Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 18 de março de 2024

Por Beth Gaspar em 22 de março de 2021

22/03 - trabalho no feriado antecipado deve ser pago em dobro, isolamento social abaixo da meta, Bolsonaro veta novamente recursos para Educação, e mais: youtubers ensinam ciência

.

Prefeitura de São Paulo antecipa feriados para evitar circulação de pessoas – e como fica a vida do professor? Fique atento, se for convocado pela escola: trabalho no feriado deve pagar o seu dia em dobro! 

 

 

ENSINO NA PANDEMIA

Denúncias de infrações sanitárias feitas ao governo de SP se multiplicam por 6 em 15 dias
Folha de S. Paulo; 20/03
http://bit.ly/3selsTR

O telefone 0800 771 3541 do CVS (Centro de Vigilância Sanitária) do estado recebeu 23.315 denúncias de infrações sanitárias nos primeiros 15 dias de março quase seis vezes o número de fevereiro, quando foi de 4.332.

As queixas se referem ao não uso de máscaras, aglomerações em espaços coletivos e estabelecimentos que desrespeitaram as medidas para prevenção de Covid-19, como falta de distanciamento ou funcionamento em horário inadequado.

Na capital paulista, os bairros de Pinheiros, Bela Vista, Mooca, Centro, Santana, Ipiranga, Tatuapé, Vila Mariana, Vila Nova Conceição e Itaquera são os campeões de denúncia. Segundo o CVS, são locais onde predominam as atividades comerciais e a vida noturna mais intensa.

O Centro De Vigilância Sanitária acolhe denúncias de violações de todo o Estado de São Paulo.

As denúncias podem ser feitas durante 24 horas do dia pelo telefone 0800 771 3541 ou e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br. Não é necessário se identificar.

 

Com antecipação dos feriados em SP, escolas particulares se dividem entre manter ou não aulas online
Crescer; 19/03
http://glo.bo/3r9eLBk

Na semana passada, as aulas presenciais em todas as instituições de ensino foram suspensas e a rede municipal entrou em recesso até o dia 5 de abril. Porém, as escolas particulares puderam continuar com as aulas online e agora precisam avaliar se irão manter as atividades.

Com relação às questões trabalhistas, o professor Antonio Rodrigues de Freitas Júnior, de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da USP, explica que caso as escolas queriam continuar com as aulas online nos feriados decretados é necessário combinar com os professores se será dada uma folga em outros dias ou se a instituição pagará as horas trabalhadas. No entanto, é preciso ficar atento, porque nesse último caso, o funcionário recebe em dobro, pois trabalhou em feriados.

 

Ventilação de salas é inadequada em mais da metade das escolas públicas
Folha de S. Paulo; 18/03
http://bit.ly/3vRuus3

A ventilação de salas é considerada inadequada em mais da metade da redes estaduais e municipais do país. A situação é melhor nas escolas particulares, mas ainda assim atinge quase duas em cada dez unidades.

Garantir boa ventilação consta dos protocolos de segurança nacionais e internacionais de retorno presencial às escolas na pandemia de coronavírus. O Brasil já é o país no mundo com mais tempo sem aulas, e a vacinação segue a passos lentos. É a primeira vez que informações sobre ventilação natural, limpeza e tamanho de salas apareceram no questionário dos professores do Saeb, a avaliação federal da educação básica realizada pelo MEC (Ministério da Educação).

 

Itapecerica da Serra: professores protestam para a suspensão das aulas presenciais
Jornal na Net; 19/03
http://bit.ly/2PdmNf2

Os professores de Itapecerica da Serra estão em greve e realizam passeata na porta da casa do prefeito na manhã do dia 11, reivindicando a suspensão das aulas presenciais da Rede de Ensino, englobando não só as Escolas Municipais como também as Estaduais e Particulares. O professor Nilton Nascimento chamou à responsabilidade a Prefeitura, diante das 2.300 mortes ao dia no País: “É lockdown já, com escolas fechadas de todas as redes, seja Estadual Municipal ou Privada, só assim preservaremos a vida.

 

Rio de Janeiro: Justiça autoriza trabalho remoto a quem resida com pessoa com comorbidades
SinproRio; 18/03
http://bit.ly/3s4kg5l

O Sinpro-Rio conseguiu na Justiça do Trabalho que professores/as que residam com pessoas com comorbidades, que integrem o grupo de risco para COVID-19, poderão permanecer em trabalho remoto. Leia a decisão abaixo:

“Com efeito, foi destacado na sentença que, em  audiência, “as  partes  noticiaram que  os  parâmetros da  decisão  proferida em  sede  demandado de segurança foi satisfatória, ao manter afastados os funcionários da faixa de risco ou que  convivam com  alguém  na mesma  situação,  e ao  impedir  a dispensa  desses  professores, resguardando o segmento de risco”. Sendo assim, sana-se a omissão para incluir os professores que residem com pessoas que integram o "grupo de risco" entre aqueles dispensados da obrigatoriedade de comparecimento  ao  trabalho de forma presencial, mantendo-os  ativos por  meio  do “ensino  à  distância”, propiciados  os  meios físicos e  adequados  para esses  profissionais  ministrarem aulas,  segundo  a conveniência  da Instituição de Ensino e às expensas de cada empregador”.


SP: Número de alunos transferidos para a rede pública cresce 44,4%
G1; 21/03
http://glo.bo/3caPfXO

De março a dezembro de 2020, 15.615 alunos deixaram as escolas particulares de todo o estado de SP e se matricularam na rede pública, de acordo com governo estadual. Já a inadimplência de alunos do ensino superior subiu 29,9% em 2020 em relação a 2019, segundo Instituto Semesp.

 

AM: Servidores da educação de Manaus em grupo de risco recebem vacina contra a Covid-19
G1; 21/03
http://glo.bo/3vMPf8k

Servidores da educação, da faixa etária de 48 a 49 anos, com comorbidades comprovadas por laudo médico, receberam neste sábado (20), a primeira dose da vacina contra a Covid-19, em Manaus.

A imunização faz parte da pesquisa CovacManaus, que tem como objetivo identificar se a aplicação da CoronaVac em pessoas com comorbidades terá impacto na prevenção de formas mais graves da doença.

 

CORONAVÍRUS

Taxa de isolamento social segue abaixo da meta em São Paulo, mesmo com fase emergencial
Rede Brasil Atual; 21/03
http://bit.ly/3cUA3gH

Segundo o Sistema de Monitoramento do governo paulista, índice de isolamento social chegou no máximo a 44% no estado entre os dias 15 e 19, apenas um ponto acima do pico alcançado em dias úteis na semana anterior.

O estado de São Paulo completa neste domingo (21) a primeira semana na chamada fase emergencial da quarentena (antes chamada de fase roxa), com medidas mais restritivas de circulação. Desde segunda (15), foi instituído toque de recolher das 20h às 5h e as atividades esportivas e religiosas coletivas também foram proibidas, com as escolas tendo recesso antecipado. No entanto, o impacto em termos de isolamento social foi reduzido.

 

 


POLÍTICA EDUCACIONAL

Bolsonaro veta recursos da União para levar internet a alunos da escola pública na pandemia
Estadão; 19/03
http://bit.ly/3sn1nKY

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente um projeto aprovado pelo Congresso que garantiria R$ 3,5 bilhões da União para custear serviços de internet a estudantes e professores da escola pública. O veto de Bolsonaro foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 19. Pelo texto rejeitado, os recursos viriam principalmente do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) e de dotações orçamentárias do governo federal, seriam repassados a Estados, Distrito Federal e municípios e permitiriam a oferta de internet a alunos carentes por um prazo de seis meses.

Ao aprovar a matéria no fim de fevereiro, os parlamentares concordaram com o argumento do relator, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), de que a medida é urgente e necessária, já que 18 milhões de estudantes brasileiros pobres estão sem acesso à educação por causa da pandemia de covid-19.

 

Opinião: ‘Passam a boiada no MEC’
Estadão; 21/03
http://bit.ly/3scZrEV

Por Renata Cafardo: “Triste notícia. Estão passando a boiada no Ministério da Educação (MEC). Enquanto a pandemia só piora no Brasil, milhares morrem a cada dia, ninguém por lá se preocupa com o futuro de uma geração sem escola há um ano. Pelo contrário, gasta-se energia e dinheiro para introduzir mudanças inimagináveis e que seguem uma única lógica: agradar à militância ideológica de Jair Bolsonaro”.

 

MEC amplia para 14 de abril prazo para convocação de espera do Fies
Agência Brasil; 19/03
http://bit.ly/3scZrEV

O Ministério da Educação prorrogou para 14 de abril o prazo para convocação da lista de espera para estudantes interessados no processo seletivo do 1º semestre de 2021 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O prazo inicial terminaria às 23h59 de ontem (18).

Segundo a pasta, todos os candidatos que não foram pré-selecionados na chamada única estão automaticamente incluídos na lista de espera. Para saber o andamento da inscrição, o estudante deve fazer o acompanhamento pela página do Fies (aqui).

 

SINDICATO

Campinas: Sinpro Notícias especial Covid-19
Sinpro Campinas; 18/03
https://www.youtube.com/watch?v=h4mzpaeqmow

O biólogo, mestre em biologia molecular, Emygdio de Paula Neto, explica que para um retorno seguro às aulas presenciais, todos os profissionais da educação devem ser devidamente vacinados.

 

Youtubers divulgam ciência para ensinar de forma divertida
Agência Brasil; 20/03
http://bit.ly/3schNFY

Apresentar assuntos complexos em vídeos de poucos minutos é um desafio, aponta a pesquisadora Karolina Garcia, mestra em Astronomia e doutoranda na Universidade da Florida (EUA).

“É um desafio diário encontrar um equilíbrio entre o tempo de vídeo, a densidade de conteúdo e a maneira de apresentá-lo. Eu diria que o segredo está em dividir certos assuntos em partes menores, para que o conteúdo em um vídeo só não fique tão denso e que possamos focar em passar esse conteúdo de forma didática e prazerosa. Dessa forma, conseguimos apresentar todos os tópicos que achamos importante, e o público tem a oportunidade de rever outros vídeos da série quando quiser!”, detalha.

Responsabilidade na divulgação científica - O estudante de física Pedro defende que um formador de opinião na área científica precisa sempre ter muita responsabilidade com o que diz.

“Qualquer falha acidental pode acabar sendo amplificada por pessoas às vezes mal-intencionadas e se tornar mais uma fake news. Às vezes nem é uma falha, mas sim uma fala tirada do contexto.. Então essa responsabilidade ao meu ver precisa ser redobrada. É muito confuso para o público leigo ver duas pessoas com uma mesma especialidade divulgando informações contraditórias, como por exemplo vimos infectologistas divulgando informações a favor e contra supostos tratamentos precoces da covid-19”.

Com isso, Pedro completa, “mesmo que para cada 100 infectologistas com uma argumentação exista apenas um com argumentação oposta, as pessoas acabam apenas escolhendo confiar naquele profissional que valida a sua opinião ou visão prévia e ignorando os demais. Mas, na ciência nós não podemos ser guiados por opiniões, precisamos ser guiados por evidências, por dados obtidos de maneira honesta e estatisticamente significantes, para que não tenha um risco significante de ter sido um mero produto do acaso. Então a importância do trabalho neste sentido é buscar desenvolver este raciocínio crítico da maneira de pensar que é a ciência nas pessoas”, frisou.

Conteúdo Relacionado

crossmenu