Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de fevereiro de 2024

27 de julho de 2022

27/07 – Os manifestos pela realização das eleições, mais igualdade e – também – mais álcool nas escolas, a varíola dos macacos, e mais: vem aí a união dos estudantes indígenas

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]
Defender as eleições é também defender nossos direitos! Contra o golpismo, contra o retrocesso, queremos o Brasil de novo. Assine os manifestos pelo respeito às eleições pelo Estado de direito, aqui: https://bit.ly/3zCPQ08



Manifesto pelas eleições 1: ‘O Brasil terá eleições e seus resultados serão respeitados’ –  Apesar do momento difícil, acreditamos no Brasil. Nossos mais de 200 milhões de habitantes têm sonhos, aspirações e capacidades para transformar nossa sociedade e construir um futuro mais próspero e justo. Eleições serão respeitadas, 26/07  https://bit.ly/3b4lfzv


Manifesto perlas eleições 2: ‘
Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito!’ –  Nos próximos dias, em meio a estes desafios, teremos o início da campanha eleitoral para a renovação dos mandatos dos legislativos e executivos estaduais e federais. Neste momento, deveríamos ter o ápice da democracia com a disputa entre os vários projetos políticos visando convencer o eleitorado da melhor proposta para os rumos do país nos próximos anos.Carta às Brasileiras e aos Brasileiros, 26/07  https://bit.ly/3S1uBMS

 

Dois manifestos pró-democracia estão em articulação; saiba quais  A resistência aos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao sistema eleitoral ganhou corpo em dois manifestos que serão lidos em cerimônias marcadas para o próximo dia 11 de agosto, na Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), no centro da capital paulista.  Folha de S. Paulo, 26/07   https://bit.ly/3z494u8


Falta de educação para a democracia ajudou a criar Bolsonaro
 É impossível uma democracia forte sem a educação para a prática da própria democracia. No entanto, e curiosamente, inexiste neste momento qualquer disciplina, seja nos currículos do ensino básico, do médio ou do superior que ofereça conteúdos para o conhecimento do sistema democrático, sua proteção e seu funcionamento. Congresso em Foco, 26/07    https://bit.ly/3ozgOQk

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Pesquisa revela mais equidade de gênero nas escolas, mas maior consumo de drogas e álcool –  Os dados são da Pesquisa Nacional da Saúde do Escolar, do IBGE, e avaliam o comportamento de alunos do nono ano no período entre 2009 e 2019. Houve queda no uso de cigarros e na prática de bullying, assim como maior igualdade entre meninos e meninas. O levantamento aponta ainda pontos negativos, como aumento dos ‘comportamentos perigosos’, como consumo de drogas e sexo sem proteção. CBN, 26/07    http://glo.bo/3cKm8gK


Revisão de estudos mostra que dinheiro público para organizações privadas não melhora a aprendizagem –  A cidade de São Paulo, por iniciativa de um projeto de lei da vereadora Cris Monteiro (Novo), volta a debater o uso de recursos públicos para contratar organizações sociais privadas que mantém escolas de ensino fundamental. É um tema recorrente na agenda nacional. O Globo, 26/07    http://glo.bo/3OFkURn


Funcionário que cuida de notas do Enem gera reclamação no Inep – Um indicado a cargo comissionado no Inep (Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira) tem causado transtornos na área que cuida das notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) por falta de preparo para o cargo, relatam funcionários do órgão… Folha de S. Paulo, 26/07     https://bit.ly/3OIeVLA

 

Digital veio para ficar no ensino, diz pesquisa TIC Educação –  Levantamento mostra, no entanto, que ainda existe dificuldade para usar aparelhos e saída, segundo pesquisadores está na capacitação de professores. Veja, 12/07     https://bit.ly/3Q101kP

 

Renegociação do Fies: saiba até quando o benefício poderá ser solicitado –  Vantagem estaria disponível até 31 de agosto, mas o prazo foi estendido em nova medida do Ministério da Educação. Além disso, os perfis que podem recorrer à negociação também foram ampliados.. G1, 26/07     http://glo.bo/3ba45jO

 

SAÚDE

Varíola dos macacos no Brasil é ‘muito preocupante’, alerta OMS. Especialistas temem repetição de erros da covid  Assim como diante do coronavírus, o país parece falhar ao realizar testes e rastreio de contágio. “Precisamos de uma coordenação nacional para atualizar e padronizar a estratégia em todo o território e não permitir que o monkeypox (varíola dos macacos) se torne uma ameaça ainda maior”, disse o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Nésio Fernandes,. “Sem coordenação nacional, a aquisição de insumos, medicamentos e tecnologias também fica muito mais difícil”, completou. Rede Brasil Atual,  26/07   https://bit.ly/3zdEDlx

  

 



Indígenas vão lançar espécie de UNE para representar 75 mil universitários
Folha de S. Paulo; 25/07
https://bit.ly/3zB3rVM

Estudantes indígenas do ensino superior de todo o país se reúnem nesta semana para discutir representatividade no espaço universitário. Com expectativa de reunir pelo menos 2.000 alunos e convidados como Sonia Guajajara e Alok, proposta é lançar entidade para defender interesses estudantis.

A 9ª edição do Encontro Nacional de Estudantes Indígenas (Enei) acontece de 26 a 29 de julho na Universidade Estadual de Campinas (SP). No último dia, um evento paralelo dentro da programação lançará a pedra fundamental para a criação da União Plurinacional de Estudantes Indígenas, a Upeindígenas.

“A ideia é trazer a identidade do movimento indígena para o contexto acadêmico, com uma organização representativa que proponha e cobre espaços na educação superior”, diz Arlindo Baré, estudante de Engenharia Elétrica da Unicamp e membro da comissão organizadora do Enei.

Mais de 57 mil estudantes indígenas cursavam o ensino superior no país em 2018, segundo dados do Ministério da Educação. De acordo com a comissão, o número chegou a 75 mil em 2020 –crescimento acentuado considerando que em 2007 eram 7.000 alunos.

A inspiração para o movimento surgiu do conceito de bem viver, desenvolvido por povos indígenas andinos de países como Bolívia: “A constituição brasileira não reconhece nossa diversidade cultural, por isso defendemos o conceito de plurinacionalidade e queremos trazer este debate para o país por meio da educação”, afirma Arlindo Baré.

A expectativa é de eleger a diretoria executiva da Upeindígenas, com mandato de três anos, e aprovar a plataforma política da entidade que representará universitários de todo o país. Uma chapa está concorrendo ao pleito.

PROGRAMAÇÃO DO ENEI – Oficinas, debates, simpósios temáticos, atividades culturais e formativas integram a programação do encontro, que reúne indigenistas, intelectuais, ativistas e artistas indígenas.

Estão confirmados os ativistas Sonia Guajajara e Edson Kayapó, o escritor Daniel Munduruku e o líder indígena Almir Suruí. Ailton Krenak fará uma participação por vídeo.

Na quinta-feira (28), às 16h, Alok participa da roda de conversa “Ancestrais do futuro” com Arlindo Baré, a ativista Célia Xakriabá e o grupo de rap Brô MC’s. O DJ lança em breve um documentário que se apoia em encontros e parcerias musicais com povos originários.via e Equador.

Os ingressos para participação estão esgotados. Haverá transmissão do evento pela TV Unicamp, Rádio Yandê, Mídia India, TV Pataxó e pelas páginas do Instituto Alok e do Enei nas redes sociais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio