Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

5 de dezembro de 2019

05/12 – candidatos a professor e as notas do Enem, câmara de SP e o voucher para creches, Dieese analisa PIB, e mais.

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Poder do Voto: aplicativo para vigiar e pressionar deputados federais e senadores vem com analises do DIAP.
Saiba mais: https://fepesp.org.br/noticia/7185/

 

 

Candidatos a professor têm notas abaixo da média do país
Folha de S. Paulo; 05/12
http://bit.ly/2RlXYN1

Alunos de pedagogia têm desempenho pior no Enem e no Enade, diz estudo. A pesquisa mostra que a mesma realidade do Enem tem se repetido no Enade, exame feito pelos concluintes do ensino superior. Isso indica que os anos de formação universitária não eliminam os déficits educacionais que os futuros docentes brasileiros trazem da escola básica.

 

Os jovens mortos de Paraisópolis e o novo ensino médio
Folha de S. Paulo; 05/12
http://bit.ly/2rnqEu4

Artigo, por Laura Matos: Professores necessitam de uma formação continuada com a parceria de universidades e outras instituições, precisam estar alinhados ao projeto pedagógico e concentrar o trabalho em uma única escola, a fim de participar mais dos planejamentos. Docentes com experiência no engajamento de alunos devem ajudar a formar seus colegas.


Câmara de SP aprova projeto de lei para ‘voucher’ em creche particular
Estadão; 04/12
http://bit.ly/38574DX

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na noite desta quarta-feira, 4, o projeto de lei que autoriza a Prefeitura a pagar mensalidades de crianças de zero a três anos em escolas filantrópicas e particulares. O objetivo é tentar reduzir a fila para creches públicas, que hoje está em cerca de 70 mil bebês e crianças.

Pagamento a creches particulares pela prefeitura de SP é eleitoreiro e inconstitucional, denunciam servidores
Rede Brasil Atual; 04/12
http://bit.ly/2PdAmYc

“Esse projeto visa não estabelecer a possibilidade de concursos públicos na rede de educação da cidade”, afirma ainda. E destaca que o governo usa esse projeto como fundo eleitoreiro. “Estamos às vésperas das eleições. Dar dinheiro para família ou colocar na escola particular significa retorno eleitoral  e votos para 2020. E não queremos que a infância e a criança sejam moeda de troca nesse processo”, afirma Maciel Silva Nascimento, do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep).

O que pensam alunos das redes pública e privada sobre a educação no Brasil
Terra; 04/12
http://bit.ly/34NAG6B

[A reportagem] também conversou sobre os resultados do Pisa com sete estudantes de escola particular em São Paulo. Entre eles, a maioria dos comentários fazia referência à pressão por tirar boas notas, passar no vestibular e ao sistema de ensino em geral no País.

Eles comentam que professores não têm metodologias de ensino adaptadas aos jovens de hoje, repetindo fórmulas (como passar muito material para copiar) e não trazendo atividades atrativas e práticas, que poderiam ser mais interessantes – como estudar barroco em uma igreja antiga ou ensinar geopolítica com música, exemplificam. Por isso, alguns preferem estudar por vídeos e afins.

 

Países no topo do Pisa dão aos alunos oportunidades iguais e valorizam professores, diz analista da OCDE
G1; 05/12
https://glo.bo/2RmaagP

Vídeo: Programa Internacional de Avaliação de Estudantes foi aplicado a 79 países e regiões do mundo; Brasil segue abaixo dos índices básicos em ciência, matemática e leitura.

 

Universidades federais de SP apresentam proposta alternativa ao projeto “Future-se”
Rede Brasil Atual; 04/12
http://bit.ly/2sLxb2l

Unifesp, UFABC e IFSP lançam documento “Outro futuro”, em defesa da universidade pública e da autonomia universitária. Entre as diretrizes para a garantia do financiamento público ao ensino superior e tecnológico, o documento defende a revisão da Emenda Constitucional 95, que instituiu um teto para os investimentos públicos do país.

Weintraub terá que explicar acusação de maconha nas universidades
Carta Capital; 04/12
http://encurtador.com.br/chsHU

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira 4 a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para explicar as acusações de existência de supostas plantações de maconha e laboratórios de produção de drogas sintéticas nas universidades federais, entre outras declarações. A ida do ministro à Comissão está prevista para a próxima semana.

 

 

Dieese: Síntese de Indicadores
Fepesp; 05/12
http://encurtador.com.br/quxS7

Corpo técnico do Dieese prepara análise com considerações sobre os resultados do PIB no 3º trimestre de 20191

Campinas: Professores da USF têm novo representante sindical
Sinpro Campinas; 04/12
http://bit.ly/2Pf2MRN

Os professores e as professoras da Universidade São Francisco (USF), Campus Cambuí, elegeram o professor Alexandre Meneguetti como seu representante sindical com 70,1% dos votos válidos. As urnas foram apuradas na última segunda-feira, dia 02, na sede do Sindicato. O Sinpro Campinas e região parabeniza o docente e incentiva a representação por local de trabalho como forma de aproximar o Sindicato de sua base nas instituições.

O papel do delegado sindical é manter o contato entre os professores e o Sindicato, sempre na perspectiva de representar os professores da escola no encaminhamento de problemas, e esclarecendo questões relativas à Convenção Coletiva de Trabalho e sua aplicação.

 

Filme “Escola Sem Sentido” traz reflexões sobre censura ao professor em sala de aula
SinproSP; 04/12
http://www.sinprosp.org.br/noticias/3738

Em meio as turbulentas mudanças estruturais discutidas recentemente no terreno da educação, o “Escola sem Partido” com certeza foi a maior delas e é através deste ambiente de medo, perseguições e incertezas que o diretor Thiago Foresti, pensou em produzir o curta-metragem, “Escola Sem Sentido”, ganhador de três prêmios: melhor ator (Wellington Abreu) e melhor curta-metragem pelo júri oficial e também, pelo júri popular na 52ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro além do troféu Saruê, prêmio concedido pela equipe do jornal Correio Braziliense.

 


Vídeos: Os primeiros povos da América
Web del Maestro; 03/12
http://bit.ly/2qsCWBq

Animações ensinam como eram os primeiros povos que habitavam as Américas: Maias, Aztecas e Incas, em material preparado para ser utilizado em sala de aula e demonstrar a diversidade e história dos países da América Latina. Em espanhol.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio