Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

Por Beth Gaspar em 1 de março de 2023

01/03 - Sem consenso em assembleias, voltam as negociações na campanha salarial do Sesi/2023. Revoga ou não revoga a reforma do Ensino Médio em debate no governo, professores rejeitam formação a distância, e mais: cobertura especial pelo 8 de Março, dia internacional da Mulher

Em março se comemora o dia internacional da Mulher. Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Cobertura especial se inicia com este boletim de hoje!

 

SESI-SP: contraproposta não atinge consenso em assembleias de trabalhadores – volta à mesa de negociações, mobilização - Assembleias de professoras, professores e técnicos de ensino das unidades do Sesi realizaram assembleias de campanha salarial nesta terça-feira, 28/02, em todo o Estado e não houve unanimidade na deliberação da contraproposta da instituição às reivindicações dos docentes. Os trabalhadores reivindicam a reposição da inflação e aumento de real de 50% do índice inflacionário, a partir deste 1º de março; o Sesi/Senai ofereceu apenas reposição da inflação.

Algumas assembleias aprovaram a contraproposta da instituição, mas com encaminhamentos de continuidade de discussão sobre pontos como inclusão, paridade salarial, equiparação salarial de professores ingressantes, condições de trabalho. Já outros sindicatos rejeitaram a contraproposta como um todo.

Foram realizadas ao todo 23 assembleias no Estado. A direção do Sesi será comunicada oficialmente dessas deliberações. Os sindicatos irão discutir o encaminhamento da campanha salarial neste novo cenário. A comissão de negociação, coordenada pela Fepesp, voltará à mesa de negociações com a direção do Sesi-SP obedecendo o calendário original, na próxima terça-feira, dia 7. Fepesp  28/02  https://bit.ly/3F8WPkb

 

Senac: trabalhadores rejeitam proposta da instituição, segue campanha salarial - As professoras e os professores do Senac – ensino médio e superior – decidiram, em assembleias realizadas nesta segunda-feira, 27 de fevereiro, rejeitar as contrapropostas feitas pela instituição, por considerá-las ainda muito distantes das reivindicações estabelecidas pelas pautas construídas e encaminhadas pela categoria.

As contrapropostas foram rejeitadas tanto por professores do Ensino Básico como da Educação Superior na instituição. Fepesp  28/02  https://bit.ly/3ENKrpj

 

EDUCAÇÃO BÁSICA

Governo Lula descarta revogar reforma do ensino médio, mas quer rever falhas - As redes sociais do ministro da Educação, Camilo Santana (PT), e do próprio MEC (Ministério da Educação) têm acumulado cobranças para que o governo revogue a medida. Apesar de descartar essa opção, a atual equipe da pasta vê falhas na implementação e pretende organizar uma revisão.

A reforma foi aprovada em 2017, durante o governo Michel Temer (MDB), com o objetivo de tornar a etapa mais atrativa para os alunos. O ensino médio é considerado um dos gargalos da educação básica, com altos índices de abandono. As redes de ensino iniciaram a implementação em 2022 e vários problemas vieram à tona, sempre com relação à parte diversificada: dificuldade de ofertar as opções de itinerários em todas as escolas, o que aumenta a desigualdade; alguns conteúdos com pouca coerência curricular, enquanto disciplinas como filosofia e sociologia perderam espaço; inadequação de infraestrutura, além de falta de professores e inadequação de formação aos conteúdos lecionados. Folha de São Paulo 28/02  https://bit.ly/3SHwUp1

 

EAD

Professores discordam de formação a distância, mostra pesquisa - Segundo pesquisa realizada pelo Ipec a pedido da Todos Pela Educação, 53% dos entrevistados concordam totalmente e 31%, parcialmente, que cursos presenciais são mais eficientes na formação de docentes.

Os dados vão na contramão de outro estudo, realizado pela Todos Pela Educação, que apontou que 6 em cada 10 formandos em Pedagogia e Licenciatura em 2020 no país obtiveram seu diploma em cursos de ensino a distância (EAD). A proporção é muito maior que a observada no conjunto de carreiras do Ensino Superior brasileiro, de 1 em cada 4.

O levantamento revela ainda que apenas 19% concordam plenamente que os atuais cursos de graduação de Pedagogia e Licenciaturas estão preparando bem os docentes para o início da profissão, e que 56% dos professores afirmaram não ter recebido orientação específica em seu primeiro ano de docência, momento crucial de sua formação pedagógica. Valor Econômico 28/02  http://glo.bo/3kx5XYL

 

TRABALHO

STF derruba decisão do TST que considerou terceirização irregular - É lícita a contratação de terceirizados em toda e qualquer atividade, meio ou fim. Assim, não há que se falar em "ilicitude" da terceirização para, por consequência, considerar irregular a falta de registro de empregados.

O entendimento é do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. "Não há falar em irregularidade na contratação de pessoa jurídica formada por profissionais para prestar serviços terceirizados na atividade-fim", disse o ministro Alexandre na decisão.. Conjur  28/02  https://bit.ly/3J1K0dv

 

TECNOLOGIA

Como o ChatGPT pode impactar no aprendizado escolar - A tecnologia está cada vez mais presente no ambiente escolar, portanto, o ChatGPT deve ser experimentado em sala de aula, trazendo os prós e contras aos alunos,  extraindo o melhor que a ferramenta tem a oferecer e, em contrapartida, fazendo os apontamentos necessários sobre os aspectos negativos. Esse é um caminho para a evolução do pensamento crítico, que manterá os alunos estimulados e comprometidos em sala de aula.  Blog do Fausto Macedo 28/02  https://bit.ly/41AMoiB

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

Ânima (ANIM3), Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3) e reajustes mais altos de preço - Analistas projetam que os cursos premium continuem na liderança dos resultados das empresas em 2023.

“Embora reconheçamos que uma reformulação do programa FIES poderia ser um catalisador para todo o setor de ensino superior, as possíveis mudanças (tamanho do programa, critérios de elegibilidade, se incluiria cursos de ensino à distância – EAD – ou não, etc.) ainda são muito incertas para podermos estimar seu impacto potencial”, ponderam.

A Ânima (ANIM3) continua como a principal escolha, escreveram os analistas liderados por Vinícius Figueiredo. Em Cogna, depois de vários trimestres com queda de receita na Kroton, estimam que a companhia mostre um crescimento de receita decente para 2023, com melhora de rentabilidade. Já os resultados da Yduqs devem continuar sendo ajudados pela performance do segmento premium em 2023, com crescimento de receita em vista da maturação de vagas de medicina e ajustes de preço. SpaceMoney 27/02  https://bit.ly/3y2unfO

 

 

ESPECIAL 8 DE MARÇO

Dia Internacional da Mulher: a importância da educação na formação de meninas e mulheres
Folha de S. Paulo  28/02
 https://bit.ly/3ZbmhgM

Criado para simbolizar a luta histórica das mulheres por igualdade, o dia 08 de março precisa ser, necessariamente, uma data para refletirmos sobre os motivos pelos quais seguimos lutando, desde a desigualdade salarial até o machismo e a violência.

Um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) revelou que cerca de 9 milhões de meninas em idade escolar nunca terão a chance de frequentar a escola, em comparação com cerca de 3 milhões de meninos. Desse total, mais de 4 milhões vivem na África Subsaariana. Um outro estudo de 2020, feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), revelou que 30% das meninas mais pobres do mundo, entre 10 e 19 anos, nunca frequentaram a escola.

Esse triste cenário revela o que já esperávamos: a educação não é um direito que atinge todas as pessoas, mas um privilégio, muitas vezes, alcançável apenas para pessoas de determinado gênero e cor. Essa discrepância entre homens e mulheres que conseguem ter acesso à educação é proposital - na realidade, um projeto político - já que, historicamente, meninas e mulheres encontraram diversas barreiras para conseguir estudar e, durante muitos anos, foram proibidas de frequentar a sala de aula, sendo destinadas apenas ao casamento e à maternidade.

Transformar a realidade das meninas e mulheres do mundo inteiro é possível, mas, para isso, a sociedade inteira precisa estar preparada e envolvida com essa causa.

 

Lula promete lei de igualdade salarial entre gêneros no Dia da Mulher - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que, em 8 de março, data em que é celebrado o Dia da Mulher, o governo irá apresentar uma lei de igualdade salarial de gênero para homens e mulheres que exercem a mesma função.

“Toda hora que você vai procurar essa lei, parece que existe, mas tem tantas nuances que tudo é feito para a mulher não ter o direito. Ou seja, então é preciso fazer uma lei que diga que a mulher deve ganhar o mesmo salário do homem se exercer a mesma função. E pronto, não tem vírgula”, enfatizou. “E é obrigado: se não pagar, vai ter que ter alguém para fiscalizar”, citando o Ministério do Trabalho e Emprego e o ministro da Pasta, Luiz Marinho. InfoMoney  28/02  https://bit.ly/41s9eJg

 

História Dia da Mulher - No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve.

Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano,

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “‘Dia Internacional da Mulher” em homenagem às mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data  foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). Blog Professora Etiene  22/02  https://bit.ly/3J2zenr

crossmenu