Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

terça-feira, 10 de abril de 2018

Por Beth Gaspar em 10 de abril de 2018

OFENSIVA CONTRA OS TRABALHADORES BRASILEIROS

Condenado em primeira instância em processo marcado pela falta de provas, sentenciado pelo TRF-4 em sessão na qual foram desprezados argumentos e evidências apresentados pela defesa e tendo negada a concessão de habeas corpus em matéria sobre a qual tramitam duas ações diretas de inconstitucionalidade, todo o rito legal contra o ex-presidente da República reveste-se cada vez mais do manto de uma perseguição política implacável. O que se julga não é o homem, mas um rumo de governo que retirou cerca de 40 milhões de brasileiros da miséria, ativou vários setores da indústria nacional, investiu fortemente em infraestrutura e nas áreas sociais e gerou mais de 10 milhões de empregos.
Mais do que o julgamento de um homem, está em questão a Democracia brasileira. Neste abril completam-se dois anos do golpe que tirou do cargo a presidenta eleita Dilma Rousseff. Nesses 24 meses, o bando que tomou o palácio do Planalto de assalto não fez outra coisa que não atacar direitos dos trabalhadores, destruir a CLT, congelar o orçamento público e tentar acabar com as aposentadorias.
A prisão do ex-presidente Lula não é apenas um ataque a uma pessoa. É uma ofensiva contra os trabalhadores brasileiros.
crossmenu