Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 19 de janeiro de 2024

Por Beth Gaspar em 31 de janeiro de 2020

31/01 - Demissão no MEC, auditoria no Enem, Brexit e mais.

.

Campanha Salarial 2020

Protocolado nesta quarta-feira, 30/01, o agendamento de negociação com Sieeesp (Educação Básica); primeira rodada de negociação com Semesp (Ensino Superior) será nesta segunda-feira, 03/01, e com Sesi/Senai na terça, 04/01.
Veja detalhes aqui: http://bit.ly/2uHb6TA

 



Artigo: Demissão de Weintraub? Pressão sobre o MEC contamina federação
Valor; 30/01
http://bit.ly/37KlCZ3

Por Maria Cristina Fernandes -

‘O desastre do Enem deu clamor nacional ao epicentro da crise que abrirá o ano legislativo. Se o país está na contagem regressiva para a saída do ministro Abraham Weintraub, é o comando do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação que mais inquieta os parlamentares.

É lá que está o cofre do MEC. Tirando a folha de salários da Pasta, o resto passa pelo FNDE, do ônibus escolar à compra de laptops. O orçamento deste ano é de R$ 30 bilhões, o que o equipara ao do Bolsa Família. Seu comando é mais volátil do que o do MEC. Teve três titulares ao longo do primeiro ano do governo Jair Bolsonaro. O primeiro foi um professor da FGV, indicado por indicado por militares. Às vésperas da aprovação da reforma da Previdência, o condomínio DEM/PP emplacou um ex-presidente da Funasa, o “ministério que fura poço”, da gestão Michel Temer, e próximo tanto do secretário de Transportes Metropolitanos do governo de São Paulo, Alexandre Baldy (PP) quanto do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM).'

Secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima pede demissão
Estadão; 30/01
http://bit.ly/37L0C4l

O Secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Arnaldo Lima Junior, pediu demissão nesta quinta-feira, 30, em meio a uma das maiores crises da pasta, causada por erros na divulgação de notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e falhas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Embora a prova seja de responsabilidade de outro órgão do MEC, o sistema, usado por estudantes para o ingresso em universidades públicas, era de sua responsabilidade.

Aluno diz ter sido aprovado no SiSU em curso que não escolheu
G1; 29/01
https://glo.bo/2vwwv2a

Candidato cearense relata que ficou impedido de ingressar em engenharia de computação, curso que ele tinha como objetivo. Ele recebeu a mensagem de aprovação em engenharia de aquicultura, que ele diz não ter escolhido.

Ânima Educação movimenta R$ 1,1 bilhão em sua oferta de ações

Trademap; 29/01
http://bit.ly/2RKRCqr

A Ânima Educação (ANIM3) precificou sua oferta pública primária de ações a R$ 36,25 por papel, após o procedimento de bookbuilding. Desse modo, o follow on da companhia movimentou R$ 1,1 bilhão com a emissão de 30.350.720 novos ativos ordinários.


Auditoria nas notas do Enem é urgente, segundo diretor do cursinho da Poli
Rede Brasil Atual; 30/01
http://bit.ly/2S9CYb9

Para o professor Giba Alvarez, presidente da Fundação PoliSaber e diretor do Cursinho da Poli, o governo deve urgentemente realizar a revisão de todas as notas dos estudantes que prestaram o Enem no ano passado. É a única medida que pode, segundo ele, resgatar a credibilidade da avaliação. Os problemas decorrentes dos erros cometidos na correção das avaliações dos cerca de 6 mil alunos continuam aparecendo, e as autoridades do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) não demonstram a devida transparência, nem vontade para resolvê-los.

Rixa com Maia expõe dificuldade de Weintraub na relação com a Câmara
Folha de S.Paulo; 30/01
http://bit.ly/36IYgS4

As críticas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao ministro Abraham Weintraub (Educação) expõem o agravamento das relações entre o MEC e a Câmara.

Além dos problemas em série ocorridos com o Enem, o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o Prouni, a pasta terá de gerenciar uma crise com o Congresso Nacional.

Bolsonaro amplia gastos com Defesa e corta Educação
Estadão; 31/01
http://bit.ly/2UfDbvR

No primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro aumentou os gastos com investimentos e custeio da máquina para a área de Defesa e reduziu as despesas para a Educação, Saúde, e Segurança.

O resultado final das contas do governo federal, divulgado pelo Tesouro, mostrou um aumento real (acima da inflação) de 22,1% das despesas da Defesa em relação a 2018. Um incremento de R$ 4,2 bilhões de um ano para o outro. Na direção oposta, os gastos com Educação caíram 16% e Saúde teve uma queda de 4,3%. Os investimentos para a área de segurança, comandada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, minguaram 4,1%.

Prefeitura de SP faz ação de trânsito com mímicos em escolas e foca instituições particulares
Yahoo Notícias; 29/01
http://bit.ly/2S4vh5T

A gestão Bruno Covas (PSDB) contratou mímicos para conscientizar motoristas e pedestres durante o início do ano escolar em São Paulo. A ação, parte da Operação Volta às Aulas da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), tem as escolas particulares como cenário de 64% das intervenções.

De acordo com nota da CET, a operação acontecerá em 68 escolas particulares, 24 municipais e 14 estaduais. Além dos mímicos, haverá fiscalização e ajustes semafóricos.

 

Mais de 3 anos após referendo do Brexit, Reino Unido deixa a União Europeia oficialmente nesta sexta
G1; 31/01
https://glo.bo/3aYdxBL

Oficialmente, o Reino Unido deixa a União Europeia às 23 horas (20 horas de Brasília) desta sexta-feira (31), mais de três anos e meio depois de ter decidido pelo Brexit em um referendo, em 23 de junho de 2016. Mas isso não significa que os britânicos não estarão mais conectados ao bloco de um dia para o outro.

O que você sabe sobre o Brexit? Faça o teste
Nexo; 30/01
http://bit.ly/38TjUVg

​O Brexit, o processo de saída do Reino Unido da União Europeia, está marcado para ter início nesta sexta-feira (31), após uma série de adiamentos, recuos e crises que marcaram a política britânica desde a aprovação por plebiscito em junho de 2016.

Neste quiz, o ‘Nexo’ avalia seus conhecimentos sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, desde a votação em 2016 até o início do processo no fim de janeiro de 2020

 

Conteúdo Relacionado

crossmenu