Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2023

Por Beth Gaspar em 17 de fevereiro de 2023

17/02 - Educação de SP quer robôs corrigindo provas, bolsista vai ganhar até 40% mais com reajuste, suspensa a falência da livraria Cultura, e mais: o primeiro Carnaval depois do rigor da pandemia

Educação dos primeiros brasileiros: relatório do MEC mostra “cenário de total precariedade" da oferta educacional na Terra Indígena Yanomami.  O Brasil tem 3.300 escolas indígenas, um terço das quais fica no Amazonas e quase todas em terras indígenas.

 

Vamos nos render aos robôs? Sem opção de banir ChatGPT, educadores estudam como usá-lo nas aulas - Ferramentas de inteligência artificial (IA), como o ChatGPT, são aliadas ou ameaças à educação? Especialistas ouvidos pela Folha defendem que elas podem ajudar no processo educacional, se utilizadas de forma crítica e ética.

A tecnologia cria um monte de possibilidades e também traz desafios com os quais teremos que lidar, afirma Diogo Cortiz, professor da PUC-SP e pesquisador no NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR).

Em SP, sem professor para corrigir provas: A rede estadual de São Paulo planeja introduzir inteligência artificial nas escolas ainda neste semestre. Serão usadas plataformas que corrigem textos instantaneamente e propõem formas de aprimorá-los. Folha de S. Paulo  16/02  https://bit.ly/3YW1CNd

 

USP também abandona exigência de comprovante de vacina contra Covid- A USP (Universidade de São Paulo) anunciou nesta quinta-feira (16) que vai abandonar a exigência de comprovante da vacina contra a Covid entre os alunos e funcionários. A mudança ocorre após o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) sancionar a lei que veta a cobrança do documento.

Além da USP, a Unicamp recuou da exigência. As universidades estaduais paulistas eram as instituições com protocolos e regras mais rígidos para proteger suas comunidades acadêmicas da Covid. Folha de S. Paulo  15/02  https://bit.ly/3Z09NrG

 

Bolsa Família voltará a exigir frequência escolar e vacinação - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (15) que o novo Bolsa Família será anunciado na semana que vem. Com ele, o governo deve retomar as contrapartidas das famílias beneficiárias, como a manutenção da frequência escolar das crianças e a atualização da caderneta de vacinação.

Durante o governo de Jair Bolsonaro, o programa foi substituído pelo Auxílio Brasil, que não exigia as contrapartidas. O novo Bolsa Família também deve ter o foco na atualização do Cadastro Único e integração com o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), com a busca ativa para incluir quem está fora do programa e a revisão de benefícios com indícios de irregularidades. Rádio Peão Brasil  16/02  https://bit.ly/3I8A7sT

 

Bolsista agora vai ganhar mais, veja os reajustes - Bolsas não eram reajustadas desde 2013. Valores subirão 40% para mestrado e doutorado, 25% para pós-doutorado e serão triplicados na iniciação científica, por exemplo. Veja abaixo os novos valores e o percentual do reajuste nas bolsas da Capes e do CNPq:
Mestrado: de R$ 1.500 para R$ 2.100 (alta de 40%)
Doutorado: de R$ 2.200 para R$ 3.100 (40%)
Pós-doutorado: de R$ 4.100 para R$ 5.200 (25%)

As bolsas distribuídas para alunos do ensino médio e da graduação também serão reajustadas. G1 16/02  http://glo.bo/3xw1jNq

 

Ensinar pra que? Secretário da Educação de Tarcísio quer ainda menos opções para o ‘novo ensino médio’ - O secretário estadual da Educação, Renato Feder, afirmou na tarde desta terça-feira (14) que pretende consultar professores e estudantes das escolas paulistas sobre a possibilidade de reduzir a quantidade dos chamados "itinerários formativos", que são os conjuntos de disciplinas focando em uma ou mais áreas específicas do conhecimento, e que foram criados depois da Lei da Reforma do Ensino Médio, de 2017. G1  15/02  http://glo.bo/3IwcPyq

 

BANCADA DO RETROCESSO

É o Kim, de novo: projeto proíbe uso de linguagem neutra na educação básica - O Projeto de Lei 198/23 veda o uso, em qualquer contexto ou disciplina, de linguagem que empregue o gênero neutro na educação básica. Em análise na Câmara dos Deputados, o projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases na Educação.

“O objetivo do projeto é tirar da sala de aula ideologias radicais, que veem no aluno uma oportunidade de exercer doutrinação, e restaurar a tarefa da escola de ensinar conteúdo útil e sério”, afirma o deputado Kim Kataguiri (União-SP), autor da proposta. Agência Câmara  16/02  https://bit.ly/3S5fvqa

 

CIDADANIA

Os primeiros brasileiros: maioria das escolas yanomamis não tem energia e funcionam em local improvisado - Uma nota técnica do MEC (Ministério da Educação) aponta um "cenário de total precariedade" da oferta educacional na Terra Indígena Yanomami. Obtido pela Folha, o documento mostra que, das 26 escolas públicas no território, 11 estão com as portas fechadas.

Todas as unidades inativas são de responsabilidade de Roraima. Mesmo entre as escolas abertas, todas no estado do Amazonas, infraestrutura e formação docente estão em condições mínimas. Das 15 em atividade, 11 funcionam em locais inadequados, como galpões, ranchos, paióis ou barracões. Só uma conta com abastecimento de água regular e 13 nem sequer dispõem de energia. Dos 144 docentes vinculados às escolas em funcionamento, 23 concluíram somente o ensino fundamental. Folha de S. Paulo  16/02  https://bit.ly/3S5mTlo

 

Desembargador suspende falência da Livraria Cultura após recurso - O desembargador José Benedito Franco de Godoi, da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), acolheu nesta quinta-feira (16/2) pedido da Livraria Cultura para conceder efeito suspensivo ao recurso contra sua falência, decretada na semana passada.

Para o magistrado, os efeitos da passagem da recuperação judicial para a falência são irreversíveis, sendo necessário um “reexame mais acurado do acervo probatório que lastreia a sentença”. Jota  16/02  https://bit.ly/3lL5ouh

 

Sabotagem: grupo israelense admite ter manipulado com calúnias e fake news 33 eleições presidenciais, inclusive na América do Sul- Um grupo de hackers israelenses denominado “Team Jorge” pode ter manipulado mais de 30 eleições em todo o mundo em duas décadas por meio de sabotagem e desinformação automatizada nas mídias sociais, segundo revelação do jornal britânico The Guardian.

Em discurso aos repórteres, disfarçados de clientes, Tal Hanan (foto), ex-agente das forças especiais israelenses, de 50 anos, admitiu: “agora estamos envolvidos em uma eleição na África … Temos uma equipe na Grécia e uma equipe nos Emirados … Você segue as pistas. [Concluímos] 33 campanhas presidenciais, 27 das quais foram bem-sucedidas”. Ele também falou que estava envolvido em dois “grandes projetos” nos EUA, mas alegou não se envolver diretamente na política americana. Comunicação Popular na Amazônia   16/02  https://bit.ly/3lNTj7C

 

 

Carnaval: ‘Alegria voltou’, mas com vacina e prevenção
Rede Brasil Atual  16/02
https://bit.ly/3IbE8N4

Campanha do Ministério da Saúde alerta para vacinação em dia e uso de preservativos para brincar o carnaval, contagiando todos apenas com alegria e paixão

O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (16) a Campanha Nacional de Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). A Alegria Voltou é o mote da campanha. Após dois anos de cancelamento da festa mais popular do país, o carnaval está de volta, graças à proteção das vacinas contra a covid-19. No entanto, para o HIV/aids – a mais grave das ISTs – ainda não há vacinas. Assim, os preservativos são essenciais para garantir a proteção contra o contágio.

A campanha será veiculada nacionalmente – no rádio, TV e internet – a partir de amanhã (17), com reforço nas praças de Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Brasília, cidades que recebem os maiores fluxos de turistas e foliões. “Essa campanha tem por mote o retorno do carnaval, da alegria, após momentos tão duros que vivemos. Mas graças à proteção das vacinas, é possível brincar”, disse a ministra da Saúde, Nísia Trindade, durante entrevista coletiva em Brasília.

“Mas além de brincar, se divertir, toda a amorosidade que existe no carnaval – toda forma de namoro, de sexo –, nós fazemos questão de frisar a importância da proteção, para o uso da camisinha”, acrescentou a ministra.

A Saúde informou que distribuiu cerca de 33 milhões de preservativos externos e 1,2 milhão de preservativos aos estados e municípios. As camisinhas são distribuídas gratuitamente em todas as unidades de saúde. Além disso, também contam com medicamentos antirretrovirais a serem utilizados na Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Pós-Exposição (PEP) – antes e depois de qualquer comportamento de risco.

Vacinas - Nísia relatou que a covid-19 ainda é uma preocupação. “Ao mesmo tempo, reforçamos que aqueles que não têm a cobertura vacinal completa, atualizada, para a covid-19, que o façam”, frisou a ministra. “Nosso mote é ‘a alegria voltou’, mas vamos com essa alegria mas se cuidando”. Ela ainda destacou que começa no final do mês o Programa Nacional de Vacinação, com foco não apenas no combate à covid-19, mas também contra uma série de doenças preveníveis.

Para a ministra, é mais do que uma “campanha”, um “movimento”. “Nós queremos ter as campanhas, mas também reforçar a rotina. As vacinas têm que deixar de ser um tema de preocupação. Ela tem que passar a ser a rotina de toda a nossa sociedade”. Neste ano, o principal objetivo do ministério é “recuperar a confiança nas vacinas, na ciência, na saúde, e também aumentar a cobertura vacinal”.

crossmenu