Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 18 de dezembro de 2024

Por Beth Gaspar em 6 de dezembro de 2019

06/12 - professores demais no Brasil, PISA reflete colonialismo na Educação, MEC de olho em leitura infantil, e mais.

.


Fake News também deve ser discutido em sala de aula.
Veja como
aqui: http://bit.ly/33YAC2C



Será? Brasil corre risco de ter professores em excesso e sem emprego nos próximos anos
Folha de S. Paulo; 05/12
http://bit.ly/34XTYWS

O Brasil corre o risco de ter excesso de professores nos próximos anos. A conclusão é do pesquisador Ricardo Paes de Barros, economista-chefe do Instituto Ayrton Senna e professor do Insper, que apresentou um diagnóstico detalhado da educação nas 27 unidades da federação do país nesta quinta-feira (5).

O estudo coordenado pelo especialista indica que o país formou 1,15 milhão de docentes para o ensino básico entre 2013 e 2017. O número equivale à metade dos 2,23 milhões professores em atividade no Brasil atualmente, dos quais 1,75 milhão atuam na rede pública, segundo estimativa de Barros.

 

Daniel Cara: ‘O Pisa é um projeto de colonialismo educacional'
FioCruz; 06/12
http://bit.ly/2Pg3dLw

Entrevista: O resultado repercutiu muito na imprensa. Contudo, a relação entre o exame mais comentado do mundo e a qualidade da educação não é tão simples, nem automática assim. É o que defende o entrevistado da semana, Daniel Cara. Para o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, o Pisa precisa ser encarado pelo que ele é: uma prova de avaliação do desempenho em áreas específicas do conhecimento. E que, por isso, não capta todos os ângulos do fenômeno educacional.

"O Brasil investe por aluno ao ano, em média, de três a quatro vezes menos do que os países mais desenvolvidos, quando o estudante brasileiro precisaria de um investimento muito maior do que o aluno desses países desenvolvidos porque ele tem um histórico de acesso à educação prejudicado, inclusive em termos familiares", nota.

 

Artigo: Lições do Pisa, o dever de casa não feito
Folha de S. Paulo; 05/12
http://bit.ly/2OWmWB6

Por Claudia Costin: A cada resultado do Pisa, desde 2000, leio com cautela os dados, buscando fugir da mera constatação de que não estamos bem. Sim, tivemos, nesta edição, melhoras na pontuação nas três áreas avaliadas, mas continuamos mal, e vale a pena entender as razões.

É verdade que o Brasil só universalizou o acesso ao fundamental entre o final do século 20 e o início do 21. Praticamente todos os países e economias nas primeiras posições do Pisa alcançaram a universalização bem antes de nós. Mas isso não é razão suficiente para o nosso fraco desempenho.


Análise: Brasil não pode esperar mais três anos para o Pisa mostrar que nada mudou
Estadão; 06/12
http://bit.ly/2r95jF7

As pontuações do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa, na sigla em inglês), divulgadas nesta terça-feira, 3, novamente são uma preocupação para aqueles que se importam com as jovens mentes que construirão o futuro do Brasil. Realizado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o teste mede o rendimento dos alunos em 79 países e economias. Na avaliação, o Brasil ocupa o 70º lugar em Matemática, 66º em Ciências e 57º em Leitura.

MEC lança projeto que estimula leitura infantil com familiares
EBC; 06/12
http://bit.ly/367J4xT

O programa prevê o treinamento de “tutores” de leitura, que serão capacitados pelo MEC a partir de janeiro de 2020. Esses tutores receberão uma bolsa de incentivo de R$ 300 a R$ 400 para colaborar com os cantinhos de leitura. O treinamento desses tutores deve acontecer pela plataforma de ensino à distância do MEC,

Mais MEC: Relatório da CGU aponta irregularidades em licitação do Programa Educação Conectada
G1; 06/12
https://glo.bo/2RrmgFe

Um relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) do início de outubro deste ano apontou irregularidades em uma licitação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) referente ao Programa Educação Conectada. O valor da licitação é de R$ 3 bilhões. O documento recomendou ao órgão, ligado ao Ministério da Educação (MEC), que suspendesse a licitação, entre outras conclusões. A CGU afirma que, alertada pelo sistema de Análise de Licitações e Editais, batizado de Alice, que envia alertas automatizados sobre problemas encontrados em licitações, realizou uma auditoria de "análise preventiva" do Pregão Eletrônico nº 13/2019, que o FNDE organizou para comprar equipamentos para escolas municipais, estaduais e federais. O valor total estimado da aquisição é de R$ 3.023.869.395,50.

Educação domiciliar pode ser proibida em todo Estado no Rio
Diário do Rio; 05/12
http://bit.ly/2PhqFYV

Um projeto de lei do deputado estadual Waldeck Carneiro (PT) prevê a proibição da educação domiciliar em todo estado do Rio de Janeiro. De acordo com o autor, a legislação federal prevê a obrigatoriedade de os pais matricularem seus filhos na educação básica aos quatro anos de idade.

 

Retrospectiva 2019: ações do Sinprosasco em um ano marcado por lutas e protestos
SinprOsasco; 06/12
http://bit.ly/2DSNHzY

(Com galeria de fotos): O ano de 2019 está chegando ao fim, mas não se pode esquecer – e nem perder de vista – o quão intenso esses quase 365 dias foram para os professores, estudantes, sindicatos e demais categorias que militam em defesa da democracia, da educação e dos direitos trabalhistas.

O Sinprosasco – Sindicato dos Professores de Osasco e Região viveu um ano intenso e desafiador. Enfrentou e continua enfrentando algumas batalhas que ainda seguirão para 2020, como o julgamento do processo de dissídio coletivo da Educação Básica, por exemplo.



Convenção Coletiva: recesso de final de ano
Sinpro Campinas; 05/12
http://bit.ly/2s6i6YL

O recesso de 30 dias no final do ano é um direito da categoria garantido pelas Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho, que são negociados pelo Sindicato anual ou bienalmente. Nenhum professor pode ser convocado para o trabalho durante o período. Caso a instituição de ensino em que trabalha esteja desrespeitando esse direito, denuncie imediatamente ao Sinpro.




Em defesa da soberania nacional
ABI; 05/12
http://bit.ly/2OV6C3l

O ato na ABI, marcado para a próxima quinta-feira, 12/12, na sua sede no Rio de Janeiro, contará com a participação de entidades representativas da sociedade civil, parlamentares, autoridades, que, juntos, lançarão manifesto de criação da Frente Estadual em Defesa das Empresas Públicas e da Petrobrás, do Desenvolvimento e da Soberania Nacional.

 



Academia Brasileira de Ciências produz vídeo contando a história do geógrafo Milton Santos
Mundo Negro; 05/12
http://bit.ly/2Yml3AE

Milton Santos é até hoje o único intelectual da América Latina a receber o Premio Vaudrin Lud, considerado o Nobel da Geografia.

UFRJ: nova pós-graduação sobre autores negros
Carta Capital; 05/12
http://bit.ly/2DQksh0

Em meio aos vários retrocessos nas questões raciais e da cultura no país ultimamente, eis que surge uma boa notícia: em março de 2020, a cadeira de literatura brasileira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vai, pela primeira vez, oferecer um curso de pós-graduação stricto sensu exclusivamente sobre autores negros brasileiros, como Cruz e Sousa, Conceição Evaristo (foto) e Ana Maria Gonçalves.

Conteúdo Relacionado

crossmenu