Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

segunda-feira, 29 de março de 2021

Por Beth Gaspar em 29 de março de 2021

25/03 – a vacinação de educadores em SP, um projeto para incluir homeschooling na LDB, o erro nas verbas do Fundeb, e mais: como engajar crianças em aulas remotas de Educação Física

.
Profissionais de Educação passarão a ser vacinados no Estado de São Paulo a partir de 12 de abril.
Leia aqui: https://bit.ly/3faovsF

 

 

DEFESA DA VIDA

‘Boa notícia, mas ainda não é o suficiente’
Fepesp; 25/03
https://youtu.be/6ydHRyvvR64

Governo decide priorizar vacinação de educadores no Estado de São Paulo a partir de 12 de abril. “Embora a notícia seja boa para a Educação, ainda não é o suficiente”, comenta Celso Napolitano na edição de hoje do boletim Minuto Fepesp. “Vamos continuar engajados, na luta, para que todas e todos sejam vacinados”, diz.


Denúncias de descumprimento de combate à pandemia (lojas abertas, uso de máscaras, aglomeração): 24 horas por dia pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br. Não é necessário se identificar.

 

Veja novo calendário de vacinação em SP com a inclusão de professores e agentes de segurança
Agora; 25/03
https://bit.ly/3lTfnKm

Governo paulista também antecipou para sexta o início da vacinação de idosos entre 69 e 71 anos.

Conforme cronograma apresentado em entrevista coletiva, a aplicação das doses em 180 mil profissionais da área da Segurança Pública começará em 5 de abril. Segundo o governo, a meta é vacinar todas as pessoas que atuam nesse segmento.

Já os trabalhadores da educação serão vacinados a partir do dia 12 de abril. Serão imunizadas 350 mil pessoas, entre professores e demais funcionários de escolas estaduais, municipais e privadas com mais de 47 anos. De acordo com o governo, esse público equivale a 40% de todos os profissionais da educação básica em São Paulo.

Para evitar fraudes, os funcionários de escolas particulares terão de apresentar os dois últimos contracheques no momento da vacinação.

Confira o cronograma

Grupo: Idosos com idade entre 69 e 71 anos

  • Início da vacinação: 26 de março

Grupo: Profissionais da Segurança Pública

  • Quem poderá tomar a vacina: policiais civis, policiais militares, policiais técnico-científicos, agentes penitenciários, bombeiros e guardas civis municipais
  • Início da vacinação: 5 de abril

Grupo: Trabalhadores da Educação

  • Quem poderá tomar a vacina: professores e demais funcionários de escolas estaduais, municipais e privadas, desde que tenham mais de 47 anos. Trabalhadores de colégios privados terão de apresentar os dois últimos contracheques.
  • Início da vacinação: 12 de abril

Em andamento
Início 19 de março:
Idosos 72 a 74 anos

Rio de Janeiro: Quem furar fila da vacina pode ser multado em até R$ 37 mil
Valor Econômico; 24/03
https://bit.ly/31eBpgY

O governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PSC), afirmou nesta quarta-feira ter sancionado lei que estabelece multa de até R$ 37 mil para quem furar a fila da vacinação contra covid-19. A informação foi divulgada em seu perfil no Twitter.

Guarulhos: Escolas privadas descumprem decreto e recebem alunos presencialmente
Carta Capital; 25/03
https://bit.ly/31ht4cp

Pelo menos seis escolas particulares do município de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, estão burlando a lei e recebendo estudantes na fase mais crítica da pandemia. As atividades escolares presenciais na cidade estão suspensas desde o dia 17 de março.

A suspensão, segundo decreto publicado no dia 15, deve se manter enquanto perdurar a fase emergencial, decretada em todo o estado, inicialmente, até o dia 30 de março.

CartaCapital teve acesso a denúncias enviadas ao Sinpro Guarulhos ao longo da semana e que atestam o funcionamento das unidades. De modo geral, as escolas atuam a portas fechadas, para não reverberar o som e disfarçar o fluxo de estudantes nos espaços. A medida vai contra as recomendações sanitárias para evitar a proliferação do coronavírus. A presidenta do Sinpro-Guarulhos, Andrea Harada Sousa, pede o fechamento imediato das unidades e afirma ter encaminhado as denúncias ao secretário de educação, Paulo Cesar Matheus da Silva, no último dia 18, cobrando providências.

Sorocaba: 5 variantes do coronavírus na cidade; novas medidas de restrição
G1; 23/03
https://glo.bo/2PtjmRG

A Secretaria da Saúde de Sorocaba (SP) identificou cinco variantes do coronavírus em circulação na cidade e decidiu restringir algumas atividades. Seis casos foram confirmados no município, dos quais quatro pessoas morreram.

Durante coletiva de imprensa no início da tarde desta quarta-feira (24), o prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) anunciou a suspensão das aulas presenciais nas escolas particulares e dos atendimentos presenciais na prefeitura para tentar frear o avanço da doença.


Mudança na contagem de óbitos por covid: após repercussão, Bolsonaro recua de manobra para derrubar dados da covid-19
Rede Brasil Atual; 24/03
https://bit.ly/31eBpgY

Ministério da Saúde começou a exigir, sem aviso prévio, acréscimo de dados nos relatórios sobre falecimentos que atrasaria a contagem e, consequentemente, reduziria os registros diários de óbitos.

Após péssima repercussão, o governo Bolsonaro voltou atrás e não vai mais colocar em prática alterações no sistema de notificação de mortes por covid-19. A consequência da mudança seria atraso na inclusão dos dados e, assim, queda artificial nos números da pandemia.

 

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Governo Bolsonaro só descobriu erro em transferência do Fundeb após aviso de prefeitura
Folha de S. Paulo; 24/03
https://bit.ly/3sqh0lc

O erro do governo Jair Bolsonaro (sem partido) nas transferências de recursos do Fundeb da ordem de R$ 766 milhões só foi descoberto porque uma prefeitura que recebeu valores extras avisou ao FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Como a Folha revelou, três estados e respectivos municípios receberam dinheiro a mais do que lhe eram devidos e, por outro lado, seis receberam a menos.

A presidência do FNDE e a equipe do ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, no entanto, haviam sido avisados dos riscos operacionais com relação a essas transferências ainda em outubro de 2020. Nada foi feito a respeito.

 

MEC dissolve grupo que iria renovar o Ideb e especialistas temem interferência ideológica
O Globo; 24/03
https://glo.bo/3lXAf36

Tarefa de analisar principal avaliação educacional do país saiu da área técnica e passou para a política; servidores também se preocupam com esvaziamento do Inep, que aplica o Enem.

Servidores do Inep classificaram a decisão como “estranha” para O GLOBO. Isso porque o instituto é responsável pelas avaliações educacionais do governo, que tem quadros técnicos para o trabalho e já tem a experiência de trabalhar com o Ideb desde a sua criação. Além disso, o Plano Nacional de Educação, que é uma lei federal, determina que cabe ao Inep a elaboração e o cálculo do Ideb.

 

Projeto altera Lei de Diretrizes e Bases da Educação para reforçar papel da família
Agência Senado; 24/03
https://bit.ly/3cjzxtC

O Senado analisa um projeto de lei que pretende reforçar o papel da família na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. O texto do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) aguarda distribuição para as comissões temáticas da Casa.

A proposição (PL 786/2021) altera três dispositivos da Lei 9.394, de 1996. De acordo com a norma em vigor, a educação escolar deve “vincular-se ao mundo do trabalho e à prática social”. O projeto inclui a “prática familiar” entre os fundamentos da formação estudantil.

De acordo com outro artigo da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, o ensino deve ser ministrado com base no princípio de vinculação “entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais”. O projeto de Contarato inclui “as práticas familiares” no rol de princípios a serem observados.


Comissão de Educação da Câmara aprova apoio federal a feiras de ciências nas escolas
Money Times; 24/03
https://bit.ly/31lqXUM

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (24), proposta que prevê o apoio da União à promoção de feiras científicas e tecnológicas pelos sistemas de ensino dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, com a participação de escolas das redes públicas de ensino fundamental e médio.


Sinpro ABC; 25/03
https://bit.ly/3cW81BD

A professora Bete Siraque é a convidada da Roda de Conversa do Sinpro ABC em celebração ao mês das mulheres. O bate-papo será nesta quinta-feira (25/3), a partir das 18h, com transmissão pelo facebook.com/SINPROABC. Em pauta, os desafios das mulheres diante do conservadorismo e da pandemia.

5 atividades para engajar as crianças durante as aulas remotas de Educação Física
XVCuritiba; 23/03
https://bit.ly/3lQL0nR

Com o agravamento da pandemia e o adiamento da volta às aulas presenciais na rede pública e privada de ensino, os professores tiveram  que se reinventar e  continuar com as aulas remotas; e esse desafio é ainda maior nas aulas de Educação Física. Como ministrar aulas que envolvem atividades de muito movimento se os alunos estão dentro de casa e, muitas vezes, sem infraestrutura ou espaço para a prática esportiva?

Confira 5 dicas de atividades recreativas que podem ser adaptadas para as aulas remotas de Educação Física, listadas pela especialista:

Aquecimento - O aquecimento pode ser uma grande brincadeira. Vale polichinelo, corrida sem sair do lugar e até pular corda, se houver espaço. Esquentar o corpo é parte fundamental para a prática de qualquer exercício.

Boliche - Algumas garrafas pet e uma bola – que pode ser feita até mesmo de meias – são os itens necessários para montar um boliche em casa. O professor deve mostrar na aula online a organização das garrafas, em formato de triângulo, e instigar a criança a acertar e derrubar o máximo de pinos em uma só tacada.

Twister - O Twister mescla coordenação motora, conhecimento das cores e “jogo de cintura”. E mesmo quem não tem o tapete oficial em casa pode brincar. Basta comprar um papel craft ou papel madeira de 1 metro e pintá-lo conforme as linhas do jogo.

Circuito com obstáculos - Qualquer quarto ou corredor pode se transformar em um circuito complexo com a adesão de alguns obstáculos. Com a ajuda dos pais, o professor pode orientar a distribuição de objetos pelo ambiente e o distanciamento necessário entre eles para poder dar início à brincadeira.

Alongamento - Alongar o corpo é essencial para evitar dores  no corpo ou musculares. E para deixar este momento ainda mais divertido e atrativo para  os alunos, é possível promover brincadeiras com cordas ou que despertem a curiosidade das crianças – como a tentativa de se esticar para pegar algo em um lugar alto.

Conteúdo Relacionado

crossmenu