Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 27 de fevereiro de 2024

25 de maio de 2021

25/05 – Centrais tem ato presencial mas sem aglomeração em Brasília, 450 mil mortes por Covid, 80 anos do Sinpro Campinas, e mais: os museus que guardam os cadernos de Da Vinci

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Amanhã, dia 26 – Centrais e outras entidades sindicais realizam ato junto ao Congresso Nacional. Ato presencial mas sem aglomeração. Veja a programação aqui:  https://bit.ly/3hRyhBl

 


Projetos no Congresso buscam aumentar número de disciplinas nas escolas
Folha de S. Paulo; 24/05
https://bit.ly/3wy2B7W

Um estudo sobre a tramitação de pautas no Congresso mostra que três em cada dez projetos de lei em tramitação na Câmara sobre educação básica focam alterações curriculares, com a previsão de inclusão de disciplinas.

Os dados, que também mostram um interesse importante da direita no tema, fazem parte do Relatório do Observatório do Legislativo Brasileiro, ligado à UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Apesar do ativismo parlamentar nessa frente, desde 2017 há uma trava legal para inclusão de disciplinas por projetos de lei.

A educação básica, etapa que vai da creche ao ensino médio, é a que mais mobiliza proposições legislativas. São 73 projetos na Câmara, sendo 21 para inclusão de disciplina.

O PSL, que elegeu o presidente Jair Bolsonaro e parte da sua base mais fiel, lidera o número de proposições, com dez iniciativas. O PL e o PSD, legendas do centrão —bloco que apoia Bolsonaro—, aparecem na sequência, com sete e cinco propostas, respectivamente.



Doria anuncia aulas de inglês a partir do 1º ano sem definir se contratará professores
Folha de S. Paulo; 24/05
https://bit.ly/2Td1X1j

O governador João Doria (PSDB) informou que a partir de janeiro de 2022 alunos de escolas estaduais terão aulas de inglês a partir do 1º ano do ensino fundamental. No entanto ainda não há definição sobre quais professores vão ministrar a disciplina e se haverá contratação de novos docentes.

O ensino de inglês no país só é obrigatório a partir do 6º ano. A gestão Doria decidiu que vai passar a oferecer a disciplina a todos os cerca de 600 mil alunos do 1º ao 5º ano, como forma de ajudá-los a desenvolver habilidades socioemocionais.

 

João Pessoa: Desembargador manda suspender vacinação da Educação
Jornal da Paraíba; 21/05
https://bit.ly/2RJdchG

O desembargador Vladimir Souza Carvalho, do TRF-5, determinou, nesta segunda-feira (24), a suspensão da vacinação dos trabalhadores da educação, realizada pela prefeitura de João Pessoa. Na prática, ele seguiu o entendimento da 3ª Vara Federal de João Pessoa, que liberou a imunização deste grupo apenas quando atingida a cobertura de ao menos 90% de cada grupo prioritário anterior.

A vacinação em João Pessoa tem sido marcado por embates na Justiça Federal e no STF. Tudo começou com uma ação movida pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual da Paraíba no último dia 13 de maio, na 3ª Vara Federal em João Pessoa. Eles questionaram que prefeitura estaria ‘queimando etapas’ da vacinação ao iniciar a imunização dos trabalhadores da educação, antes de outros grupos como os moradores de rua e pessoas privadas de liberdade.


O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Com curso a distância e aquisições, setor de educação tenta driblar crise
Valor Econômico; 25/05
https://glo.bo/3oUTZ8T

Os cinco grupos de ensino superior com capital aberto na B3 – Ânima, Cogna/Kroton, Cruzeiro do Sul, Ser Educacional e Yduqs – aumentaram, no vestibular do começo deste ano, o volume de novas matrículas ou na pior na hipóteses ficaram no mesmo patamar do vestibular de verão de 2020, quando ainda não havia pandemia. Esse quadro é resultado de aquisições e, novamente, uma forte expansão do ensino a distância.

Com isso, a base total de alunos desses grupos, que juntos possuem 2,3 milhões de alunos, ou cerca de 35% do mercado privado, ficou entre estável e crescimento de até 22,7%, quando comparado ao mesmo período de 2020 (ver tabela).

Atualmente, nesses cinco grupos há 1,4 milhão de alunos matriculados em cursos on-line e cerca de 800 mil na graduação presencial. No setor como um todo, a proporção se inverte: 65% dos universitários estão no presencial e 35% no digital, conforme censo do Ministério da Educação (MEC), de 2019, último dado disponível.

 

Arco Educação tem lucro líquido ajustado de R$ 61 milhões no 1º tri
IstoÉ Dinheiro; 25/05
https://bit.ly/3vk2LQn

A Arco Educação, empresa brasileira listada na Nasdaq, registrou lucro líquido ajustado de R$ 61,071 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 8,7% em relação ao mesmo período de 2020. O grupo apresentou crescimento de 45,6% no Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), somando R$ 100,16 milhões. No critério ajustado, o Ebitda ficou em R$ 118,385 milhões, avanço de 22,14%.



POLÍTICA EDUCACIONAL

Governo prevê aplicação de provas de avaliação da educação básica em novembro
Agência Câmara; 24/05
https://bit.ly/3wvGlvx

Diretor-substituto de Avaliação de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Anderson Furtado Oliveira prevê a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) para novembro. O anúncio foi feito durante debate na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, nesta segunda-feira (24) .

Oliveira afirmou que o maior desafio do Saeb em 2021 é alcançar a taxa de participação de 80% de escolas, municípios e estados, conforme prevê a legislação. Ele acrescentou que o objetivo de aplicar o Saeb em 2021 é produzir evidências sobre a realidade escolar no contexto da pandemia e garantir a manutenção da série histórica.

O Saeb é um conjunto de avaliações aplicado a cada dois anos, em anos impares, para fazer um diagnóstico da educação básica, que inclui testes cognitivos sobre componentes curriculares e perguntas, por exemplo, sobre a gestão escolar.


Curso: as pensadoras & Paulo Freire, em Julho
Escola; 23/05
https://bit.ly/3ugRLBL

Curso terá como ponto de partida o conhecimento produzido e compartilhado no Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire, evento que ocorre no Rio Grande do Sul, no qual há mais de uma década propõe com um de seus eixos temáticos, estudos sobre “Paulo Freire em diálogo com outros autores e autoras. Partindo da constatação de que a presença de estudos entre Paulo Freire com outros autores tem sido predominante, o curso propõe visibilizar mulheres autoras como conteúdo do diálogo, estabelecendo interfaces com o conhecimento do legado de Paulo Freire.


Artigo: ‘As armadilhas da educação via plataformas’
Outras Palavras; 23/05
https://bit.ly/3yBg9l4

Por Katya Braghini: “Não se trata aqui de criar fobia frente às tecnologias. Escrever em um papel com uma caneta é uma tecnologia. Não é disso que falo. Trata-se de problematizar diferentes aspectos desse movimento social, político, educacional que vê apenas positividade nas ditas ferramentas tecnológicas e absorve um discurso como se estivesse bebendo água. Não reconhece os grandes interesses de capital envoltos nessas transações; não percebe as transações mais ilícitas que lícitas dos governos, mediadores, entre os interesses privados e os públicos; não compreende que tecnologias de difusão de conhecimentos podem repassar qualquer tipo de conhecimento, não apenas aqueles reconhecidos socialmente; não há discussão sobre os requisitos internacionais de proteção à saúde dos estudantes que passam horas em frente a essas máquinas, por estudo e lazer; não se tem claro as regulamentações sobre a transferência de dados de crianças e adolescentes que transitam por essas plataformas e são moedas de troca etc… A lista de problematizações é mais longa”.

 

CORONAVÍRUS

Brasil tem pior segunda-feira em 2 meses em casos de covid e soma 450 mil mortes
Rede Brasil Atual; 24/05
https://bit.ly/3wurzVS

Dia 24 de maio foi a pior segunda-feira dos últimos dois meses e a terceira pior do ano em registro de novos casos de covid-19 no Brasil. Só perde para os dias 22 (49 mil casos) e 29 de março (38 mil). Março foi o pior mês do ano e as últimas semanas apontam para uma alta na curva de contaminações. Isso aponta para prognósticos de que esse movimento pressione os sistemas de saúde nos próximos dias. E a média diária de mortes também volte a subir.


CPI da Covid: Saiba quem é a ‘capitã cloroquina’ e por que ela vai depor
Estadão; 19/05
https://bit.ly/3fjUsON

A CPI da Covid no Senado ouve nesta terça-feira, 25, a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro. Ela é conhecida como “capitã cloroquina” por ser considerada defensora do chamado “tratamento precoce” contra o novo coronavírus, um conjunto de medidas sem comprovação científica para tratar o vírus que inclui o uso de medicamentos como cloroquina e ivermectina.

Cearense, Mayra foi candidata ao Senado pelo PSDB em 2018. Com 882 mil votos, não se elegeu. Opositora dos irmãos Ciro e Cid Gomes, a médica começou a ganhar projeção ainda no governo de Dilma Rousseff por criticar, como presidente do sindicato dos médicos do Ceará, o programa Mais Médicos. Após a eleição de Jair Bolsonaro, ela foi nomeada para o cargo no Ministério da Saúde por indicação do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM).

 


TRABALHO

Os 80 anos do Sinpro Campinas e Região
Sinpro Campinas; 24/05
https://bit.ly/3fPoidc

O Sinpro celebrou seus 80 anos com um encontro virtual no último sábado, dia 22. O evento contou com a apresentação do Coral do Sinpro – Paulo Cosiuc, homenagem aos ex presidentes do Sindicato e a atividade cultural “Samba na Conversa – O papel da escola no resgate do samba como expressão da cultura popular brasileira”

Conceição Fornasari, a atual presidente do Sinpro, discorreu sobre a história de luta do sindicato em defesa dos direitos da categoria e homenageou os diretores e as diretoras das antigas gestões.

Os ex-presidentes Carlos Virgilio Borges, o Chileno, e Marilda Lemos receberam homenagens especiais das diretoras Renata Machado e Paola Meneghin. Marilda Lemos,se emocionou e relembrou conquistas importantes na sua gestão como a participação do Sindicato na campanha do “Fora Collor”, a construção da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB 9394/96) e a Frente de Educação em Campinas. Já Chileno, que agora ocupa o cargo de vice-presidente da entidade, agradeceu a homenagem e discursou sobre o seu compromisso com a luta em defesa dos direitos dos professores.


Avanço da informalidade é obstáculo para o futuro da economia, alerta Dieese
Rede Brasil Atual; 25/05
https://bit.ly/34fuHZD

Em função da pandemia, a renda do trabalho teve redução global de US$ 3,7 bilhões. A queda registrada no último ano e meio equivale a 4,4% do PIB mundial. Os dados foram lembrados na 109ª edição da Conferência Internacional do Trabalho, inaugurada na última quinta-feira (20). No Brasil, a situação é agravada por conta do aumento da informalidade. O setor de serviços, por exemplo, o mais atingido pela crise, registrou redução de 20% das vagas informais, segundo o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

Além do avanço do desemprego, o diretor técnico do Dieese, Fausto Augusto Junior, aponta como principais consequências a redução de renda e o aumento da pobreza. Com a capacidade de consumo reduzida, uma eventual retomada da economia fica ainda mais prejudicada.

 

7 iniciativas online para encontrar os arquivos de Da Vinci
Nexo; 24/05
https://bit.ly/3vn3D6B

Museus e outras instituições culturais digitalizaram cadernos do renascentista, que contêm anotações, esboços e projetos das áreas que ele estudava.

Explorador das artes, das ciências e das humanidades, o renascentista italiano Leonardo da Vinci, considerado um dos maiores intelectuais de sua época, manteve cadernos nos quais anotou ideias, fez cálculos, esboçou estudos para obras de arte e projetou invenções e edifícios.

Mais de cinco séculos desde a morte de Da Vinci, parte dessas instituições busca hoje traduzir, organizar e digitalizar as páginas de seus cadernos para o público. Entre elas, estão a Biblioteca Britânica e a Biblioteca Nacional da Espanha, que criaram plataformas online e divulgam os arquivos gratuitamente.

Onde encontrar os cadernos

BIBLIOTECA BRITÂNICA – Em uma página, a instituição publicou arquivos do chamado Códice Arundel, coleção de Da Vinci que inclui diagramas, ilustrações e textos breves, que cobrem temas como artes, ciência e anotações do cotidiano. Compreendendo arquivos de 1478 a 1518, a coleção é “sem ordem, extraída de muitos papéis, que copiei aqui na esperança de organizá-los posteriormente”, como escreveu Da Vinci na época.

BIBLIOTECA AMBROSIA – Chamada de Códice Atlanticus, a coleção de Da Vinci sobre álgebra, geometria, ciências naturais, máquinas, arquitetura e humanidades foi preservada pela Biblioteca Ambrosia, na Itália, e digitalizada pela organização Visual Agency. Os arquivos somam 1.119 páginas de anotações, organizadas séculos atrás pelo escultor Pompeo Leoni. Os textos datam do fim do século 15 ao início do século 16.

MUSEU VICTORIA E ALBERT – Em 2018, a instituição britânica publicou o conteúdo de dois cadernos de Da Vinci com notas de engenharia, que compõem uma coleção chamada Códice Forster Primeiro. Elaborada no fim do século 15, a coleção compreende a época em que Da Vinci trabalhou como engenheiro hidráulico para a corte de Milão. O material fazia parte do acervo do colecionador John Forster, doado ao museu em 1876.

BIBLIOTECA NACIONAL DA ESPANHA – Criada pela instituição espanhola, a ferramenta Interactive Leonardo disponibiliza os chamados Códices de Madri feitos por Da Vinci. Os cadernos são de diferentes períodos da vida do italiano e compreendem anotações e desenhos. O material da biblioteca também apresenta uma cronologia da vida de Da Vinci e informações sobre o contexto social, político e histórico de sua época.

CASTELO SFORZESCO – Armazenado pela instituição italiana, o Caderno de Leonardo da Vinci é um pequeno manuscrito que contém esboços fisionômicos, desenhos arquitetônicos para edifícios em Milão e esboços para máquinas de guerra. O caderno também inclui listas de Da Vinci de palavras em latim, criadas na tentativa de fazer com que seus escritos parecessem mais confiáveis. Os arquivos foram produzidos por volta de 1487.

MUSEU NACIONAL DO AR E DO ESPAÇO – Em uma página, a instituição americana disponibilizou o Códice do Voo dos Pássaros, criado por Da Vinci entre 1505 e 1506 para registrar estudos sobre esses animais, a natureza do ar e a possibilidade (na época) da criação de máquinas voadoras. No total, os cadernos contêm mais de 35 mil palavras e 500 esboços sobre o tema. As observações de Da Vinci contêm a semente das ideias que levaram à criação de aviões séculos depois, segundo o museu.

PALÁCIO DE BUCKINGHAM – Em seu acervo online, o palácio britânico disponibilizou rascunhos de Da Vinci sobre a anatomia humana, incluindo a constituição física, os movimentos e a formação fisiológica dos seres humanos. Todo o material foi digitalizado em alta resolução, o que permite explorar os mínimos detalhes dos desenhos.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio