Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 27 de fevereiro de 2024

13 de junho de 2022

13/06 – Assembleia do Superior para romper impasse, universidades à venda falam em combinação de ativos, greve de transportes, e mais: a busca por Dom e Bruno, trucidados na Amazônia

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

3, 2, 1 – assembleia do Superior na quarta – e no minuto fepesp desta segunda. É para compartilhar! Patronal nega reajuste, não discute seriamente condições de trabalho e esta assembleia é para quebrar o impasse. Assista agora.

 

Ensino superior: Impasse pode ser quebrado com todos na assembleia
Fepesp; 13/06
https://bit.ly/3acLKlj

As assembleias serão simultâneas nas bases dos sindicatos integrantes da Fepesp, em todo o Estado. Discutiremos o atual estágio das negociações e as maneiras de superar o impasse. O tamanho das assembleias mostrará a nossa força.

“Esse impasse poderia ser resolvido por mediação isenta, por desembargador qualificado do Tribunal Regional do Trabalho”, diz Celso Napolitano, coordenador da comissão de negociação dos sindicatos integrantes da Fepesp. “Mas o patronal também a isso se recusa. Não querem reconhecer que a inflação sem reposição significa corte de salários de pessoal que tem se dedicado a manter as escolas abertas em período difícil”.

Mobilização com abono de ponto
Fepesp; 09/06
https://bit.ly/3acLKlj

A falta ao trabalho, de professores e pessoal administrativo, para participar da assembleia na quarta-feira será abonada! Para participar dessa assembleia, professores e auxiliares terão abono de ponto no dia 15. A participação em assembleia com falta abonada faz parte das convenções coletivas de pessoal administrativo e de professores. As instituições estão avisadas.

 


O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Bahema Educação vende participação de 63,9% na Meimei Escola
Valor Econômico; 13/06
http://glo.bo/3zwhEE5

A Bahema Educação anunciou nesta segunda-feira (13) que chegou a um acordo para vender sua participação de 63,9% na Meimei Escola, localizada na cidade do Rio de Janeiro, para os sócios na escola.

“Com a conclusão da operação, a companhia retira-se do negócio e o capital social da Meimei passa a ser integralmente detido pelos demais sócios”, diz a empresa. O valor da transação não foi divulgado.

 

Grupos de ensino superior voltam a analisar combinação de ativos
Valor Econômico; 09/06
http://glo.bo/3QjmQAT

Diante do atual cenário de queda nas ações e juros elevados, os grandes grupos de ensino superior começaram a se movimentar e engatam conversas com rivais para uma eventual fusão. As conversas ainda são informais – uma delas é entre a Cruzeiro do Sul e a Ser Educacional devido à complementariedade geográfica, segundo o Valor apurou. Há ainda um interesse dos principais grupos do setor pela Unip, cujo fundador, o empresário João Carlos DiGênio, morreu em fevereiro deste ano.

No começo deste ano, houve uma tentativa dos bancos de ressuscitar a combinação de negócios entre Yduqs e Cogna, mas os executivos de ambas as companhias derrubaram as teses. Uma associação entre Cruzeiro do Sul, que opera no Sudeste, com a Ser Educacional, com forte presença no Nordeste, seria comparável à fusão entre as operadoras de planos de saúde.

Uma fonte próxima à Cruzeiro do Sul afirmou que a companhia está na posição de consolidadora e deverá fechar nas próximas semanas uma aquisição de menor porte para ganhar maior musculatura antes de fazer uma combinação de negócios mais relevante.

 

GREVES

São Paulo pode parar nesta segunda-feira
CTB; 11/06
https://bit.ly/3Oalzu7

Em assembleia massiva realizada na tarde desta sexta-feira (10) diante do Sindicato, na rua Pirapitingui, motoristas e cobradores da capital paulista decidiram entrar em greve na segunda-feira (13) em protesto contra o que consideram uma conduta intransigente dos patrões. A proposta feita pelos empresários não contempla os interesses da categoria e foi categoricamente rejeitada.

Os condutores paulistanos reivindicam reajuste salarial de 12,36%, aumento real, fim da hora de almoço não remunerada, participação nos lucros e resultados (PLR), fim do desconto no vale refeição quando os trabalhadores entregam atestado médico, melhorias no plano de saúde, fim das nomenclaturas no setor de manutenção, garantia da data-base, reajustes no vale refeição e garantia de todos os outros pontos da Convenção Coletiva.


Motoristas de ônibus rejeitam proposta e ameaçam greve na próxima terça em São Paulo
Correio Do Povo; 09/06
https://bit.ly/3aUCGlh

Motoristas e cobradores de ônibus do município de São Paulo decidiram entrar em greve na próxima terça-feira (14), depois de novo impasse nas negociações salariais. Mas ainda aguardam proposta das empresas da capital.

A decisão foi tomada em assembleia realizada na tarde desta sexta (10), diante da sede do sindicato da categoria (Sindmotoristas), no bairro da Liberdade, na região central. Um dia antes, o sindicato patronal apresentou proposta de reajuste de 10%, em parcela única, mas em outubro. A anterior incluía o mesmo percentual, só que parcelado em três vezes. A data-base é 1º de maio.

 

Possibilidade de uma greve geral é real, alertam servidores federais
Rede Brasil Atual; 10/06
https://bit.ly/3Oci4Dz

A possibilidade de construção de uma greve geral, que envolva todos os servidores federais, é real. O alerta é do secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Sérgio Ronaldo da Silva. “As greves que estão acontecendo na base do funcionalismo dão a dimensão da indignação da categoria. Nós vamos continuar debatendo e dialogando para que a categoria amplie cada vez mais essa indignação”, disse, diante da sinalização do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o governo deu por encerrada qualquer possibilidade de reposição salarial dos servidores públicos.

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Metade é a favor de cotas raciais em universidades; 34% são contra, diz Datafolha
Folha de S. Paulo; 12/06
https://bit.ly/39kXFxq

Apoio é maior entre quem tem filhos em escola privada; há previsão de revisão do instrumento neste ano

Metade da população se declara a favor das cotas raciais nas universidades públicas, mostra pesquisa Datafolha. O apoio é maior, de 60%, entre as pessoas com filhos em escolas particulares —que, teoricamente, seriam preteridos com a ação afirmativa.

Quanto mais jovem, escolarizada e de maior renda a pessoa, maior é o apoio às cotas raciais nas universidades. Posicionam-se contrários à ação afirmativa 34%. Outros 3% se mostraram indiferentes e 12% disseram não saber responder.

 

Pesquisa revela práticas indevidas na educação infantil
Agência Brasil; 10/06
https://bit.ly/3tuCX5a

Gritos para controlar o comportamento de crianças, ameaças e humilhações ainda são práticas que ocorrem em creches e pré-escolas que atendem bebês e crianças com até cinco anos de idade. Estudo realizado pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal (FMCSV) em 1,8 mil escolas de 12 cidades brasileiras verificou essa prática em 10,8% das turmas visitadas, ou seja, em praticamente uma em cada dez turmas.

“Esse dado é um alerta e é muito preocupante. São situações inaceitáveis, tanto de violência verbal quanto de violência física”, disse a gerente de Conhecimento Aplicado da FMCSV, Beatriz Abuchaim. “Preocupa mais ainda porque esse professor naturalizou esse tipo de comportamento. Ele tinha um agente externo ali observando e ele não se sentiu censurado de nenhuma maneira para ter esse comportamento, ter essa atitude”, afirmou.

A pesquisa foi realizada em 2021, em 12 municípios de todas as regiões do país. No total, foram visitadas 3.467 turmas, sendo 1.683 de creche e 1.784 de pré-escola, em 1.807 escolas, todas de administração direta das prefeituras, sejam públicas ou conveniadas.

 

 

SAÚDE

Pandemia pode ter agravado trabalho infantil no Brasil
Valor Econômico; 13/06
http://glo.bo/3MNAbPd

Dados apresentados no fim de maio na 5ª Conferência Mundial sobre a Erradicação do Trabalho Infantil, em Durban, África do Sul, mostram que em 2020 havia 160 milhões de meninos e meninas em situação de trabalho infantil, sendo a metade em trabalhos perigosos. No período de quatro anos até 2020, houve aumento do trabalho infantil em 8,9 milhões, oncentrado em crianças de 5 a 11 anos. A covid-19, os conflitos armados recentes e as crises humanitárias e ambientais ameaçam reverter anos de progresso, alerta o documento do evento.

“Tivemos um aumento importante do trabalho infantil no Brasil”, afirma Marcelo Bentes, coordenador da Fundação Roberto Marinho que acompanha o Programa Aprendiz Legal, que completará 20 anos. “Antes da pandemia havia 120 mil jovens aprendizes ativos no programa. Esse número caiu muito por causa da alta do desemprego e hoje temos 60 mil.”

A Lei do Jovem Aprendiz, lembra, prevê que toda empresa com mais de sete funcionários contrate entre 5% e 15% de aprendizes, ou seja, jovens de 14 a 24 anos que podem trabalhar entre 4 horas e 6 horas alguns dias da semana na empresa e recebem capacitação em uma instituição nos outros dias.

 

 

 

Mergulhadores acham mochila com pertences de Dom e Bruno
Nexo; 02/06
https://bit.ly/3xLFnid

Bombeiros encontraram equipamento amarrado em árvore submersa em área apontada como possível paradeiro de jornalista britânico e indigenista desaparecidos no Vale do Javari, no Amazonas

O Corpo de Bombeiros encontrou no domingo (12) uma mochila com pertences do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, no interior do Amazonas. O equipamento, que continha um cartão de saúde com o nome de Pereira, além de um notebook, roupas e livros dos dois, estava amarrada em uma árvore submersa e foi resgatada por mergulhadores. A dupla sumiu no dia 5 de maio, no Vale do Javari, enquanto viajava pela região para fazer uma reportagem, e não foi mais vista.

A Polícia Federal confirmou que os materiais encontrados são da dupla, corroborando relatos da equipe indígena que integrou as buscas.

A Univaja (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari) informou ter encontrado uma nova embarcação no sábado (11) na área de busca. Ao site G1, o procurador jurídico da entidade, Eliésio Marubo, afirmou que o barco pode pertencer ao suspeito no envolvimento do desaparecimento, o pescador Amarildo da Costa Oliveira, preso no dia 7 de junho em Atalaia do Norte. Oliveira afirmou ter sido agredido e torturado por policiais ao ser preso.

Na sexta-feira (10), equipes de busca encontraram material orgânico “aparentemente humano” em um rio onde o jornalista britânico e o indigenista brasileiro desapareceram. O material está sob perícia na Polícia Federal. A área remota é uma rota de contrabando de cocaína vinda do Peru, além de madeireiros ilegais, garimpeiros e caçadores.

O domingo também foi marcado por um ato no Rio de Janeiro para cobrar empenho das autoridades brasileiras nas buscas. A manifestação na orla de Copacabana reuniu cerca de 50 pessoas, grande parte amigos e familiares da dupla. Os presentes levaram faixas, cartazes e camisas com dizeres “onde estão Dom Phillips e Bruno Pereira?”

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio