Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 17 de dezembro de 2024

Por Beth Gaspar em 3 de dezembro de 2019

03/12 - PISA expõe educação estagnada no Brasil, 3 em 10 alunos sofrem bullying, Centrais pressionam devolução da MP 905/19, meia-entrada para professores, e mais.

.

Na TV Fepesp: diálogo deixa claro o que representa o sindicato na sua vida. Assista agora: https://youtu.be/bWGTrOgXixY

 



Prova expõe década de estagnação
no ensino no Brasil; China passa a liderar
Folha de S. Paulo; 03/12
http://bit.ly/2rUCEmX

Em uma edição marcada pela ascensão da China, o Pisa, principal avaliação de qualidade da educação básica do mundo, mostrou uma estagnação no desempenho do Brasil por quase uma década. Apesar do resultado ruim, a previsão do ministro Abraham Weintraub (Educação), de que o país ficaria em último lugar entre os da América do Sul acabou por não se concretizar.

 


Alunos de elite do Brasil têm performance pior
em leitura do que pobres de outros países
Folha de S. Paulo; 03/12
http://bit.ly/34ObNHO

Estudantes brasileiros de perfil socioeconômico e cultural mais elevados têm capacidade de leitura pior que a de alunos pobres de outros países, segundo o Pisa, avaliação internacional da educação, divulgado nesta terça-feira (3). Os alunos brasileiros marcaram, em média, 415 pontos no ranking de leitura, o que coloca o país em 42º segundo lugar numa lista de 77 —o Pisa considera Macau e Hong Kong, territórios da China com administração própria e certo grau de autonomia, como entidades independentes.

 

Pisa cobra interpretação e a capacidade de dizer 'não há resposta'
Folha de S. Paulo; 03/12
http://bit.ly/2sIpqdL

Um dos principais exames educacionais do mundo, o Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, na sigla em inglês) avaliou o conhecimento em leitura, matemática e ciência de 600 mil estudantes de 15 anos, em 79 países, em 2018. A população avaliada tem como base sua idade, não a série, porque os sistemas educacionais são diferentes, dependendo da região —a amostra representa 32 milhões de jovens.

 

O que é o Pisa e por que o Brasil vai tão mal
Folha de S. Paulo; 03/12
http://bit.ly/2LhvkZG

Um dos principais exames educacionais do mundo, o Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, na sigla em inglês) avalia o conhecimento em leitura, matemática e ciência de estudantes de 15 anos, em 79 países. Os resultados de 2018 foram divulgados nesta terça-feira (3), em todo o mundo. Este episódio do Folha na Sala explica o que é a prova, por que ela é tão importante e debate por que o Brasil sempre fica nas últimas colocações.

 

3 em 10 alunos brasileiros dizem sofrer bullying
'algumas vezes ao mês', mostra Pisa
Estadão; 03/12
http://bit.ly/2syjofp

Três em cada dez alunos de 15 anos no Brasil afirmam sofrer bullying "algumas vezes ao mês", segundo dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês), mais importante avaliação de educação básica do mundo. Os jovens brasileiros são alvos desse tipo de violência com mais frequência e em mais formas do que a média dos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

 


Bullying: “É preciso envolver professores, diretores, as famílias.
Ainda há um caminho longo a ser percorrido.”
Fepesp; 25/11
http://bit.ly/2rnqEu4

Um dos maiores especialistas em bullying nas escolas, atualmente, é o psicólogo espanhol José Maria Avilés Martinez. Nesta semana, a revista semanal Época publica entrevista em que Avilés, como é conhecido, diz que o problema passou a ser potencializado com a internet: “O chamado cyberbullying coloca a vítima numa situação pior. Ao fazer os ataques, o agressor está distante, de certa forma seguro. Já a vítima não consegue prever o que vai acontecer. Pode até não conhecer a pessoa que a ataca. Isso não acontecia no assédio presencial”, diz.

 

Aluno no Brasil falta mais e perde mais tempo de aula com bagunça
Folha de S. Paulo; 03/12
http://bit.ly/363KqtP

Alunos brasileiros faltam mais na escola e perdem mais tempo de aula por indisciplina do que a média dos países que participaram do Pisa, principal avaliação internacional da educação básica. Além disso, demonstram ter menos confiança em sua capacidade, cooperam menos que os outros e têm visto aumentar casos de bullying, além de ter uma parcela maior de estudantes que se sentem “sempre tristes”.

 

 


Créditos do Fies recebidos por instituições
de ensino privadas são impenhoráveis

Conjur; 02/12
http://bit.ly/2rUAq75

Os valores recebidos por instituições de ensino superior privadas vinculados ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) — seja via certificados financeiros do tesouro ou seu equivalente financeiro — são impenhoráveis. O entendimento é da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, que deu provimento ao recurso de uma instituição de ensino para declarar a impenhorabilidade dos créditos.

 

Afya, de educação em saúde, tem alta de 81,5% no lucro em base anual
Valor Econômico; 02/12
https://glo.bo/2YaE5tG

O Afya, grupo brasileiro de educação focado na área de saúde e com ações negociadas em Nova York, registrou lucro de R$ 49 milhões (R$ 0,53 por ação) no terceiro trimestre de 2019, o que representa alta de 81,5% na comparação anual.  O grupo especializado em faculdades de medicina e cursos preparatórios na área de saúde foi idealizado por Paulo Guedes em 2016, quando o atual ministro era sócio da Bozano Investimentos. Em julho de 2019, o Afya captou o equivalente a R$ 1 bi em NY para fazer aquisições.

 

 



Centrais pressionam para que Congresso devolva MP 905/19 ao governo
Agência Sindical; 02/12
http://bit.ly/2DSisVT

Ao receber um grupo de parlamentares e dirigentes das Centrais Sindicais na quarta (27), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), acenou que tomaria uma decisão nesta semana. Ele disse que ia esperar parecer da consultoria e advocacia da Casa, sem descartar a possibilidade de devolver a proposta ao Executivo. Na sexta (29), o site Poder360 divulgou parecer da consultoria legislativa do Senado, elaborado a pedido de um senador. O documento (leia aqui a íntegra) levanta questionamentos sobre a constitucionalidade e a validade da MP.

 

Em audiência no Senado, economista do Dieese condena MP 905
Agência Sindical; 02/12
http://bit.ly/2OJ8UT0

Para Clóvis Scherer, do Dieese, a Medida Provisória 905 - cuja alegação é incentivar a criação de empregos entre os jovens - é outra manobra do governo para agravar os ataques aos direitos trabalhistas, iniciados com a reforma de Temer - Lei 13.467. “É válida a preocupação com o desemprego de jovens, mas o mercado já está contratando jovens em maior proporção que nas outras faixas. Falta uma solução efetiva para o desemprego, e isso exige crescimento econômico”, sustenta.

 

PEC 196/19 da Reforma Sindical está na pauta
da CCJ; com parecer pela admissibilidade
Diap; 02/12
http://bit.ly/2DI4IN4

A PEC 196/19, do deputado Marcelo Ramos (PL-AM) que trata da Reforma Sindical foi incluída na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O relator da proposta, deputado Fábio Trad (PSD-MS) ofereceu parecer pela admissibilidade do texto.

 

Sinpro Campinas: Movimentos sociais entregam
manifesto contra a militarização das escolas ao MP
Sinpro Campinas; 02/12
http://bit.ly/34OJw40

Movimentos sociais entregaram ao Ministério Público (MP) o Manifesto em defesa da educação pública e contra a militarização das escolas em Campinas, com mais de 500 assinaturas. O Sinpro estava presente representado pela vice-presidente do Sindicato, Daniela Zancheta. Em reunião com as entidades, o promotor Rodrigo Augusto Oliveira, da Vara de Infância e Juventude, assumiu o compromisso de que o MP irá solicitar esclarecimentos ao prefeito Jonas Donizette sobre a consulta pública à Escola Profª Odila Maia Rocha Brito, marcada para a próxima quinta-feira. Continuaremos na luta contra a implantação, de maneira autoritária, de escolas em Campinas.

 

Sinpro Campinas fecha durante recesso de fim de ano e férias coletivas
Sinpro Campinas; 02/12
http://bit.ly/38aXUps

Nos dias 18, 19 e 20 o Sindicato disponibilizará um diretor para responder dúvidas da categoria por telefone e whatsapp. O número para entrar em contato é (19) 997776548 e o horário de atendimento será das 10h00 às 16h00.

 

 


Comissão de Educação vota direito a meia-entrada para professores
Senado Notícias; 02/12
http://bit.ly/2Y8KMfU

A Comissão de Educação (CE) deve analisar na terça-feira (3) um projeto do presidente do colegiado, senador Dário Berger (MDB-SC), que concede aos professores o direito ao pagamento de meia-entrada nos eventos culturais e esportivos (PL 3.941/2019). Se o projeto for aprovado, poderá seguir direto para a análise da Câmara dos Deputados.

 


Contra o ‘patrulhamento’, grupo defende a democracia
no ensino e vira referência em Porto Alegre
Rede Brasil Atual; 30/11
http://bit.ly/2PbKPUd

No dia seguinte à eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República, dezenas de alunos do Colégio Marista Rosário, em Porto Alegre, reuniram-se no pátio central da escola, com autorização previamente concedida pela direção. Vestidos predominantemente com roupas pretas, com bandeiras do movimento LGBT dispostas no chão, os alunos deram-se as mãos, formando um círculo. Em sua maioria, eram estudantes do ensino médio e eleitores. “Seremos resistência! Seremos resistência! Seremos resistência!”, gritaram por alguns instantes, antes de fecharem o círculo e se abraçarem. Enquanto isso, um pequeno grupo de alunos situado num dos andares da escola, entoava cânticos contra o PT e celebrava a vitória do “mito”.

Conteúdo Relacionado

crossmenu