Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Por Beth Gaspar em 16 de dezembro de 2019

16/12 - Por que Weintraub precisa ser demitido, nova ministra no TST, PEC sindical na pauta da CCJ e mais.

.

Weintraub não deixará saudades se deixar o MEC
Folha de S.Paulo; 16/12
http://bit.ly/2qWcBM9Weintraub foi chamado para estancar uma crise interna com o primeiro escolhido para a pasta, o até então desconhecido Ricardo Vélez.

O que era para ser uma solução virou um problema. Weintraub revelou-se um caos administrativo, com um comportamento fora dos padrões adequados para um ministro de Estado e da liturgia que o cargo exige. É constrangedora sua presença no primeiro escalão da Esplanada.

Ministro tira nota dez em tempo perdido para a educação
Folha de S.Paulo; 14/12
http://bit.ly/2YQVFTK

A cara da educação brasileira de 2019 é a de um ministro reconhecido pela beligerância, que distribui ataques ideológicos e posa para fotos com óculos de plástico tirados de piadas da internet. A imagem escamoteia a falta de avanços no Ministério da Educação (MEC), mas o retrato não é tão simplório quanto um meme da web.


A farsa no MEC e porque Weintraub precisa ser demitido – Por Iago Montalvão
Revista Forum; 12/12
http://bit.ly/2rHw43O

Opinião: "O campo da educação, neste governo, tem servido até agora apenas como sustentáculo ideológico do reacionarismo e do obscurantismo característicos desse grupo político que tomou o poder"

Paulo Guedes pode estar por trás da articulação para derrubar Weintraub
Brasil 247; 13/12
http://bit.ly/35qXx8v

Weintraub “é malvisto” pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. Paulo Guedes, casualmente, é irmão de Elisabeth Guedes, presidente da Associação Nacional de Universidades Privadas, aponta Fernando Brito.

MEC usou dados falsos para fechar TV Escola, diz direção em nota
Congresso em Foco; 15/18
http://bit.ly/2PPFHoV

A decisão do Ministério da Educação (MEC) de não renovar o contrato da TV Escola pegou mal até entre os eleitores de Jair Bolsonaro e os seguidores de Olavo de Carvalho que apoiavam o ministro Abraham Weintraub. E, segundo a Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), que geria a TV Escola até ser "despejada" do prédio do MEC nesta semana, foi justificada com argumentos orçamentários duvidosos: "O MEC misturou números para confundir o povo brasileiro", acusa a Roquette Pinto, que ressalta estar alinhada à política educacional do governo Bolsonaro.

MEC não renova contrato com gestora da TV Escola
R7; 14/18
http://bit.ly/38I5yYD

O MEC (Ministério da Educação) informou na sexta-feira (13) que não renovará o contrato com a Acerp (Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto), responsável por gerir a TV Escola. O contrato se encerra no fim deste ano e o ministro Abraham Weintraub ordenou que funcionários da emissora deixassem o prédio do ministério. Um caminhão de mudança estacionou ontem na frente do MEC para levar os pertences da equipe.

'Brasil precisa brigar menos e investir mais em educação', diz Lemann
Valor; 12/12
http://bit.ly/2r0KSKq

"Todo mundo concorda que é preciso investir mais e melhor na educação, mas como fazer a decisão certa com tanta briga?", indicou. "País bom é onde as pessoas têm a mesma oportunidade. É a educação é que gera oportunidade", completa.

PEC Sindical está na pauta da CCJ para votação nesta semana
Diap; 15/12
https://bit.ly/2Eji6Ym

A CCJ vai poder examinar, a partir desta segunda, às 14h30, até quinta-feira (19) pela manhã, a PEC da Reforma Sindical, cujo parecer do relator, deputado Fábio Trad (PSD-MS), é pela admissibilidade, com complementação de voto.

'Vamos acabar não distinguindo mais segunda de domingo', diz Maria Cristina Peduzzi, nova ministra do TST
Folha de S.Paulo; 16/12
http://bit.ly/2YSflqt

A primeira mulher eleita para presidir o TST (Tribunal Superior do Trabalho), a ministra Maria Cristina Peduzzi se diz honrada. O feito, segundo ela, é importante para “materializar a igualdade formal prevista na lei”.

Escolhida na segunda (9) por seus pares —22 homens e 4 mulheres—, assumirá o posto em 19 de fevereiro de 2020, para um mandato de dois anos.

Metodista continua sem pagar direitos dos professores
Sinpro Campinas; 13/12
https://bit.ly/34qsS9V

O Sinpro Campinas e Região reitera a sua posição em defesa dos direitos dos trabalhadores, que vêm sendo desrespeitados pelos gestores da instituição, e repudia o silêncio dos bispos reunidos no Encontro Episcopal, que não se posicionaram até o momento em relação ao Manifesto entregue pelas entidades representativas de professores e funcionários da instituição.

Saque imediato do FGTS: tire suas dúvidas
G1; 14/12
https://glo.bo/2YQvgWa

Saiba quem tem direito, como serão os saques e se é preciso cancelar retirada, entre outras perguntas e respostas sobre o saque imediato e o saque-aniversário.

Governo acreditou na capacidade de propagar lorotas, e programa de empregos atolou
Folha de S.Paulo; 15/12
https://bit.ly/35t8xC5

Planejaram aumentar a arrecadação fingindo que gerariam empregos e deram com os burros n'água


Comida ou livro didático? Vacinação com ou sem brinde? Conheça experiências dos ganhadores do Nobel de Economia
G1; 14/12
https://glo.bo/2RWuDZP

Os ganhadores do prêmio Nobel de Economia deste ano – Abhijit Banarjee, Esther Duflo e Michael Kremer – são conhecidos por fazer experimentos de campo. O trio foi anunciado vencedor nesta segunda-feira (14).

Os pesquisadores são ligados a um laboratório que estuda os efeitos da pobreza extrema e busca entender quais as melhores formas de evitá-los, principalmente os que são relacionados a educação e saúde.

Conteúdo Relacionado

crossmenu