Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

27 de janeiro de 2020

27/01 – Criacionismo, suspensão do Sisu, lambança no MEC e mais.

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

MPF entra com ação na Justiça e pede suspensão de Sisu, Fies e Prouni
Carta Capital; 24/01
http://bit.ly/37xc3weO Ministério Público Federal entrou com uma ação na Justiça Federal em Minas Gerais, nesta sexta-feira 24, pedindo a suspensão das inscrições e a alteração dos calendários do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Universidade para Todos (Prouni). O ministério ainda requer uma multa diária no valor de 10 milhões, em caso de descumprimento.Vouchers para a educação: entenda os prós e contras
Veja; 24/01
http://bit.ly/3aKPCWvEm seu discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos, na terça-feira 21, o ministro da Economia Paulo Guedes afirmou que o governo deve apoiar um “gigantesco” programa de vouchers para educação na primeira infância como parte de sua agenda para o combate à desigualdade. Na fala, Guedes mencionou países como Japão e Coreia do Sul, que prosperaram a partir de vultosos investimentos no ensino. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2017, cerca de 6,7 milhões de crianças brasileiras entre 0 e 3 anos estão fora da escola.

‘Vouchers’ e ‘charter schools’ na agenda da educação
Estadão; 24/01
http://bit.ly/2Rt40v0

O tema é parte da agenda de qualquer política liberal. O Ministério da Educação já vinha tratando do assunto a seu modo, mas agora é o ministro Paulo Guedes que verbaliza a intenção de introduzir novas formas de financiamento da educação. Tudo muda de figura.

Novo presidente da Capes defende criacionismo em ‘contraponto à teoria da evolução’
Folha de S.Paulo; 24/01
http://bit.ly/2vqkECV

O novo presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), órgão ligado ao Ministério da Educação, defende a abordagem educacional do criacionismo em “contraponto à teoria da evolução”.

Evangélico, Benedito Guimarães Aguiar Neto era reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie desde 2011 e foi nomeado nesta sexta-feira (24) para compor o governo Jair Bolsonaro.

USP publica nota sobre criacionismo defendido por novo Presidente da CAPES
Jornalistas Livres; 26/01
http://bit.ly/37zTRCg
Ex-reitor do Mackenzie defende criacionismo em contraponto à teoria da evolução

Empresas aguardam há 2 anos aval do MEC para ofertar pós-graduação
Folha de S.Paulo; 26/01
http://bit.ly/2RZ4rwe

Quase dois anos após uma resolução do Ministério da Educação (MEC) permitir o credenciamento de entidades não educacionais para a oferta de especialização, nenhum curso dessa categoria conseguiu o aval para funcionar.

Segundo representantes do setor, há instituições interessadas e capacitadas. O problema é a demora na tramitação dos processos na Secretaria de Regulação da Educação Superior (Seres), órgão do MEC. Procurada, a pasta não se manifestou.

Faculdades trocam monografia por projetos práticos e criação de empresas
Folha de S.Paulo; 26/01
http://bit.ly/2U17ab4

Pós-graduação não é mais sinônimo de pesquisa acadêmica. Instituições de ensino superior têm oferecido cada vez mais cursos que complementam a teoria com experiências práticas: estágios, intercâmbios e projetos para a criação de empresas.

Na Universidade Presbiteriana Mackenzie, todos os cursos lato sensu passaram neste ano a exigir um trabalho aplicado em vez da tradicional monografia. Os alunos identificam um problema real da área ou empresa em que atuam e propõem uma solução a partir do que aprenderam durante as aulas.

Assembleias nos colégios Anglo e Criarte
Sinpro Jundiaí; 24/01
http://bit.ly/2tXkgvh

No último dia 21 de janeiro, o Sindicato dos Professores de Jundiaí realizou assembleias nos colégios Anglo e Criarte. Hoje, estaremos na escola The Joy para mais uma vez discutir temas que impactam diretamente nas condições de trabalho dos professores. Pois se o sindicato existe para garantir os direitos dos professores, o que garante a força do sindicato é a participação dos próprios professores.

Bolsonaro vê competência na lambança do MEC.
Uol; 27/01
http://bit.ly/30Vh4MC

Por: Josias de Souza, cutucado pelos repórteres, Jair Bolsonaro disse meia dúzia de palavras sobre a lambança que enodoa o primeiro Enem de sua administração. O capitão soou resignado: “Erros no Enem, sempre há.” Espanto! Exibiu complacência: Abraham Weintraub “é extremamente competente”.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio