Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de fevereiro de 2024

19 de abril de 2021

19/04 – o manifesto em defesa da educação e da vida, assine; estudantes também são contra PL 5595 da educação ‘essencial’, reitores contra nomeação na Capes, e mais: os descontos com Educação no IR 2021

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]
Manifesto unitário pela vida, em formato de abaixo-assinado, dos profissionais de Educação representados pela Apeoesp, Sinpeem, Fepesp e SinproSP. Assine e compartilhe com colegas, parentes, amigos.
Aqui: https://bit.ly/32pTqcX 

 

Estudantes de escolas privadas de SP protestam contra PL que determina retorno das aulas presenciais
DCM; 15/04
https://bit.ly/3twqDit

A Câmara dos Deputados adiou a votação do Projeto de Lei (PL) nª 5595/2020, que reconhece aulas presenciais como “serviço essencial” para a próxima semana. O PL, de autoria dos deputados federais manda escolas e universidades do país abrirem em plena pandemia de coronavírus. É um morticínio em curso.

O DCM recebeu uma carta aberta de estudantes de escolas privadas de São Paulo protestando contra essa sandice:

“Nós, estudantes de escolas particulares da cidade de São Paulo, por meio desta carta, posicionamo-nos contra o movimento de reabertura das escolas privadas e o Projeto de Lei nº 5595/20, o qual as configura como serviço essencial.

Consideramos a educação como um pilar fundamental da sociedade e, justamente por defendê-la como um direito, preconizamos a saúde e a vida da comunidade escolar como um todo. […]

Expressamos, então, o nosso total apoio ao corpo docente que se posicionou contrário à volta presencial, e convocamos nossos colegas estudantes e suas famílias para juntarem-se a nós nesse movimento”.

 

O manifesto em defesa da educação e da vida, assine agora
Jornalistas Livres; 17/04
https://bit.ly/3gkaXv1

Manifesto contra a ação do governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo que ameaçam a vida da comunidade escolar, com a volta ás aulas presenciais no pico da pandemia. Nessas condições – e somente quando essas condições forem alcançadas e garantidas – as escolas e salas de aulas poderão novamente ser ocupadas pelos questionamentos, sonhos, aprendizados, debates, dúvidas, contradições e esperanças coletivas. Será possível, então fazer transbordar nelas de novo as falas esperançadas de Paulo Freire. Basta de medo, de luto. Nossa luta não é apenas pelas professoras e professores. É pelos estudantes e suas famílias. É pelos funcionários, funcionárias e auxiliares. É por todos e todas. É pela vida.

Assine agora, aqui: http://bit.ly/petiçãoermdefesadaeducaçãoepelavida

 

Prefeitura de SP fica abaixo de meta para testar professores para covid
UOL; 17/04
https://bit.ly/3glKc9C

Pela segunda vez, a gestão de Bruno Covas (PSDB-SP) ficou abaixo de sua meta na testagem de profissionais de educação na capital paulista.

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Educação informou que tinha a expectativa de testar 140 mil profissionais entre 5 e 8 de abril. No entanto, segundo informou a pasta, apenas 51.452 amostras foram coletadas, o que equivaleria a 37% do esperado.

 

Medo de contágio faz pais evitarem mandar filhos para a escola em SP
Agora; 19/04
https://bit.ly/3eigH5Q

Por medo de contaminação pelo coronavírus, algumas famílias têm optado por não mandar os filhos de volta de volta para as escolas, mesmo depois da reabertura das unidades de ensino. No estado de São Paulo, as atividades presenciais nos colégios estão liberadas desde o dia 12, depois que a gestão João Doria (PSDB) encerrou a fase emergencial do plano de combate à Covid-19.

Mães de crianças e adolescentes ouvidas pela reportagem avaliam que as progressões das fases do Plano São Paulo não são suficientes para que elas decidam por tirar os filhos do ensino remoto.

Na rede privada, as aulas presenciais começaram já no dia 12, mesma data de início nas escolas municipais da capital paulista. No estado, porém, os estudantes voltaram às unidades a partir de quarta-feira (14).


CORONAVÍRUS

Com 1.553 registros em 24 horas, Brasil chega a 373 mil mortes por covid-19
UOL; 18/04
https://bit.ly/3gqpipQ

Com as 1.553 novas mortes registradas nas últimas 24 horas, o Brasil soma 373.442 óbitos na pandemia, de acordo com o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. A média de mortes nos últimos sete dias ficou hoje em 2.878. O número é 7% maior do que o registrado há 14 dias, o que indica uma tendência de estabilidade. Este domingo (18) é o 88º dia consecutivo que esse índice está acima de mil.

 

Em alguns Estados, covid-19 já ‘rouba’ mais de 3 anos da expectativa de vida
Estadão; 19/04
https://bit.ly/2RNml8H

O brasileiro poderá esperar viver menos por causa da pandemia de covid-19. A expectativa de vida no Brasil pode cair até mais de três anos e meio, dependendo da região, por causa do impacto da doença nos índices de mortalidade. O Distrito Federal é o local mais afetado, com uma redução estimada de 3,68 anos. O Norte, porém, é a região mais afetada. Lá, as piores situações são a do Amapá (com redução de 3,62 anos), de Roraima (recuo de 3,43) e do Amazonas (menos 3,28).

Em São Paulo, unidade da Federação com mais casos do novo coronavírus, a perda deve chegar a 2,17 anos.

 


POLÍTICA EDUCACIONAL

Reitores da USP, Unicamp e Unesp criticam nomeação da nova presidente da Capes
Folha de S. Paulo; 19/04
https://bit.ly/3grvvSr

Os reitores das três universidades estaduais paulistas (USP, Unicamp e Unesp) divulgaram no fim de semana um comunicado em que criticam a substituição de Benedito Guimarães Aguiar Neto por Claudia Mansani Queda de Toledo na presidência da Capes.

Para os reitores, a qualificação técnica, o abrangente conhecimento sobre a pós-graduação e sobre o sistema de educação, além do currículo acadêmico, devem ser os critérios para a escolha de dirigentes desse tipo de órgão.

A Capes é vinculada ao MEC (Ministério da Educação), comandado pelo pastor Milton Ribeiro.

“A legitimidade para o diálogo institucional é pré-requisito para o sucesso das estratégias a serem definidas para qualificar e consolidar cada vez mais o sistema existente. Sem estes, como é o caso da presente nomeação, antevemos enormes dificuldades na gestão futura da Capes. E lamentamos profundamente que isto ocorra”, diz a nota assinada pelos reitores Vahan Agopyan (USP), Marcelo Knobel (Unicamp), Pasqual Barretti (Unesp) e Antônio Meirelles (reitor nomeado da Unicamp).

O manifesto foi publicado no site do Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas).


Ministro da Educação defende nomeada para a Capes: “Gestora e pesquisadora”
Band UOL; 15/04
https://bit.ly/3dwhalT

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu a nomeação de Cláudia Mansani Queda de Toledo como a nova presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Ribeiro destacou a experiência de Toledo como gestora e pesquisadora.

A avaliação foi feita em entrevista ao programa Canal Livre deste domingo (18).


O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Recuperação da Cogna é mais lenta do que de rivais do setor de educação
Estadão; 15/04
https://bit.ly/3anoIp5

A Cogna é a empresa de educação listada na Bolsa que mais tem sofrido para se recuperar do baque da pandemia. Suas ações estão cotadas hoje a 37% do valor de antes da chegada do coronavírus ao Brasil, enquanto os papéis da Ânima já valem 80%, os da Yduqs (antiga Estácio), 59% e os da Ser, 47%. “A Kroton foi a educacional mais impactada nesta crise e, diferentemente das demais educacionais, que estão aproveitando o contexto para realizar consolidações e ampliar as sinergias contratadas, a Kroton está focada em reestruturação”, diz relatório da Eleven Financial publicado em fevereiro.

 

 

Imposto de Renda 2021: saiba quais gastos com educação podem ser deduzidos na declaração
G1; 16/04
https://glo.bo/2QFZTgU

Ao declarar o Imposto de Renda, o contribuinte pode deduzir gastos com educação. O beneficio compreende pagamentos realizados com educação infantil até gastos com ensino de pós-graduação.

Segundo a analista tributária da MAG Seguros, Fabiana Silva, as possibilidades de dedução incluem:

Educação infantil, compreendendo as creches e as pré-escolas;
Ensino fundamental;
Ensino médio;
Educação superior, compreendendo os cursos de graduação e de pós-graduação (mestrado, doutorado e especialização); e
Educação profissional, compreendendo o ensino técnico e o tecnológico.

A dedução pode ser feita para gastos com a instrução do próprio contribuinte e de seus dependentes, incluindo alimentandos.

A declaração de Imposto de Renda vai até 31 de maio.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio