protagonizado um embate público com a atriz Fernanda Montenegro. Ele usou as redes sociais em setembro para atacar atriz, após ela ter posado para a capa da revista Quatro Cinco Um.

 

Economista deixa Cultura e assume pasta
no MEC que credencia faculdades privadas
Estadão; 06/11
http://bit.ly/2PZzkkM

O economista Ricardo Braga deixou nesta quarta-feira, 6, a Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania para assumir a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação (Seres/MEC). Sem experiência na área de educação, Braga assume pasta estratégica ao governo, pois aprova o credenciamento de novas faculdades e a abertura de novos cursos na rede particular de ensino. A secretaria ainda é alvo de pressão por políticos e grupos educacionais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio