Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

Por Beth Gaspar em 5 de dezembro de 2022

05/12 - MEC volta atrás e corta mais no orçamento, ministro faz as malas para Paris mas desiste de viagem depois de grita, vestibulares perdem inscritos, e mais: lista dos melhores filmes da história abraça a diversidade

.

 

 MEC volta atrás e aumenta bloqueio de verbas de universidades e instituições federais para R$ 639 milhões – O bloqueio da verba das universidades e institutos federais teve uma nova mudança de posição do governo nesta sexta-feira (2). Houve mais uma retenção de dinheiro.

O bloqueio deixou as instituições com o caixa vazio. Em junho foi feito o primeiro corte nas universidades, de R$ 438 milhões, que continuam bloqueados. Na segunda-feira (28), um novo bloqueio, que incluiu institutos federais: R$ 466 milhões. Nesta quinta-feira (1°), por volta de 12h, a Andifes, Associação dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, afirmou que o MEC tinha voltado atrás e o valor, liberado. Mas antes das 20h as instituições foram surpreendidas com um bloqueio ainda maior: R$ 639 milhões.

Reitoras da UFMG e UnB afirmam que caixas das instituições foram zerados e que não há dinheiro para pagar as contas. Jornal Nacional 02/12  http://glo.bo/3Y8Auem

 

MEC não define critérios e distribuição de verba do Fundeb por desempenho pode atrasar A partir de 2023 a União passa a transferir, de modo inédito, recursos de manutenção da educação básica por resultados. A menos de um mês do fim do ano, no entanto, o MEC (Ministério da Educação) não definiu os critérios de distribuição desse dinheiro, previsto com o novo Fundeb.

Essa demora —o prazo inicial era outubro— têm afligido municípios e também a equipe técnica do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), responsável pelos repasses. Folha de S. Paulo 04/12  https://bit.ly/3VSe7aZ

 

Pegou mal: ministro da Educação ia a Paris em meio a bloqueio de verbas na pasta, mas desistiu horas depois de anunciar viagem   Na semana em que R$ 366 milhões do orçamento de universidades e institutos federais foram bloqueados, liberados após repercussão negativa e novamente contingenciados, o presidente Jair Bolsonaro (PL) autorizou que o ministro da Educação, Victor Godoy, viaje a Paris de 5 a 10 de dezembro. Segundo o despacho publicado nesta sexta-feira (2) no Diário Oficial da União, o governo bancaria as despesas. Horas depois, o Ministério da Educação divulgou uma nota informando que o ministro não irá mais a Paris. Ele ficará no Brasil para "buscar soluções" para novos bloqueios nas instituições federais junto ao Ministério da Economia. G1 02/12  http://glo.bo/3BxJWhN

 

Fuvest, Unicamp e Unesp: por que os vestibulares de SP vêm perdendo inscritos? – Uma explicação é o próprio teste federal, que passou a ser usado por essas instituições na oferta de parte das vagas. Outros fatores são os impactos da pandemia, que trouxe déficits de aprendizagem e desestímulo para muitos jovens, sobretudo os mais pobres, que veem nas provas desafio inalcançável, e decidem nem tentar. A necessidade de trabalhar também deixa o sonho do diploma mais distante.

Nas universidades estaduais de Campinas (Unicamp) e Paulista (Unesp), o total de concorrentes é o menor desde 2012: 61,6 mil e 67,5 mil, respectivamente. Já o total de candidatos na Universidade de São Paulo (USP) atingiu o menor índice em 2021, com 110,7 mil inscritos. Neste ano, a Fuvest, cuja 1ª fase será realizada neste domingo, 4, registrou ligeiro aumento, de quase 4 mil vestibulandos, mas ainda distante dos 172 mil registrados em 2013. Exame 03/12  https://bit.ly/3VSAaOU

 

Comissão de Educação aprova regra sobre idade de ingresso na pré-escola e ensino fundamental O texto aprovado estabelece a matrícula obrigatória, no primeiro ano da pré-escola e no primeiro ano do ensino fundamental, das crianças que completarem, respectivamente, quatro e seis anos de idade até o dia 31 de março do correspondente ano.

Será autorizada a matrícula de crianças que completarem essas idades até 30 de junho por solicitação dos pais ou responsáveis, desde que haja vaga. E no caso das crianças que fazem aniversário entre 1º de julho e 31 de dezembro, se houver vaga e avaliação psicopedagógica realizada pela escola. Câmara dos Deputados 02/12  https://bit.ly/3isbaPW

 

TRANSIÇÃO

Cotada para a Educação, Izolda Cela é chamada de ‘ministra’ por plateia em evento da Leman - A governadora do Ceará, Izolda Cela, cotada para ser ministra da Educação do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi ovacionada por uma plateia de educadores e gestores em encontro anual da Fundação Lemann nesta sexta-feira, 2. “Ministra”, gritou o público ao ouvir o nome de Izolda, que participou de uma mesa intitulada “Construindo o Brasil com a potência da nossa gente”. Estadão 02/12 https://bit.ly/3H7shB3

 

Escolhido por Tarcísio para comandar Educação de SP recuou de principais propostas no Paraná O secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, precisou rever e recuar em duas de suas principais apostas para melhorar o ensino do estado após resistência e descontentamento de alunos e professores [teleaulas e gestão de escolas cívico-militares].

As teleaulas eram lecionadas nas disciplinas que compõem o itinerário profissionalizante do novo ensino médio. Pelo contrato, as aulas nesse formato podiam ser transmitidas simultaneamente para até 20 turmas de diferentes escolas —ou seja um professor dava aula a distância para cerca de 800 alunos.

A medida foi adotada sem consulta aos professores, famílias e alunos. Em abril, estudantes de diversas escolas passaram a se recusar a acompanhar as aulas nesse formato em protesto. Folha de S. Paulo 03/12  https://bit.ly/3VyelEwhttps://bit.ly/3isbaPW

 

CIDADANIA

Brasil enfrenta Coreia, craque em educação – Após a derrota para Camarões, o Brasil enfrenta hoje a Coreia do Sul nas oitavas de final da Copa do Mundo. Nos indicadores sócio-econômicos, no entanto, o tigre asiático já é campeão. Reconhecida pelos investimentos em educação, a Coreia tem o 19º melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, enquanto o Brasil está na 87ª posição. Valor Econômico 05/12  http://glo.bo/3P0Z7Fy

 

Brasil x Coreia do Sul: Veja horário e onde assistir ao vivo e de graça – Segundo o Google, nos 90 minutos, o Brasil tem 76% de probabilidade de ganhar o jogo, enquanto a Coreia do Sul tem 8% de chance de bater a Seleção no confronto. Há também uma possibilidade de 16% de a partida terminar em empate no tempo regulamentar. Se isso ocorrer, o jogo vai para prorrogação e, se o placar permanecer, segue para os pênaltis.

O jogo entre Brasil e Coreia do Sul pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2022 será transmitido ao vivo e de graça nos seguintes veículos: TV Globo; SporTV; ge.com; Globoplay; CazéTV (YouTube); FIFA+

(FIFA+ é app disponível para celulares iOS e Android, é gratuito, tem os jogos completos e ao vivo, melhores momentos de todas as partidas). Valor Econômico 04/12  http://glo.bo/3iClK7c

 

TRABALHO

 

Depois de ser extinto, Ministério do Trabalho volta a ganhar centralidade sob o governo Lula - Criado em 1930, o Ministério do Trabalho teve poucos momentos de protagonismo ao longo dos governos, em que as decisões se concentraram na pasta da Fazenda ou da Economia. E perto de completar 90 anos chegou a ser extinto pelo atual governo. Excluído de janeiro de 2019 a julho de 2021, o ministério voltou a existir por acomodação política. Agora, com a perspectiva de mudança de governo, liderada por um ex-sindicalista, a expectativa é de que o Trabalho volte a ganhar peso político na tomada de decisões. Ainda mais com a perspectiva de rediscussão de alguns tópicos da “reforma” trabalhista de 2017, em pleno “aniversário” de 80 anos da CLT, criada em 1943. Rede Brasil Atual  01/12 https://bit.ly/3upfrq9 http://glo.bo/3Fj7l8Q

 

Curitiba: greve de professores reabre negociação - A paralisação dos professores e professoras de Curitiba (PR), dia 30, pra pressionar o governo de Rafael Greca (PSD) a negociar com a categoria alterações na proposta do ‘plano destruidor de carreiras’, surtiu efeitos: o congelamento do plano por mais 6 meses e abrir negociação com a direção do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac).

Na quinta, em meio à manifestação, o secretário de Governo Luiz Fernando Jamur solicitou uma reunião com o Sismmac para tratar do plano de carreira do magistério. Agência Sindical  04/12 https://bit.ly/3Uv9YIP

 

 

 


Lista dos melhores filmes da história abraça a diversidade
Valor, 05/12
http://glo.bo/3UyBFkf

Novo ranking inclui 11 obras dirigidas por mulheres, 7 por negros, 4 documentários e 2 desenhos animados entre os 100 favoritos. Por Amir Labaki

A elevação ao topo do cânone dos dez maiores filmes da história de duas obras dirigidas por mulheres, “Jeanne Dielman” (1975), da belga Chantal Akerman (1950-2015), nada menos que no primeiro posto, e “Bom Trabalho” (1998), da francesa Claire Denis, no oitavo, é o maior símbolo do avanço quanto à diversidade da lista revelada no último dia 1 pelo site da revista britânica “Sight and Sound”, editada pelo British Film Institute (BFI). Há outros.

Onze dos cem favoritos são assinados por diretoras, frente a dois no levantamento anterior de 2012. Apenas um título realizado por um cineasta negro emplacara uma vaga na lista passada, sendo sete agora. Não havia nenhum filme de animação; a nova lista apresenta dois, ambos dirigidos pelo japonês Hayao Miyazaki. Apenas quatro documentários apareciam na relação da década passada; são agora sete, com “Um Homem com uma Câmera” (1929), de Dziga Viértov (1896-1954), mantendo-se entre os dez mais, embora caindo da oitava para a nona posição.

Esse “aggiornamento” é consequência da maior diversidade e da quase duplicação do número de votantes, para cerca de 1.600 profissionais de cinema. Um segundo fator foi destacado pelo editor da revista, Mike Williams, em entrevista ao “New York Times”: “O streaming e a comunicação digital criaram oportunidades para amplificar vozes e filmes que antes eram menos vistos”.

A lista dos “dez mais” da votação geral apresenta o citado “Jeanne Dielman”; “Um Corpo que Cai” (1958), de Alfred Hitchcock; “Cidadão Kane” (1941), de Orson Welles; “Era Uma Vez em Tóquio” (1953), de Yasujiro Ozu; “Amor à Flor da Pele” (2000), de Wong Kar-wai; “2001: Uma Odisseia no Espaço” (1968), de Stanley Kubrick; o já referido “Bom Trabalho”; “Cidade dos Sonhos” (2001), de David Lynch; o também citado “Um Homem com uma Câmera”; e “Cantando na Chuva” (1951), de Stanley Donen e Gene Kelly.

Revelada também de forma independente apenas desde 1992, a relação dos dez favoritos dos cineastas é mais uma vez algo distinta da lista geral, além de exibir um empate tríplice em 10 lugar. Pela primeira vez, o título mais votado é “2001”, seguido por “Kane”, “O Poderoso Chefão” (1972), de Francis Ford Coppola; “Tóquio”; “Jeanne Dielman”; “Um Corpo que Cai”; “8 e 1/2"; “O Espelho” (1975), de Andrei Tarkovski; e empatados “Quando Duas Mulheres Pecam” (1966), de Ingmar Bergman, “Amor à Flor da Pele” e “Close-Up” (1989), de Abbas Kiarostami. Saíram “Taxi Driver” (1976), de Martin Scorsese, “Apocalypse Now” (1979), de Francis Ford Coppola, e “Ladrões de Bicicletas” (1948), de Vittorio De Sica, o clássico neorrealista que liderou em 1952 o primeiro levantamento da “Sight and Sound”.

Conteúdo Relacionado

crossmenu