Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 27 de fevereiro de 2024

21 de setembro de 2021

21/09 – os bilionários da educação brasileiros na lista da Forbes, Columbia em NY ensina Paulo Freire, greve da limpeza interrompe aulas em Guarulhos, e mais: o que esperar de Bolsonaro na ONU

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]
Paulo Evaristo e Paulo Freire, centenários, permanecem vivos em suas obras, vivem nos seus exemplos e são relembrados neste minuto fepesp. Assista no YouTube:  https://youtu.be/LMoDBRVuNAQ

 

 

 

Universidade dos EUA irá financiar estudantes que queiram pesquisar obras de Paulo Freire
UOL; 20/09
https://bit.ly/2XKrVMm

A Universidade Columbia, em Nova York, revelou que a chamada ‘Paulo Freire Iniciative’ pretende incentivar a pesquisa sobre o trabalho de Paulo Freire, que segundo a universidade, se alinha aos valores da instituição. A Columbia afirma que ‘Freire é um dos educadores mais influentes de todos os tempos, um dos pesquisadores mais citados em todos os campos com mais de 500.000 referências bibliográfica – sendo ‘Pedagogia do Oprimido’ a terceira maior referência na parea de ciências sociais, superando Freud e Faoucalt.

Segundo revelado na publicação, a universidade irá vai financiar estudantes que queiram pesquisar a obra do educador brasileiro, a fim de criar uma comunidade para manter vivo o trabalho do filósofo. O site ‘Paulo Freire Initiative’ está aqui:  https://ilas.columbia.edu/freireinitiative

 

Erika Hilton e Maria Marighella pedem que ministro da Educação seja condenado por improbidade
Monica Bergamo; 20/09
https://bit.ly/3CsJxLl

As vereadoras Erika Hilton (PSOL) e Maria Marighella (PT) —dos municípios de São Paulo e de Salvador, respectivamente— enviaram uma representação ao Ministério Público Federal solicitando a abertura de uma investigação contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro. As parlamentares pedem que o chefe da pasta seja condenado por improbidade administrativa.

BOCA ABERTA – Elas citam falas recentes do ministro, que afirmou ter jogado “na lata do lixo” R$ 300 milhões com a edição neste ano e declarou ter suspendido a gratuidade na inscrição da prova para “dar disciplina” aos estudantes faltosos.

 

Greve de funcionários de limpeza obriga Guarulhos a optar por aulas remotas
Agora; 20/09
https://bit.ly/3lMMobg

A greve deflagrada por funcionários de uma empresa prestadora de serviços da prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, que tem entre suas atribuições a higiene em escolas municipais da cidade, fez com que a gestão municipal suspendesse aulas presenciais em 60% de sua rede nesta segunda-feira (20).

A greve é motivada contra a iminente extinção da empresa Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos), pela própria prefeitura, que detém parte da empresa em parceria com a iniciativa privada. Com o fechamento, a estimativa é que cerca de 5.000 pessoas fiquem desempregadas.


Juíza autoriza professora de município de Santa Catarina a não se vacinar contra a Covid-19
Estadão; 20/09
https://bit.ly/3tW5Q9n

A juíza Cibelle Mendes Beltrame, da 2ª Vara Cível da Comarca de Gaspar, em Santa Catarina, deferiu liminar na última sexta-feira, 17, suspendendo a exigência para que uma professora da cidade localizada a cerca 120 quilômetros de Florianópolis se vacine contra a covid-19.

A professora impetrou mandado de segurança contra decreto municipal que tornou obrigatória a vacinação contra a covid-19 para todos os trabalhadores da educação, sendo passível aplicação de sanções em caso de recusa injustificada.

À Justiça, a professora alegou que por conta do decreto poderia ser demitida. Ao analisar o caso, Cibelle entendeu que a professora apresentou ‘justa causa’ para a recusa da vacinação uma vez que apresentou ‘exame laboratorial que comprova que adquiriu imunidade contra o coronavírus’.



CENTENÁRIO PAULO FREIRE

Paulo Freire chega em centenário sendo bode expiatório da direita
Diário de Pernambuco; 19/09
https://bit.ly/3icoQMf

As sociedades pelo mundo assistiram, nos últimos anos, diversos “rótulos” difundidos através das redes sociais e fóruns on-line que, pouco a pouco, começaram a ser tomados como verdade por parte expressiva da população e até oficializados por governos. É o caso da nova fase de demonização do educador Paulo Freire (1921-1997).

Visto como subversivo na ditadura de 1964-1984, o professor pernambucano se tornou o “bode expiatório” da nova direita para justificar uma suposta hegemonia das esquerdas na educação e na cultura, mas também como parte de um revisionismo histórico em relação ao regime militar. Isso foi tão difundido que o atual governo federal não realizou nenhuma ação ou programação em comemoração ao seu centenário, celebrado no domingo (19), mesmo sendo Freire o patrono da educação brasileira.

 


Opinião: ‘Quem tem medo de Paulo Freire?’
Folha de S. Paulo; 19/09
https://bit.ly/3Cwt0WL

Neste dia de comemoração do centenário do patrono da educação brasileira, é desalentador registrar que, novamente, esferas oficiais estão tentando apagar a extraordinária contribuição de Paulo Freire para projetos de desenvolvimento integral dos educandos. Entretanto, como nas tentativas anteriores, o vigor das ideias freirianas prevalecerá, inspirando, aqui e em todo mundo, educadores que acreditam na força de uma educação humanista, inclusiva, e, portanto, emancipadora.

 

Artigo: ‘Paulo Freire continua perigoso por ensinar esperança’
Folha de S. Paulo; 19/09
https://bit.ly/3lNAFcm

Por Guilherme Boulos, professor, militante do MTST e do PSOL : ”Não é difícil entender por que Freire desperta ódio e, sobretudo, medo em quem quer um povo calado. Sua pedagogia valoriza a experiência dos que sempre foram pisoteados. Recupera o saber onde a sociedade só vê ignorância. Dá protagonismo a quem foi treinado a só obedecer. Revela que nenhuma opressão é natural e que nada é impossível de mudar. É uma educação para a liberdade.

Além de uma pedagogia revolucionária, reconhecida em todo o mundo, Paulo Freire nos legou um verbo: esperançar. Dizia que a esperança de que precisamos não vem de “esperar”, passivo e quieto. Vem de “esperançar”, daqueles que sonham com um mundo melhor e agem para que se realize. O Brasil, mais que nunca, precisa esperançar. Precisa de Paulo Freire”.

 

Paulo Freire é o homenageado no
10° Congresso Fepesp, dias 1 e 2 de Outubro.
Saiba mais aqui:
https://bit.ly/3j9RWwl   


No centenário de Paulo Freire, produções da USP explicam o legado do patrono da educação brasileira
Jornal da USP; 17/09
https://bit.ly/3Av0aWiO educador e pedagogo Paulo Freire, patrono da educação brasileira, completaria um século de vida neste domingo. Ele recebeu o título em reconhecimento ao seu método pedagógico que revolucionou a prática educacional ao propor uma educação horizontalizada, antiautoritária, com desenvolvimento do senso crítico e a serviço da transformação social.Para saber mais, confira a lista (aqui) que o Jornal da USP preparou em homenagem ao centenário de Paulo Freire. Os conteúdos produzidos pela USP trazem informações sobre o educador e discussões da sua obra. 

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Toffoli cobra do Ministério da Educação informações sobre reabertura de inscrições do Enem 2021 para candidatos isentos
Estadão; 19/09
https://bit.ly/2XCAPLh

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, deu 48 horas para que o Ministério da Educação apresente informações sobre o cumprimento da decisão que determinou à pasta a reabertura do prazo para requerimento de isenção da taxa do Enem 2021.

O despacho foi dado nesta segunda-feira, 20, após a Rede Sustentabilidade e a Educafro acionarem a Corte. De acordo com o ministro, o MEC deverá prestar esclarecimentos ‘sobretudo no que tange à alegação de que não teria realizado a adequada divulgação, por intermédio dos meios de comunicação social, da reabertura do prazo de inscrição para os estudantes contemplados pela decisão do Supremo Tribunal Federal’.

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

9 bilionários brasileiros que fizeram fortuna no setor de educação
Forbes; 20/09
https://bit.ly/3AtThEF

O setor de educação não é o que possui o maior número de representantes na lista de bilionários da Forbes. Ainda assim, dos 56 segmentos listados, os bilionários de educação ocupam o 11° lugar, com fortuna conjunta estimada em R$ 29,92 bilhões.

No topo do ranking do setor está João Carlos Di Genio, que ocupa a 77ª posição na lista geral. Genio fundou um pequeno curso preparatório para vestibulares quando ainda era estudante de medicina, em 1965, ao lado dos médicos Drauzio Varella, Roger Patti e Tadasi Itto (não listados).

A fortuna de Oto de Sá Cavalcante, outro brasileiro que aparece no ranking, também vem da educação. O empresário e sua família controlam a Arco Educação, que em 2018 abriu o capital na Nasdaq, nos Estados Unidos.  Entre as marcas controladas pela Arco estão as redes COC e Dom Bosco, antes pertencentes ao grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), fundado por Chaim Zaher.

O segmento conta também com o grupo Cruzeiro do Sul, que traz dois nomes à lista de bilionários: Fábio Ferreira Figueiredo e Renato Padovese, empatados na 270ª posição, com fortuna de R$ 1,3 bilhão cada.

Os outros na lista:  Carlos Wizard Martins e família Patrimônio: R$ 3,2 bilhões Posição no ranking: 143ª Fonte de Fortuna: Wizard Idade: 65 anos;  José Janguiê Bezerra Diniz Patrimônio: R$ 3,25 bilhões Posição no ranking: 142ª Fonte de Fortuna: Ser Educacional Idade: 57 anos;  Nicolau Carvalho Esteves e família Patrimônio: R$ 4,2 Posição no ranking: 115ª Fonte de Fortuna: Afya Educacional Idade: 70 anos;  Flávio Augusto da Silva Patrimônio: R$ 1,3 bilhão Posição no ranking: 270ª Fonte de Fortuna: WiseUp Idade: 49 anos

 

CORONAVÍRUS

SP pede dados de covid a escolas públicas e particulares, e não os divulga
UOL; 20/09
https://bit.ly/39qVrsS

Um decreto estadual publicado em dezembro do ano passado obriga as escolas públicas e privadas de São Paulo a atualizarem frequentemente os dados de covid-19 registrados em alunos e funcionários das instituições. Apesar disso, o governo João Doria (PSDB) não divulga as informações com a mesma periodicidade.

Ao UOL, diretores de duas escolas públicas e seis colégios particulares afirmaram que precisam repassar informações diariamente ou semanalmente. As públicas enviam para a Diretoria Regional de Ensino, as privadas para Secretaria Estadual de Educação.

 

Brasil piora nos indicadores da covid-19 e chega perto de 591 mil mortos
Rede Brasil Atual; 20/09
https://bit.ly/2XKxiLw

O Brasil registrou hoje (20) 203 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. Com o acréscimo o país chega ao número oficial de 590.955 vítimas da doença. Também foram registradas no período 7.884 novas infecções, totalizando 21.247.667 desde o início da pandemia, em março de 2020. Os números às segundas-feiras e aos domingos são subnotificados, em especial em razão ao atraso no registro dos dados provocado pelo menor número de profissionais da medicina diagnóstica ativos nos fins de semana. Já ous números consolidados da última semana revelam uma piora dos índices.

O último período de sete dias foi marcado por uma interrupção na melhora dos indicadores da covid-19 no Brasil, que durava desde a primeira quinzena de junho.

 

 

 

Bolsonaro na ONU: a expectativa para sua 3ª Assembleia Geral
Nexo; 21/09
https://bit.ly/39pJLXe

O presidente Jair Bolsonaro faz nesta terça-feira (21) o discurso de abertura da 76ª Sessão da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York. A expectativa para o pronunciamento – o terceiro desde que ele assumiu a Presidência do Brasil, em janeiro de 2019 – está marcada pela pandemia e pela adesão do presidente brasileiro ao negacionismo que contribuiu para que o país acumulasse mais de 590 mil mortos pela covid-19 até a data.

A ONU não obriga as comitivas a apresentarem comprovantes de vacinação. Já a Prefeitura de Nova York exige passaporte vacinal para entrada em lugares públicos, mas o edifício-sede da entidade é considerado território internacional. Bolsonaro diz que não se vacinou contra a covid-19, e seu comportamento é visto como uma afronta às recomendações sanitárias internacionais – com alguns especialistas em saúde pública acusando-o de conduzir uma política “genocida” na pandemia.

A expectativa sobre as questões de meio ambiente e mudanças climáticas permanece em 2021. Bolsonaro deve, pela terceira vez, abordar assuntos ligados à Amazônia, pois esse é um tópico obrigatório na agenda internacional brasileira, especialmente durante o mandato de um presidente que distorce informações sobre o assunto e é cobrado por outros governantes.

Na véspera da participação dos chefes de Estado na Assembleia Geral, Bolsonaro se reuniu com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. O governo brasileiro diz que os dois trataram da postulação de ingresso do Brasil na OCDE.

Além deste encontro, Bolsonaro estará ainda, na terça-feira (21), em encontro bilateral com o premiê da Polônia, Andrzej Duda, expoente da extrema direita europeia; e com o secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres.

A comitiva brasileira é formada por pelo menos oito ministros, além da primeira-dama e de dois dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ).

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio