Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de fevereiro de 2024

18 de agosto de 2022

18/08 – Greve de professores e auxiliares no Ensino Superior marcada para 05/09, hora do basta, patronal tem que negociar com seriedade. E mais: quem foi quem no Congresso Nacional?

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Ensino Superior: chegou a hora de dar um basta! Professores e pessoal administrativo decidiram em assembleia marcar data para parar se o patronal não negociar. Veja aqui: https://bit.ly/3pLqoAd

 

 

Ensino Superior: assembleias decidem por greve a partir do dia 5 de setembro – Assembleias de professores e de pessoal administrativo no Ensino Superior privado decidiram, em assembleis em todo o Estado, entrar em greve a partir de 5 de setembro se as instituições de ensino não apresentarem proposta de recuperação de defasagem salarial e condições de trabalho adequadas diante da expansão do ensino remoto. Fepesp, 17/08  https://bit.ly/3pLqoAd

 

Celso Napolitano, coordenador da comissão de negociação: ”Professores e auxiliares demostraram claramente estarem fartos do abuso patronal”, diz Napolitano. “Não seremos humilhados por uma classe patronal gananciosa e ciosa de manter seus lucros à custa de achatamento salarial de seus profissionais”.

 

Aviso prévio dos professores: ‘queremos negociar, as mantenedoras tem prazo para sair do impasse’ – “Queremos avisar a sociedade que os professores estão se organizando para parar em todo o Estado. É um aviso prévio. As mantenedoras tem esse prazo para negociar seriamente. Damos esse prazo para que estudantes, famílias não sejam prejudicados, sem poder se planejar”, avisa Celso Napolitano. “O professor é uma categoria consciente, paralisa as aulas mas não o faz de repente. Queremos negociar, e as mantenedoras tem 20 dias, até o dia 5, para sair do impasse”. Rádio Peão Brasil, 17/08  https://bit.ly/3pLqoAd

 


Rito de greve cumprido –
Todas as condições para a deflagração da grave de professores e pessoal administrativo estão sendo observadas pelos sindicatos. As assembleias foram convocadas com ampla publicidade, com editais publicados em jornais de grande circulação. Os trabalhadores foram informados pelos meios de comunicação dos sindicatos, as assembleias tiveram suas atas oficializadas e suas deliberações serão informadas tempestivamente ao Tribunal Regional do Trabalho.  As escolas, por isso, não podem pressionar ou praticar qualquer tipo de retaliação aos professores e pessoal administrativo – o processo de deflagração de greve é legal. Fepesp, 17/08  https://bit.ly/3pLqoAd

 

‘Irresponsabilidade patronal -’ A greve é, hoje, a única alternativa diante de um sindicato patronal que se recusa a negociar com seriedade e rejeita a mediação e a arbitragem, instâncias previstas na Constituição Federal para solução de impasses. Professoras e professores presentes à assembleia denunciaram a atuação danosa dos grandes grupos mercantis de educação de capital aberto nas negociações em todo o país. Sinpro SP, 17/08  https://bit.ly/3pLqoAd

 

TRABALHO

São Paulo: Professores da Unib mantêm greve iniciada há dez dias –  A assembleia das professoras e professores da Universidade Ibirapuera, realizada dia 16 de agosto, manteve a greve iniciada no dia 09. Os docentes decidiram, ainda, apresentar nova contraproposta, aprovada por consenso, que o SinproSP já encaminhou à representante da Mantenedora. Caso a Unib aceite esse nova proposta, a paralisação será encerrada no primeiro dia útil após o pagamento da primeira parcela prevista no item 1. Havendo descumprimento de qualquer uma das cláusulas do acordo, os professores voltarão à greve que havia sido suspensa. Sinpro, 17/08  https://bit.ly/3dGmJ3x

 

Maceió: Profissionais da educação encerram greve após proposta de 10% de reajuste –  Após 36 dias de greve, servidores da rede municipal de ensino de Maceió deliberaram pelo retorno às atividades. A categoria aceitou a nova proposta apresentada pela Prefeitura de Maceió, que anunciou reajuste salarial de 10%, sendo 6% este mês de agosto e 4% em dezembro. Jornal Extra, 16/08  https://bit.ly/3KaoB0L

 

Piso salarial de professores da rede municipal de SP terá aumento de 31,8% –  A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta terça-feira (16) um projeto de lei enviado pela prefeitura que aumenta em 31,8% o piso salarial dos professores da cidade. Assim, o salário mínimo da carreira passa de R$ 3.832,37 para R$ 5.050. Para os professores que ganham acima do mínimo, o reajuste definido foi de 5% —abaixo da inflação dos últimos 12 meses, que já ultrapassou 11%. Os servidores da educação estão sem reajuste desde 2020, quando foi concedido 3%. Folha de São Paulo, 16/08  https://bit.ly/3c1cl6i

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Liceu Coração de Jesus fecha as portas aos 137 anos por causa da cracolândia –  Instalado nas proximidades da cracolândia, o colégio sofre há décadas com a falta de segurança que tem levado à perda de alunos. O fechamento do colégio foi anunciado às famílias no começo de agosto. As atividades escolares serão mantidas até o fim do ano letivo. A partir de 2023, o prédio vai funcionar apenas para as atividades sociais, uma creche conveniada com a Prefeitura de São Paulo e um abrigo para catadores de recicláveis, além da paróquia que funciona no local. Folha de S. Paulo, 17/08  https://bit.ly/3dH3dnP



ELEIÇÕES 2022

Ex-reitores de universidades federais formalizam apoio a Lula – Carta assinada por 118 acadêmicos afirma que “mais do que nunca” é preciso se posicionar” e pede que a sociedade faça o mesmo para que as universidades possam contribuir para o desenvolvimento econômico, social e defesa da vida. Rede Brasil Atual, 17/08  https://bit.ly/3T36cH9


Campanha eleitoral: confira o que pode e o que não pode ser feito – É proibida a veiculação e o compartilhamento de notícias falsas. Disparos de mensagens por meio de aplicativos como o WhatsApp e o Telegram, como ocorreu nas eleições de 2018, não podem ser feitos. o horário eleitoral gratuito e obrigatório transmitido no rádio e na televisão está previsto para começar no dia 26 de agosto e deve ir até o dia 30 de setembro. Durante a campanha eleitoral é proibida a confecção, utilização e distribuição de brindes como camisetas, chaveiros, bonés e canetas, por parte dos comitês ou candidatos. Cestas básicas, roupas ou qualquer outro produto que possam dar vantagem ao eleitor também estão proibidos. Saiba mais aqui. Rede Brasil Atual, 16/08  https://bit.ly/3QQdpIN



 

 

“Quem Foi Quem no Congresso” mapeia votações. Acesse
Agência Sindical, 18/08
https://bit.ly/3QT6QFn

Perto de 90% dos atuais parlamentares vão tentar se reeleger. Ante essa avalanche de candidaturas, cabe perguntar: 1) Como eles votaram ou se posicionaram nas matérias trabalhistas e outras de interesse social? Eles merecem nosso voto?

A votação está documentada, editada e fácil de acesso na Plataforma www.quemfoiquem.org.br – lançada pelo Diap – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar. A Plataforma disponibiliza seu conteúdo a entidades e pessoas. Ou seja, conhecimento e munição sem custo.

Neuriberg Dias do Rêgo, Diretor de Documentação do Diap, explica: “Concebemos uma Plataforma simples, didática e leve, que pode ser acessada em todos os pontos do País”. Ele informa que, à direita da tela, há o botão de Compartilhar, “que facilita a irradiação das informações entre dirigentes ou para suas categorias e bases”.

Estado – O interessado pode acessar deputados e senadores por Estado. Também por tema, partido ou ranking (os a favor e os contrários). Segundo o dirigente do Diap, “existe ainda a opção de imprimir, inclusive com fotos dos parlamentares”.

Neuriberg Dias do Rego observa: “Nossa primeira intenção é informar. Mas se, de posse dos informes, houver pressão social, aí já se trata de um direito da democracia”. O Diap tem a tradição de buscar soluções negociadas no âmbito do Congresso.

A Plataforma abrange 23 temas – de matérias trabalhistas a ambientais. O conteúdo será atualizado mensalmente. Veja o ‘quem foi quem’ aqui: www.quemfoiquem.org.br

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio