Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Por Beth Gaspar em 6 de maio de 2021

06/05 - ‘Escolas Abertas’ foge de debate com Fepesp, falta vacina para professores em SP, deputados rejeitam dar nota por comportamento, e mais: Paulo Gustavo e o aumento de casos de covid entre jovens

.
Depois de pressão dos negociadores, patronal agora fala em abono e reajustes, e irá formalizar proposta com aval de assembleia de mantenedoras. Leia mais, aqui:  https://bit.ly/33kf0zP

 

 

Vacinação de professores trava em SP, e governo Doria não tem previsão para concluir imunização
Estadão; 05/05
https://bit.ly/3nSnvvn

Questionadas pelo Estadão, secretarias de Saúde e de Educação não souberam informar nova data para a continuidade do plano. Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização contra a covid-19 em São Paulo, Regiane de Paula, os trabalhadores da educação com menos de 47 anos serão incluídos “tão logo tenhamos vacinas”.

Faltam ainda cerca de 525 mil profissionais das redes públicas e privada - a maioria - para serem contemplados.

Como o Estadão revelou, professores de escolas particulares de elite se organizaram para não voltar no mês passado, quando o retorno foi autorizado pelo Estado. Uma das reivindicações também era a vacina para todos. Segundo o sindicato da categoria, apenas 30% na rede privada tem acima de 47 anos e, em geral, são coordenadores e diretores. “Aqueles que mais precisariam ser chamados ficaram de fora da vacinação inicial”, diz o presidente do Sinpro, Luiz Antonio Barbagli.

 

Fepesp convida e grupo ‘Escolas Abertas’ foge de debate
Minuto Fepesp; 06/05

O grupo ‘Escolas Abertas’, formado por senhoras ligadas a escolas de elite de São Paulo, foi convidado pela Fepesp para uma live, para discutir por que defendem a abertura de escolas no pior momento da pandemia. Mas fugiram do debate. Querem passar projeto no Senado para forçar aulas presenciais mesmo com tanta gente adoecendo. Veja quem são e por que fazem lobby no governo, no parlamento e com os donos de escolas.


Campinas: confirmados mais 2 casos de covid-19 em profissionais da Educação
A Cidade ON; 05/05
https://glo.bo/3h4kdnl

A Secretaria de Educação confirmou, na tarde desta quarta-feira (5), mais dois casos de covid-19 em profissionais na rede municipal. Com isso, a cidade já tem quatro trabalhadores contaminados.

Segundo a Pasta, estão afastados neste momentos dois professores e dois serventes de limpeza. A Prefeitura não informou em quais unidades foram as ocorrências.

A Educação também informou que não irá mais divulgar os casos suspeitos. Segundo a Pasta, a Prefeitura não divulga casos suspeitos de nenhuma doença e essas diretrizes serão seguidas.

 

Uniesp Campinas em greve
Sinpro Campinas; 05/05

O Sinpro Campinas e região realizou assembleia dos docentes, no dia 04/05/2021, convocada especificamente para deflagração de greve. Diante disso, nos termos da Lei nº 7.783, de 28 de junho de 1989, especificamente artigo 3º, parágrafo único, serve a presente para NOTIFICAR que, no exercício do direito de GREVE, haverá a suspensão coletiva, temporária, pacífica e total da prestação de trabalho, a partir das 07 (sete) horas do dia 10 de maio de 2021 (segunda-feira).

A pauta de reivindicações consiste em:
1. Fim dos atrasos salariais, com a quitação do salário de abril/2021 no quinto dia útil de maio de 2021.
2. Pagamento das diferenças salariais decorrentes da aplicação dos reajustes de 2018 e 2019.
3. Regularização do FGTS não depositado oportunamente.
4. Quitação das diferenças de salário de férias de 2020, com acréscimo de 1/3.

 

CORONAVÍRUS

CPI da Covid agenda Pfizer, Butantan, Fiocruz, União Química e Ernesto Araújo
Rede Brasil Atual; 05/05
https://bit.ly/3vNMhzQ

A CPI da Covid tomará nesta quinta-feira (6) depoimentos do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres. O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou ainda os depoimentos aprovados para a agenda da CPI da Covid da semana que vem.

Na terça-feira (11), serão ouvidos o ex-chefe da Secretaria de Comunicação do governo de Jair Bolsonaro, Fabio Wajngarten, e os representantes da farmacêutica Pfizer Carlos Murillo e Marta Diéz. Na quarta (12), a presidenta da Fiocruz, Nísia Trindade, e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas. E na quinta-feira (13), o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e o presidente da farmacêutica União Química, Fernando de Castro Marques, empresa que tenta obter autorização para a utilização no Brasil da vacina russa Sputnik V.

Na sessão desta quarta, em resposta a parlamentar fanático pela cloroquina, Otto Alencar diz que senador bolsonarista deveria tomar vacina antirrábica.

 

 

 

POLÍTICA EDUCACIONAL

Ministério da Educação nomeia como coordenador do Fundeb funcionário que já era responsável por erros
Painel, Folha de S. Paulo; 05/05
https://bit.ly/3eSTAPI

O ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, nomeou nesta quarta-feira (5) um novo titular para a coordenadoria que cuida do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento Educação Básica), área onde tem ocorrido erros em transferências milionárias, como a Folha tem mostrado.

Mas o ato não traz grandes mudanças para o cenário de falhas: Antônio Correa Neto, o servidor nomeado, já atuava como coordenador substituto dessa mesma área desde novembro passado.

A nomeação é vista dentro do governo como um prêmio à gestão dos equívocos.


Senado aprova suspensão de pagamento de parcelas do Fies até dezembro de 2021
Folha de São Paulo; 05/05
https://bit.ly/3usKM9G

O Senado aprovou nesta quarta-feira (5) a suspensão do pagamento de parcelas do Fies (Financiamento Estudantil) até 31 de dezembro deste ano. Pela proposta inicial, do senador Jayme Campos (DEM-MT), a medida valeria por 180 dias a partir de 1° de janeiro.

No entanto, o relator da matéria, senador Dário Berger (MDB-SC), acatou emendas de outros congressistas e ampliou o prazo para o fim do ano. O texto agora precisa ser aprovado pela Câmara dos Deputados.


Comissão de Educação rejeita proposta para que 30% da nota dos alunos seja por comportamento
Câmara dos Deputados; 05/05
https://bit.ly/3vMdbYF

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados rejeitou, nesta quarta-feira (5), proposta para que a avaliação dos alunos dos ensinos fundamental e médio seja composta em 70% por provas e em 30% por participação em sala de aula, responsabilidade, pontualidade e disciplina, esta entendida como respeito às regras do colégio, ao professor e aos colegas.

Por tramitar em caráter conclusivo e ter sido rejeitada na única comissão que analisou seu mérito, a proposta será arquivada, a menos que haja recurso para que seja votada também pelo Plenário.

 

 

 

Morre Paulo Gustavo: faixa etária do ator teve maior aumento de infecções e óbitos por Covid desde janeiro
BBC Brasil; 05/05
https://bit.ly/3f0rYbh

Casos como o do ator Paulo Gustavo, de 42 anos, morto de Covid-19 nesta terça-feira, vêm se tornando cada vez mais frequentes no Brasil desde janeiro, com a faixa etária entre 40 e 49 anos registrando o maior aumento percentual de infecções e mortes pelo novo coronavírus.

Uma das maiores revelações da nova geração do humor nacional, Paulo Gustavo estava internado em um hospital do Rio de Janeiro desde 13 de março e não resistiu às complicações da doença.

O Dados mais recentes do Sivep-Gripe (Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe) sobre as SRGA (Síndromes Respiratórias Agudas Graves) mostram que o número de casos de infecção e mortes por Covid-19 entre pessoas de 40 e 49 anos no Brasil cresceu 626% e 419,23%, respectivamente nos primeiros meses deste ano, o maior aumento entre todas as faixas etárias.

Já entre 30 e 39 anos, o aumento foi de 565,08% e 223,10%. Na faixa etária de 50 a 59 anos, o percentual de aumento de infecções e mortes foi de 525,93% e 317,08% respectivamente. Esses dados constam de um levantamento feito por pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), em boletim recente do Observatório Covid-19.

Esse cenário reflete o que vem sido chamado de "rejuvenescimento da pandemia" de Covid-19 no Brasil, com mais jovens sendo internados e morrendo de complicações da doença.

Atualmente, mais de um terço das mortes por Covid-19 no Brasil é de menores de 59 anos. À medida que os mais velhos estão sendo vacinados, os óbitos nessa faixa etária têm caído pela metade.

"Recentemente, profissionais envolvidos com a assistência a pacientes com Covid-19 têm relatado um aumento de procura de pacientes jovens sintomáticos nos serviços de saúde. Esta tendência tem sido observada em muitos hospitais e regiões do país", dizem os pesquisadores da Fiocruz responsáveis pelo boletim.

Conteúdo Relacionado

crossmenu