Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 01 de dezembro de 2023

7 de outubro de 2020

07/10 – escancaradas as portas para aula remota até fim de 2021, leilão pela Laureate, 13º de quem teve salário reduzido deve ser integral – e mais, para sua aula: o programa ‘De onde vem?’

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Conheça o Educador+, um negócio social sem fins lucrativos, com a missão de transformar a Educação a partir da valorização do educador. Veja agora aqui:  https://bit.ly/30gX7RN
 

Conselho de Educação permite aula remota até fim de 2021 no ensino básico e no superior
Folha de S. Paulo; 07/10
https://bit.ly/36Nqbns

Resolução do CNE (Conselho Nacional de Educação), aprovada nesta terça-feira (6), estendeu a permissão de atividades remotas para o ensino básico e superior, público e particular, até o fim de 2021. A adoção de carga horária a distância, no entanto, fica a critério de cada rede de ensino ou instituição.

O documento amplia as normas excepcionais de atendimento educacional por causa da Covid-19. O texto regulamenta a MP (medida provisória) do governo Jair Bolsonaro (sem partido) que flexibilizou o ano letivo de 2021 e permitiu, na pandemia, levar em conta atividades online como carga-horária do ano letivo —a MP foi convertida na lei nº 14.040, de agosto. Com isso, o prazo de vigência passa a ser até 31 de dezembro de 2021,

O professor da FGV (Fundação Getulio Vargas) Celso Napolitano, presidente da ​Fepesp (Federação dos Professores do Estado de São Paulo), avalia que o prazo tão elástico da flexibilização pode provocar precarização em instituições particulares de ensino superior, com reduções de professores, já registradas neste ano, uso de aulas gravadas e salas online com centenas de alunos.

“É tudo que as organizações mercantis pediram a Deus, a precarização total da qualidade de ensino e das relações de trabalho. Mais uma vez o CNE deixa de zelar pela qualidade. Deviam se preocupar com a maneira com que essas aulas são ministradas.”

 

Única escola da rede municipal a abrir as portas nesta quarta terá baixa adesão dos alunos
Estadão; 07/10
https://bit.ly/2SMKsSh

O Centro de Educação Infantil Penha Bom Jesus, na zona leste de São Paulo, deverá ser a única unidade da rede municipal, entre 4 mil escolas, a abrir as portas nesta quarta-feira, 7, quando começa a retomada autorizada pela Prefeitura. Esse primeiro dia poderá ser marcado pela baixa adesão das famílias, que veem no horário de funcionamento reduzido (duas horas ao dia por dois dias na semana, para cada aluno) e no risco de exposição à covid-19 um esforço que não valeria a readaptação dos pequenos.

E o primeiro dia poderá ser marcado pela baixa adesão das famílias, que ponderam que o horário reduzido de funcionamento (duas horas por dia por dois dias na semana para cada aluno) e o risco de exposição à doença não valeriam o esforço de readaptação dos pequenos.


O que você precisa saber sobre a volta às escolas em São Paulo
Estadão; 07/10
https://bit.ly/2GHbV51

Escolas da capital paulista poderão abrir as portas para receber alunos em atividades presenciais a partir de quarta-feira, 7. Apesar de a Prefeitura ter autorizado apenas as atividades extracurriculares, como aulas de idiomas, de música e de esportes, o movimento vem sendo acompanhado com atenção: será a primeira vez em sete meses que os estudantes terão contato físico com colegas e professores.

Nesta primeira fase, está permitida a volta de apenas 20% dos alunos das redes pública e privada do ensino básico. Os alunos do ensino superior também ficam liberados para reiniciar as aulas regulares.

A adesão a essa retomada depende de cada instituição, que terá autonomia para decidir se abrirá ou não as portas. As famílias também poderão decidir se querem as crianças no colégio. Ou não.

 

Manaus: Professora morre de Covid-19, colegas protestam e colégio afirma que segue normas sanitárias
Portal Marcos Santos/AM; 06/10
https://bit.ly/2Gy7TMu

Uma professora do Colégio Lato Sensu de Manaus morreu de Covid-19, nesta terça-feira (6/10). Após o falecimento, colegas, que não quiseram se identificar, protestaram e contestam a informação de que a instituição segue os protocolos de segurança contra o contágio pelo novo coronavírus. Em nota, o colégio lamentou a morte da profissional e afirmou que a “retomada das aulas presenciais seguiu todos os protocolos sanitários”.

Os profissionais disseram que o colégio não está seguindo as regras de biossegurança estabelecidas pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). Segundo eles, o problema vem acontecendo em todas as unidade de ensino de Manaus.

Os professores reivindicam a suspensão das aulas até que novas medidas de segurança sejam tomadas pela instituição. As aulas do ensino privado foram retomadas no dia 6 de julho deste ano, conforme cronograma de reabertura gradual estabelecido pelo Estado.


Largada para venda da Laureate esquenta previsões no setor de educação
Painel S/A – FSP; 07/10
https://bit.ly/34B468W

Dada a largada na corrida para ver quem vai conseguir comprar a Laureate no Brasil, embaralhando o ranking do mercado de ensino superior privado no país, antigos donos de instituições vendidas para a multinacional americana no passado agora analisam o cenário de fora e tentam prever o resultado. Para Gabriel Mario Rodrigues, que fundou a Anhembi Morumbi nos anos 1970 e depois vendeu à Laureate em 2005, a compradora mais adequada seria a Ânima.

Nesta terça (6), a Yduqs e a Ânima apresentaram suas propostas para competir com a oferta feita pela Ser Educacional, que envolve R$ 4 bilhões.

Seja quem for o vencedor que vai levar a Laureate, a brincadeira no setor é que uma delas sai vitoriosa na largada: a Ser Educacional, porque, pelo acordo, ela ganha a multa rescisória de R$ 180 milhões se for preterida.

 

Ofertas por Laureate incluem venda de ativo
Valor Econômico; 06/10
https://bit.ly/2Fc3iio

As propostas de Ânima e Yduqs para aquisição da operação brasileira da americana Laureate devem contemplar opções de venda de ativos a fim de evitar que as análises por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sejam longas. A Ânima deve colocar à disposição a FMU, localizada em São Paulo, e a Yduqs, o centro universitário IBMR, no Rio, segundo o Valor apurou. Hoje vence o prazo para os interessados apresentarem suas ofertas, concorrendo com a proposta da Ser Educacional, avaliada em R$ 4 bilhões.

A venda da unidade brasileira da Laureate, cuja transação é estimada em pelo menos R$ 4 bilhões, é o segundo maior negócio no setor de ensino no país. A maior operação até agora foi a aquisição da Somos Educação pela Kroton (atual Cogna) num total de R$ 6,2 bilhões, em 2018.

 

Professor e professora, conheça seus direitos e exija o cumprimento!
Sinpro Campinas; 06/10
https://bit.ly/3d7CBYB

Atenção: máscara de algodão não é EPI e não atende à determinação judicial. A decisão da terceira vara do trabalho é enfática: devem ser fornecidas pelo empregador MÁSCARAS CIRURGICAS ou RESPIRADORES N.95 ou equivalentes. Não aceite menos do que foi determinado pelo Poder Judiciário!

Diante de tudo isso, chamamos os professores e professoras a tomarem conhecimento das restrições impostas; cada docente deverá fiscalizar sua instituição de ensino e verificar se todos as obrigações estão sendo cumpridas. Caso as obrigações não estejam sendo cumpridas, o Sinpro deverá ser pontualmente avisado, com delimitação objetiva do ponto descumprido, para que, oportunamente, o MM Juiz da Terceira Vara do Trabalho de Campinas seja avisado e aplique a multa fixada para descumprimento que, no caso é diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por docente prejudicado.

 

Nova Política Nacional de Educação Especial segrega crianças com deficiência
Adufop; 06/10
https://bit.ly/3jF406M

De acordo com dados do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Ensino e Diferença (Leped), da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), nos últimos 12 anos famílias e educadores matricularam mais de 1 milhão de estudantes da educação especial nas escolas comuns, o que representa 87% de taxa de inclusão. O Brasil tem cerca de 1,2 milhão alunos na Educação Básica com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento ou altas habilidades, segundo dados do Censo Escolar 2019.


Governo: 13º de quem teve salário reduzido deve ser integral
Terra; 06/10
https://bit.ly/3jHuswo

O entendimento da equipe econômica é que o 13º deve ser calculado sobre o salário integral, sem a redução. Mas, como a lei que criou a gratificação natalina prevê que a base é o salário de dezembro, há o temor de que empresas com acordos em vigor no último mês do ano acabem pagando um valor menor, ou ainda, num caso extremo, que empregadores façam novos acordos apenas com o propósito de reduzir o 13º.

O governo também quer evitar interpretações “alternativas” de que o valor do 13º deveria ser uma “média” do recebido no ano, lógica que só vale para funcionários que recebem por comissão.

 

Balanço: Brasil se aproxima de 150 mil mortos e 5 milhões de infectados pela covid-19
Rede Brasil Atual; 06/10
https://bit.ly/2GLE8r6

Nas últimas 24 horas, foram 819 mortos pela covid-19. Já são 147.494 vítimas. Número de novos casos teve forte alta, de 41.906, totalizando 4.969.141.

O número de novos casos registrado mostraram elevação fora do padrão das últimas semanas, de cerca de 30 mil notificações por dia. Os números ainda não representam a realidade, já que são grandes as evidências de subnotificação no país. Menos de 9% dos brasileiros já passaram por algum tipo de teste para a covid-19.


O acervo com todos os episódios da série ‘De onde vem?’
TVCultura/Nexo; 07/10
https://bit.ly/2GLE8r6

Um canal no YouTube reúne todos os episódios de “De onde vem?”, série de animação educativa exibida nos anos 2000 que explica para crianças a origem de elementos tão diferentes quanto as ondas do mar, a televisão, a energia elétrica, o choro e o vidro.

Assista o Episódio 1 aqui: https://youtu.be/O8eQeKn-atw

O programa traz as curiosidades de Kika, uma personagem de 5 anos que, como toda criança, faz perguntas sobre o mundo que a cerca. Sua principal dúvida em todo episódio é saber de onde vem aquilo que encontra nos passeios que faz com os pais no dia a dia.

No início de cada capítulo, Kika pergunta a algum adulto a origem dos objetos que despertam sua curiosidade. Como as respostas são sempre insatisfatórias, ela busca tirar suas dúvidas com a ajuda de outros personagens, como animais ou objetos inanimados.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio