Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de fevereiro de 2024

15 de março de 2022

15/03 – Sesi/Senai tem reajuste integral de 10,80%, candidato do Enem vai escolher assunto da prova, usar celular durante trabalho dá demissão, e mais> quem, afinal, mandou matar Marielle Franco?

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]
O reajuste salarial dos professores e técnicos de ensino do Sesi e do Senai de São Paulo será de 10,80%. Esse reajuste recupera as perdas causadas pela inflação no período de fevereiro de 2021 a março de 2022.  Fique atento: texto final do acordo coletivo está sendo finalizado em seus detalhes. Saiba mais aqui:   https://bit.ly/3IcrLyC

 

 

 

Candidato do Enem escolherá área de 2ª parte da prova a partir de 2024
Folha de S. Paulo; 14/03
https://bit.ly/35UaZXY

O CNE (Conselho Nacional de Educação) aprovou nesta segunda-feira (14) parecer que define como será o novo Enem a partir de 2024, com provas diferentes por áreas de conhecimento. Também está prevista a inclusão de questões discursivas, e não só de múltipla escolha.

O parecer traça diretrizes para que o exame se adeque ao novo ensino médio, cuja implementação começa este ano. A nova legislação prevê uma flexibilização curricular em que os estudantes veem um conteúdo básico, articulado com a Base Nacional Comum Curricular, e escolhem uma área do conhecimento para se aprofundar.

Com as mudanças, o Enem segue essa mesma disposição por áreas. Os candidatos farão uma prova de formação básica geral (alinhada a conteúdos da Base Nacional e de caráter mais interpretativa) e uma segunda etapa para avaliar os itinerários formativos.

 

Melhorar qualidade da educação reduz até homicídios, diz estudo
Folha de S. Paulo; 14/03
https://bit.ly/3J9BFCe

Garantir a uma geração de alunos um ensino de qualidade durante toda a vida escolar aumenta não apenas as chances de que eles cheguem ao ensino superior e consigam um emprego, mas também diminui as taxas de homicídio.

Essa é a conclusão de um estudo feito pelo Insper que analisou como variações na qualidade da educação básica afetam indicadores de violência e trabalho dos municípios. O trabalho será divulgado nesta segunda-feira (14) pelo Instituto Natura.

A análise mostrou que o aumento de um ponto no indicador, no período de cinco anos observado, está associado a uma diminuição de 25% nos homicídios e de 200% na geração de empregos entre jovens de 22 e 23 anos.

A correlação entre indicadores educacionais e violência já havia sido mensurada, por exemplo, em uma pesquisa de 2016 do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Naquele estudo, o parâmetro era a taxa de escolarização: para cada 1% a mais de jovens entre 15 e 17 anos nas escolas, há uma diminuição de 2% na taxa de assassinatos nos municípios.

 

Ribeirão Preto: após identificar déficit em português e matemática, prefeitura anuncia segundo professor em sala de aula
G1; 14/03
https://glo.bo/362BMRH

A Secretaria Municipal de Educação de Ribeirão Preto (SP) identificou que as aulas remotas em virtude da pandemia de Covid-19 gerou déficit de aprendizagem em matemática e português nos alunos do 1º ao 4º ano do Ensino Fundamental.

Por conta disso, segundo o secretário Felipe Elias Miguel, a pasta vai implementar o segundo professor nas salas de aulas desta turma a partir da última semana de abril, quando o segundo bimestre tem início.

“Isso propicia um atendimento individualizado nas nossas crianças. Nós observamos um deficit na aprendizagem delas em português, matemática, mas especialmente nessa fase de letramento. Então, um segundo professor vai auxiliar nessa recuperação da defasagem das crianças em razão da pandemia”, explicou.

 

Fies: entenda regras para renegociar as dívidas do financiamento estudantil
G1; 14/03
https://glo.bo/37xB2oc

Desde 7 de março, estudantes que estão inadimplentes com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) passaram a poder renegociar as suas dívidas com o Banco do Brasil ou com a Caixa, com descontos de até 92%.

Segundo o MEC, dos 2,6 milhões de contratos ativos formalizados até 2017, mais de 2 milhões estão na fase de amortização, com saldo devedor de R$ 87,2 bilhões. Destes, mais de 1 milhão de estudantes estão inadimplentes, com mais de 90 dias de atraso no pagamento.

Veja as regras para renegociação do Fies:

1 – Quem pode renegociar as dívidas do Fies? Estudantes que formalizaram contrato de financiamento até 2017 e que estão com mais de 90 dias de atraso no pagamento das parcelas.

2 – A partir de quando poderá ser feita a renegociação? Segundo o MEC, a renegociação das dívidas começou em 7 de março e irá até 31 de agosto de 2022.

3 – Quais são os percentuais de desconto? Estudantes com atraso superior a 360 dias ; Inscritos no Cadastro Único ou que receberam auxílio emergencial em 2021: desconto de até 92% no valor total devido. O pagamento pode ser à vista ou em até 10 parcelas corrigidas pela taxa Selic; Demais financiados: desconto de até 86,5% no valor ainda devido. Estudantes com atraso de 90 a 360 dias: Descontos de 12% no valor total devido, com a possibilidade de pagar a dívida em até 150 parcelas mensais e sucessivas, sem juros ou multas.

Segundo o MEC, para ter o nome retirado dos cadastros restritivos de crédito, os estudantes deverão pagar o valor da entrada no ato da renegociação, correspondente à primeira parcela. O valor mínimo da prestação é de R$ 200.

 

TRABALHO

Justiça mantém demissão por uso de celular no horário de trabalho
Valor Econômico; 14/03
https://glo.bo/3q67W5U

A Justiça do Trabalho tem admitido a demissão por justa causa de trabalhadores que descumpriram regras de empresas que proíbem ou limitam o uso de celular. Há decisões de segunda instância e do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que levam em consideração o fato de o empregado direcionar seu tempo para atividade diversa para a qual foi contratado – e remunerado.

A situação preocupa as empresas. Cada vez mais, advogados têm recebido consultas para que possam ajudá-las a regulamentar o tema em suas políticas internas, em razão do exagero de alguns funcionários na prática que tem sido chamada de “cyberloafing” – acesso à internet no trabalho para uso pessoal.

Em 2021, os brasileiros passaram, em média, quase cinco horas e meia por dia no celular, segundo relatório da empresa de análise de mercado digital App Annie. Ao lado da Indonésia, é o país com o maior tempo entre os 17 analisados – o que inclui Coreia do Sul, México, Índia, Japão, Turquia, Singapura, Canadá, EUA, Rússia, Reino Unido, Austrália, Argentina, França, Alemanha e China. O Brasil, porém, está perto da média global de 4 horas e 48 minutos de uso diário, um aumento de 30% desde 2019.

 

CORONAVÍRUS

Prefeitura de São Paulo diz ter imunizado 100% dos adolescentes contra covid-19
Valor Econômico; 14/03
https://glo.bo/3KPeLAF

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo afirmou já ter vacinado 100% da população da cidade entre 12 e 17 anos com duas doses contra covid-19. Segundo a pasta, 844.119 adolescentes estão com o esquema vacinal completo na capital paulista.

O número corresponde ao total projetado pela administração municipal para esse grupo.

 

 

 

 


Marielle: 4 anos de dúvidas que põem em xeque as instituições
Nexo; 14/03
https://bit.ly/3w8el44

O assassinato da vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, no Rio de Janeiro, completou quatro anos nesta segunda-feira (14). Dois homens acusados de serem os executores do crime aguardam julgamento, mas as investigações ainda não concluíram quem mandou matar a parlamentar e por que o crime aconteceu.

 

“Quem mandou matar Marielle?”: quatro anos depois, pergunta permanece sem resposta
Correio Braziliense; 14/03
https://bit.ly/3woM35N

Os assassinatos da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes continuam sem um desfecho quatro anos depois, completos nesta segunda-feira (14/3). São 1.461 dias que a família dos dois esperam por uma resposta sobre o caso. A contagem consta no site do Instituto Marielle Franco, que cobra que o crime seja solucionado. O instituto realiza hoje um festival para cobrar justiça por Marielle e Anderson no Circo Voador, no Rio de Janeiro.

Ainda nesta segunda, os advogados das famílias da parlamentar e do motorista também vão protocolar um mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para que as informações dos autos de investigação sobre os mandantes do assassinato sejam compartilhadas. “O corpo e a voz de Marielle respiravam luta. Hoje são quatro anos sem ela. Honremos sua trajetória, exijamos respostas”, escreveu Anielle Franco, irmã da vereadora no Twitter.

O que se sabe – A investigação chegou a identificar os executores do crime e sabe como foi a dinâmica do assassinato, mas até hoje não sabe quem foi mandante. Ainda não se sabe também qual foi a motivação para o assassinato. De acordo com o Ministério Público, a principal hipótese é de motivação política. Já a Polícia civil afirma que o caso é tratado como duplo homicídio.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio