Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 23 de abril de 2024

11 de fevereiro de 2019

Fachin suspende decisão que liberava canal de denúncias contra professores | “Marxismo cultural”? | Coneb da UNE debate a educação no Brasil | USP libera aulas de 27 disciplinas de graduação e pós-graduação no YouTube | Fim do vale-transporte, vale-refeição e da Justiça do Trabalho | STF recebe ação contra ministro da Educação por chamar brasileiros de ladrões | Comissão Arns e direitos humanos | Servidores de SP mantêm greve e realizam nova assembleia dia 13 | E mais.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Hoje: EaD em Audiência Pública na Alesp

Audiência pública na Alesp discute os podres de uma modalidade de ensino gerada para levar educação a pontos remotos, mas tornada em fonte de lucro por instituições de ensino mercantilistas. Hoje, 11 de fevereiro, das 19h às 21h, na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), ocorrerá uma importante audiência pública, com o propósito de colocar o ensino à distância em debate. Estão todos convidados.
Mais informações sobre a audiência: https://fepesp.org.br/noticia/ead-ensino-a-distancia-ou-distancia-do-ensino/

 

 

Confira no facebook da Federação esta e outras: http://bit.ly/2RUvCpI

 

 

Fachin suspende decisão que liberava canal de denúncias
contra professores criado por deputada

Estadão; 08/02
http://bit.ly/2TIfbyB

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu liminarmente, nesta sexta, 8, decisão de uma desembargadora de Santa Catarina que liberava o canal de denúncias aberto contra professores pela deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL), em sua página de Facebook. A decisão acolhe recurso do Ministério Público Estadual de Santa Catarina. A íntegra da decisão de Fachin ainda não foi publicada, mas, consta nos autos do processo que o ministro concedeu a liminar em pedido do Ministério Público.

Saiba maishttps://fepesp.org.br/noticia/nota-publica-contra-as-ameacas-e-a-delacao-de-professores/

 

Brasil teve ‘evolução impressionante’ nos anos 2000, 
mas estagnou, diz diretor do ranking mundial de educação
G1; 08/02
https://glo.bo/2DqF3Iq

O alemão Andreas Schleicher está à frente de um dos rankings educacionais mais respeitados do mundo: o Pisa, o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. A cada três anos, alunos de 15 anos fazem provas de leitura, matemática e ciências. Em entrevista exclusiva ao Bom Dia Brasil, parte da série especial “Educação: nosso lugar no mundo”, Schleicher afirmou que o Brasil já impressionou o mundo com seu rápido avanço na educação, mas que atualmente passa por um momento de estagnação.

 

Ministro da Saúde defende educação sexual nas escolas
Terra; 08/02
http://bit.ly/2MZVboB

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu hoje (8) a educação sexual nas escolas. “Acho que tem que fazer, não dá para não fazer”, disse à Agência Brasil. A pergunta foi feita após cerimônia de assinatura de parceria entre ministérios para prevenção da gravidez na adolescência. Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de gravidez na adolescência no Brasil é de cerca de 56 adolescentes a cada grupo de 1 mil. Número maior que a taxa internacional, que é de cerca de 49 a cada 1 mil. Segundo a pasta, embora esse número esteja alto, houve, entre 2010 e 2017, redução de 13% de bebês de mães adolescentes. Meninas negras representam a maior proporção entre essas mães: 19,7% pardas e 15,3% pretas, seguindo a classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

“Se houvesse o marxismo cultural,
uma pessoa como Bolsonaro não teria sido eleita”

Carta Educação; 08/02
http://bit.ly/2WVtLog

O presidente veiculou um vídeo, aparentemente gravado em uma festa de formatura de Direito, onde aparecem dois jovens, dançando ao som de “Ele Não” e segurando uma faixa com os dizeres: “Fascistas, racistas, machistas e homofóbicos não passarão”. Logo após a imagem, editada, há a aparição do filósofo Olavo de Carvalho atrelando a cena a uma possível interferência do pensamento de Gramsci nas escolas e reiterando a ideia de um socialismo que precisa ser combatido.

 

 

Discreto na universidade,
Vélez quer ser visto como pensador na Educação

Folha de S. Paulo; 11/02
http://bit.ly/2WV2YZq

Uma postagem no Twitter do então presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na noite de 22 de novembro tirou um professor colombiano radicado no Brasil desde a década de 1970 de um considerável anonimato. Até dias antes do anúncio, o próprio Ricardo Vélez Rodríguez, 75, jamais havia pensado que um dia seria ministro da Educação. Nem político nem gestor, Vélez Rodriguez nunca participou de discussões sobre educação pública, apesar de ter considerável publicação de artigos e livros.

 

Coneb da UNE debate a mercantilização da educação no Brasil
Vermelho.org; 10/02
http://bit.ly/2RST0Uz

A mesa ”Educação não é mercadoria: desafios do ensino privado no Brasil”, teve como convidados o presidente da Confederação nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), Gilson Reis, a ex-diretora de universidades privadas da UNE Katherine Oliveira e o professor especialista em direito e ex-vice presidente regional da UNE Augusto Vasconcelos. Segundo o presidente da Contee, a luta entre o setor público e privado remonta os últimos quase100 anos. ”Não é um fenômeno recente . Desde os anos 30 inicia-se um setor que luta por uma educação pública e de qualidade com construção popular e um outro lado sempre lutando pelo processo de privatização ”, disse.


USP libera aulas na íntegra de 27 disciplinas de
graduação e pós-graduação no YouTube

Revista Prosa Verso e Arte; 06/02
http://bit.ly/2SJzTkj

A Universidade de São Paulo (USP) liberou 27 cursos de graduação e pós-graduação em seu canal no YouTube. No total, estão disponíveis mais de 1.000 vídeos explicativos de 27 disciplinas gratuitas no Canal USP. Algumas destas disciplinas chegam a ter até 90 vídeos cada. Alguns dos cursos que foram disponibilizados no canal são física I, economia monetária, matemática financeira, agricultura brasileira, teoria geral do direito penal, astronomia, oceanografia, ciência política, história do Brasil Colônia, sistema terra, cálculo II, III, IV, entre outros.

 

 


Servidores de SP mantêm greve e realizam nova assembleia dia 13
Agência Sindical; 11/02
http://bit.ly/2MYPZkK

Os aposentados do INSS já estão recebendo o benefício com o reajuste anual, mas o percentual, de 3,43% para quem ganha mais do que o piso, não será suficiente para cobrir despesas básicas. O metalúrgico Gentil Fernandes Rosa, 69 anos, recebe R$ 4.080 do INSS. Com o reajuste, ele terá, por mês, cerca de R$ 140 a mais. “Entre água, luz e telefone eu gasto em torno de R$ 750, sem contar o convênio da minha esposa, de R$ 1.500, que sou eu quem paga”, diz o aposentado, que, ao pagar o convênio da mulher, deixa de ter condições de contratar um plano de saúde para ele.


Reajuste da aposentadoria não cobre
despesas básicas dos beneficiários

Folha de S. Paulo; 10/02
http://bit.ly/2WTPRaG

Os aposentados do INSS já estão recebendo o benefício com o reajuste anual, mas o percentual, de 3,43% para quem ganha mais do que o piso, não será suficiente para cobrir despesas básicas. O metalúrgico Gentil Fernandes Rosa, 69 anos, recebe R$ 4.080 do INSS. Com o reajuste, ele terá, por mês, cerca de R$ 140 a mais. “Entre água, luz e telefone eu gasto em torno de R$ 750, sem contar o convênio da minha esposa, de R$ 1.500, que sou eu quem paga”, diz o aposentado, que, ao pagar o convênio da mulher, deixa de ter condições de contratar um plano de saúde para ele.


Guedes fala do fim do vale-transporte,
vale-refeição e da Justiça do Trabalho

NE Notícias; 07/02
http://bit.ly/2SE9uVc

Com o título “Reforma terá novo regime trabalhista“, o jornal traz declaração de Guedes de que: “Os benefícios agregados aos contratos de trabalho por força de acordos sindicais, como vale-transporte e vale-refeição podem deixar de existir”.

 

Cortar verba de Sesc e Sesi vai ajudar pouco 
na criação de emprego, diz FGV 
UOL; 10/02
http://bit.ly/2SFFPuM

“Meter a faca” no Sistema S foi uma das propostas mencionadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, dentro da série de medidas do novo governo visando reduzir gastos e impostos no Brasil.  O Sistema S é uma rede mantida pelas empresas do comércio e da indústria e que sustenta, entre outras, as entidades de educação e cultura como Sesi, Senai e Sesc.

 

Repercussão | Sindicato move ação e Uniesp é derrotada na justiça
JE Online; 08/02
http://bit.ly/2TIbFEr

Sindicato de professores move ação, ganha em primeira instância e prova que Uniesp é reincidente em fraudes contra seus funcionários.

 

 

STF recebe ação contra ministro da Educação
por chamar brasileiros de ladrões
Conjur; 08/02
http://bit.ly/2BsSBTC

O advogado Marcos Aldemir Rivas propôs ao Supremo Tribunal Federal uma interpelação judicial criminal contra o ministro da Educação, Ricardo Vélez, por suas recentes declarações afirmando que brasileiros têm o hábito de roubar objetos quando estão viajando. A ação pede que o Supremo expeça mandado de citação a Vélez para que ele preste esclarecimentos do que foi dito. O caso foi distribuído nesta quinta-feira (7/2) à ministra Rosa Weber.

 

Bispos se opõem a políticos em evento
UOL; 10/02
http://bit.ly/2ByQOfD

O grupo de bispos brasileiros que prepara o Sínodo sobre Amazônia, previsto para ocorrer em outubro, em Roma, critica a presença de representantes do governo federal no evento. O cardeal e arcebispo emérito de São Paulo, d. Cláudio Hummes, um dos mais próximos do papa Francisco, foi indicado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para levar ao Vaticano o pedido do Planalto para participar do encontro, mas ele sugeriu à equipe do presidente Jair Bolsonaro buscar outro interlocutor. “Sugeri que o governo acionasse a Embaixada do Brasil na Santa Sé como contato, pois se trata de uma questão diplomática”, disse ele ao Estadão.

 

Comissão Arns é criada
para defender direitos humanos no Brasil
Rede Brasil Atual; 08/02
http://bit.ly/2SItQMX

Autoridades e especialistas criaram mais uma entidade para lutar pelos direitos humanos no Brasil. Intitulada Comissão Arns de Defesa dos Direitos Humanos, a entidade presta homenagem a Dom Paulo Evaristo Arns, frade franciscano, cardeal brasileiro e ex-arcebispo de São Paulo, morto em dezembro de 2016, e tem como objetivo dar suporte e oferecer apoio em denúncias relacionadas a violações de garantias fundamentais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio