Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 20 de maio de 2024

Por Beth Gaspar em 8 de maio de 2020

08/05 - Orlando Silva, relator da MP 936 de corte de salários, debate ao vivo no facebook da Fepesp - e mais

.


Participe da discussão ao vivo no Facebook da Fepesp, hoje. 08/05,
ao meio dia e meia,  aqui:
 https://www.facebook.com/fepesp/

 

 


Redução de jornada e salários: relator quer medidas para reduzir perda salarial e incluir sindicatos na MP 936
Rede Brasil Atual; 08/05
https://bit.ly/2WEcFfu

Deputado Orlando Silva, do PCdoB paulista, está com a relatoria da medida provisória que permite suspender contratos de trabalho. O deputado diz que pretende propor alterações ao texto, que segundo ele impõe perdas pesadas aos trabalhadores. “Não é razoável que um trabalhador que vive no limite sofra cortes. Vamos procurar reduzir essas perdas para os mais pobres”, afirmou. O parlamentar disse ainda quem recebe acima de R$ 3 mil será ainda mais atingido, na medida em que o governo pagará apenas uma parte do seguro-desemprego.

O relator adiantou que as prioridades, além de tentar reduzir perdas nos rendimentos, serão incluir as entidades sindicais nas negociações e ampliar o acesso ao seguro-desemprego. “É fundamental assegurar a sobrevivência daqueles trabalhadores que vierem a ser demitidos e o acesso ao seguro-desemprego para todos será uma garantia diante do agravamento da crise econômica”, acrescentou.

Participe da discussão ao vivo no Facebook da Fepesp, hoje. 08/05,
ao meio dia e meia,  aqui:
 https://www.facebook.com/fepesp/

 


SP planeja volta às aulas com 20% dos alunos, da creche à universidade
Folha de S. Paulo; 07/05
https://bit.ly/2yuqi95

O plano de volta às aulas em São Paulo prevê um retorno com apenas 20% dos alunos, tanto na educação básica como na superior.

A proposta vem sendo discutida pela Secretaria da Educação da gestão João Doria (PSDB) com entidades representativas de secretarias municipais, escolas particulares e de universidades públicas e privadas.

No final de abril, o secretário Rossieli Soares já havia anunciado que a volta ocorreria com rodízio de alunos e começaria pela educação infantil. Posteriormente, estudantes de ensino fundamental e médio retornariam à sala de aula. A reabertura das escolas seria condicionada ao aval da área da saúde e aconteceria de forma gradual e regionalizada.

 

 

 

Procon-SP impõe auditoria e multa a escolas que negarem desconto; estabelecimentos vão recorrer
Folha de S. Paulo; 07/05
https://bit.ly/3bhiWTz

Escolas particulares de São Paulo disseram que podem recorrer à justiça para barrar a determinação do Procon-SP que obriga todas as unidades a oferecer algum tipo de desconto em suas mensalidades durante a pandemia do coronavírus. O órgão publicou nesta quinta-feira (7) diretriz em que estabelece que o não cumprimento pode ser penalizado com multa.

As diretrizes do Procon-SP estabelecem também que qualquer cobrança extra (transporte escolar, alimentação, atividades extracurriculares) devem ser suspensas nesse período e que as escolas devem criar um canal específico para conversar com os pais sobre as questões financeiras. As medidas são válidas para colégios de educação infantil, ensino fundamental e médio.

No documento, as faculdades particulares ficaram de fora da obrigatoriedade de desconto. O órgão disse que vai publicar nos próximos dias uma nota específica para o ensino superior.

 

Ato virtual, nesta sexta, 8, pelo adiamento do Enem
Contee; 08/05
https://bit.ly/3crFbr6

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e a União Nacional dos Estudantes (UNE) lançaram a campanha #AdiaEnem. Os estudantes estão apreensivos com o calendário do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A necessidade de adiamento do Enem foi incluída pela Contee no documento “Defesa do Brasil, do emprego e da educação”, divulgado dia 1° de maio.

As inscrições para o Enem começam na próxima segunda-feira (11/5) e vão até 22 de maio. As provas presenciais estão marcadas para 1º e 8º novembro. As provas digitais serão realizadas em 22 e 29 do mesmo mês. Nesta sexta-feira, 8, Ubes, UNE e a Associação de Pós-Graduandos (ANPG) realizarão ato virtual, como parte da campanha. “Precisamos saldar uma dívida com a desigualdade deixada para trás. Acho que esse chacoalhão é muito importante para rever, replanejar e desenhar uma escola para todos e entender que cada um tem uma necessidade diferente", afirmou.

Para assinar a petição para o adiamento do Enem 2020, basta entrar no site http://adiaenem.com.br/.

 

Participe: pesquisa da ONU ouve professores sobre educação escolar em tempos de pandemia
ONU BR; 06/05
https://bit.ly/2SMzLQ1

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) está apoiando a iniciativa da Cátedra da UNESCO em Formação de Professores e do Departamento de Pesquisas Educacionais da Fundação Carlos Chagas (FCC), que está coordenando uma pesquisa com o objetivo de entender como os professores brasileiros, que atuam nas redes pública e privada, estão realizando suas atividades docentes neste momento de isolamento social.

Tendo a certeza de que os professores estão fazendo todo o possível por seus estudantes, a FCC e a UNESCO convidam professores da educação básica das redes pública e privada de ensino de todo o Brasil para responderem ao questionário online. A pesquisa pretende identificar as atividades docentes em tempos de isolamento social e conhecer as expectativas dos professores e das professoras para o período pós-pandemia.

Os participantes da pesquisa não serão identificados, e os resultados do estudo serão divulgados no site da FCC. A consulta estará aberta até o dia 10 de maio. Participe!

Responda aqui a pesquisa.

 

Curva de Crescimento da COVID-19 no Brasil Segue Tendência da China, Itália e Coréia do Sul  – Uma Lei de Potência
Estadão; 06/05
https://bit.ly/2ysLvjH

Mantidas as atuais condições, em razão dos coeficientes diferentes, o número de mortes no Brasil deveria acompanhar o ritmo de se manter em 1/3 das mortes ocorridas na Itália em razão da pandemia.

No entanto, devido à extensão territorial e à grande desigualdade regional do Brasil, é possível que haja diferenças significativas entre os comportamentos do Brasil e da Itália a partir de determinado tempo transcorrido do início da pandemia e das medidas adotadas por cada país.

 

Por que as videoconferências nos esgotam psicologicamente?
El País; 06/05
https://bit.ly/2WE0Aqv

A crise do coronavírus atingiu em cheio as organizações. Elas se viram obrigadas a forçar o teletrabalho, exceto em casos imprescindíveis, para evitar a interrupção das atividades. Esse novo formato enviou milhares de pessoas para suas casas e as forçou a adaptar nelas um novo espaço de trabalho, que precisa ser compartilhado com os demais moradores. E a tecnologia veio em seu socorro, com um desempenho tão bom que é possível até mesmo realizar reuniões por videoconferência, obtendo resultados, a priori, semelhantes aos de um encontro cara a cara.

Mas é assim mesmo? Alguns especialistas alertam que o uso de ferramentas para videoconferências aumenta o nível de estresse dos participantes.

Conteúdo Relacionado

crossmenu