17 de julho de 2019| , , ,

ABC: Reunião para discutir o descumprimento judicial da Metodista; 31/07, às 19h30

Categorias da educação no ABC são convocadas para discutir caráter protelatório da Metodista

Devido ao descumprimento do acordo judicial por parte da Universidade Metodista, o SinproABC (Sindicato dos Professores do ABC) convoca uma reunião para Professores, Auxiliares e demais funcionários para discutir as ações políticas seguintes contra a instituição.

 

Acesse o site do SinproABC clicando no cartaz.

 

As pautas referem-se ainda aos atrasos dos salários e demais irregularidades, com a adição do não-comparecimento da Metodista ao foro conciliatório conforme havia sido acordado.

Ocorrerá no dia 31 de julho, às 19h30, no Plenarinho da Câmara Municipal de São Bernardo – Praça Samuel Sabatini, 50, Centro.

 

Leia mais sobre o caso:

19 dias de greve na Metodista do ABC resulta em vitória!

 

 


 

A Universidade Metodista não compareceu na manhã desta terça-feira, dia 16, ao Foro Conciliatório – como fora acordado, para tratar das cláusulas estabelecidas na Convenção Coletiva do Trabalho-CCT e as irregularidades que vinham sendo cometidas, denunciadas pelo Sindicato dos Professores do ABC.

A nova data pedida pela instituição é 19 de julho.

O SinproABC entende que o não-comparecimento é de caráter protelatório e decidiu ir ao TRT – Tribunal Regional do Trabalho na perspectiva que a Universidade Metodista honre sua parte no acordo com os professores e professoras que lá trabalham.

A greve da categoria foi suspensa mediante acordo firmado com a anuência do TRT, entre a Instituição e o SinproABC, onde a Metodista se comprometeu a pagar salários em dia, regularizar os pagamentos de salários atrasados e  regularizar depósitos do FGTS. No dia seguinte os profissionais voltaram ao trabalho.

O acordo firmado em 17 de maio foi crucial para que os professores e professoras voltassem para sala de aula, após 21 dias de greve.

 

Reinvidicações da categoria

FGTS: posicionamento sobre o cumprimento do parcelamento e recolhimento atual, inclusive com exibição de documentos;
Atraso no pagamento dos salários;
Atraso no pagamento do Vale alimentação;
Atraso no pagamento do Vale transporte;
Não pagamento de férias e do terço constitucional;
Repasse de consignado não esta sendo direcionado aos bancos, mesmo que descontados do empregado.

 

Acesse o site do SinproABC e acompanhe o caso: http://bit.ly/2YRYIdE

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio