15 de março de 2019| , ,

MPT873: Eles atacam os sindicatos para acabar com a sua aposentadoria

Todos sabem que a reforma da Previdência visa retirar direitos e acabar com a sua aposentadoria. Temer tentou mas não conseguiu aprova-la. Nós resistimos. E o que o governo Bolsonaro, na sua tentativa, faz para quebrar as resistências? Ataca quem resiste

O sindicato resiste e, por isso mesmo, o governo agora quer destruir os sindicatos.

Na véspera do carnaval, o governo enviou ao Congresso uma Medida Provisória para tentar impossibilitar a contribuição do trabalhador ao seu sindicato. É a MP873. Através dela, tentam impedir que as assembleias, soberanas, decidam como se fará a contribuição sindical. Querem fazer tudo através do envio de boletos individuais a cada trabalhador. É algo que a prática já mostrou que não funciona.

Por que essa perseguição?

Você se lembra bem: foi a frente de sindicatos e federações que enterrou a primeira tentativa de reforma da Previdência. Também foram os sindicatos que forçaram o Congresso, no início deste ano, a abandonar o projeto de escola com mordaça.

Foram os sindicatos que na Campanha Salarial de 2018 impediram a reforma trabalhista nas escolas. É o sindicato que o defende na hora que o patrão te enrola.

Vamos falar claro: vontade de lutar é fundamental, mas não se faz luta sem dinheiro.

Pois agora estão empurrando de novo uma reforma da Previdência ainda pior. E o governo trapalhão, que mal começou e já está com a moral gasta, que não convence mais nem quem o apoiou na eleição, prefere atacar as organizações sindicais a governar em benefício de quem trabalha. Por isso essa MP873, que tenta estrangular o seu sindicato. Querem te assustar repetindo que a Previdência está quebrada, mas não cobram das grandes empresas devedoras. Inventam que o sindicato usa mal seu dinheiro mas não investigam as malas de dinheiro ou os laranjais que apareceram desde a eleição.

Eles sabem que não vão conseguir romper nossa união e, por isso, querem acabar com a nossa estrutura.

Já acabaram com o ministério do Trabalho. Fazem de tudo para acabar com a CLT. Mas com o sindicato só vão conseguir acabar se a gente deixar.

Nossa união é o que conta – essa é a nossa resposta.

Se eles querem nos quebrar, nós damos o troco: ninguém larga a mão de ninguém, todos juntos fortalecemos nossa união. Seguimos preenchendo a ficha para ficar sócio do sindicato e defender nossos direitos e interesses.

Se eles são contra o Sindicato, dê o troco: sindicalize-se!

 


Nota pública da Fepesp e todos os sindicatos integrantes:

 

 

 

Recomendadas para você

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio