Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

2 de março de 2023

02/03 – Mulheres representam 62% dos inscritos no Sisu, nova pesquisa revela que gênero não determina competência, professores dizem que ChatGPT vai demorar para substituir Google, será? E mais: cem anos sem Ruy Barbosa

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Tem programação especial para este Dia Internacional da Mulher na quarta, dia 8? Mande sua programação, notas ou avisos para publicação aqui, em imprensa@fepesp.org.br

 

 

Trabalhadores rejeitam propostas do Sesi e também do Senac Professores e técnicos de ensino das unidades do Sesi e Senac-SP rejeitam em assembleia, dia 28, a proposta patronal. Ambas oferecem apenas a reposição da inflação.

SESI –  A contraproposta não atingiu consenso. Enquanto algumas assembleias rejeitam a contraproposta de forma integral; em outras, ela foi aprovada, mas com a continuidade de discussão sobre pontos como paridade salarial, equiparação salarial de professores ingressantes e condições de trabalho. Ao todo, foram realizadas 23 assembleias no Estado.

A Comissão de Negociação, coordenada pela Federação dos Professores do Estado de SP (Fepesp), voltará à mesa de negociações com a direção do Sesi-SP, na terça (7).

SENAC – Realizadas na segunda (27), as assembleias dos trabalhadores do Senac, rejeitam a proposta em sua integralidade. “Para os professores, as contrapropostas da estão muito distantes das reivindicações estabelecidas pelas pautas encaminhadas pela categoria, tanto na questão salarial quanto isonomia. A mobilização continua”, informa Celso Napolitano, presidente do SinproSP e da Fepesp. Agência Sindical  01/03   https://bit.ly/3y5nqdK

 

Contraproposta do Sesi não atinge consenso em assembleias de trabalhadores e volta à mesa de negociações Foram realizadas ao todo 23 assembleias no Estado. A direção do Sesi será comunicada oficialmente dessas deliberações. Os sindicatos irão discutir o encaminhamento da campanha salarial neste novo cenário. A comissão de negociação, coordenada pela Fepesp, voltará à mesa de negociações com a direção do Sesi-SP obedecendo o calendário original, na próxima terça-feira, dia 7. Rádio Peão Brasil 28/02  https://bit.ly/3IQ9gT0

 

Mulheres: pesquisa quebra estereótipos e revela que gênero não determina a competência para liderar – Levantamento feito com 1.464 profissionais mostra que, para os liderados, não há diferença entre líderes homens e mulheres – ambos possuem as habilidades importantes para a gestão.

Segundo a pesquisa, também não há distinção entre mulheres e homens em termos de legitimidade e apoio dos times, e os dois são percebidos como iguais em efetividade e prototipicalidade, característica que mostra o quanto o chefe é visto como um líder ideal. Valor Econômico 02/03  http://glo.bo/3kN0rRA

 

Mulheres representam 62% dos inscritos no Sisu 2023 – Mulher, com até 21 anos e nascida no Nordeste. Esse é o perfil da maioria dos que se candidataram a uma vaga em universidade pública por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2023. Dos 1.073.024 candidatos, 62,1% são do sexo feminino e 37,9%, do sexo masculino. Em relação à faixa etária, 77,8% tinham 21 anos ou menos. Candidatos na faixa etária dos 21 aos 30 anos representaram 15,4%, seguidos pelos de 31 a 40 anos (4,1%), 41 a 50 anos (1,9%) e maiores de 50 anos (0,8%). MEC  01/03  https://bit.ly/3ZhG4eC

 

Centrais sindicais lançam oficialmente o Março Mulher – O Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras Trabalhadoras das Centrais Sindicais (CUT, FORÇA SINDICAL, UGT, CTB, CSB, INTERSINDICAL e NSCT) lançou oficialmente, nesta quarta-feira (1º), o Março Mulher.

Uma panfletagem na Estação de Trem do Brás -Largo da Concordia, com a participação de dezenas de lideranças sindicais, marcou o inicio das atividades do Março Mulher. “Ao longo da história, nós, mulheres trabalhadoras, sempre estivemos na linha de frente das lutas populares, por mais direitos e por melhores condições de vidae agora não é diferente”, ressalta Maria Auxiliadora, secretária Nacional de Políticas para as Mulheres da Força Sindical. Rádio Peão Brasil  01/03  https://bit.ly/3KTaHT5

 

Dia Internacional da Mulher: democracia, ausências e descrenças – Em que pese os esforços das instituições para promover mais mulheres na política, de nada adianta garantias legais nesse sentido, se os que estão no poder agem para o seu enfraquecimento. Cito aqui  a promulgação da Proposta de Emenda Constitucional 18 , que basicamente concedeu anistia aos partidos que não cumpriram a cota de gênero ou que não tiverem utilizado os percentuais mínimos de 30% de financiamento de campanhas de mulheres e de 5% para estímulos à participação política de mulheres nas eleições que ocorreram antes da Emenda. Vale lembrar que estamos em um contexto em que sequer há uma previsão legal específica de licença maternidade para as parlamentares. Exame  01/03  https://bit.ly/3kJf1tt

 

Brasília: 11 ministras iniciam celebrações do Dia Internacional da Mulher em março – As ministras do governo Lula, a primeira-dama, Janja Lula da Silva, e as presidentas do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, e da Caixa Econômica Federal, Rita Serrano, se reuniram na manhã desta quarta-feira, 1º, para abrir as atividades referentes ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8 de março.

O encontro foi promovido pela ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, no Palácio do Planalto. Cida Gonçalves anunciou que serão traçadas políticas públicas para discutir e pautar o empoderamento das mulheres: “Vamos mudar e fazer a diferença para 52% da população brasileira. O governo Lula respeita, trabalha e vai conseguir um país, para, e com as mulheres”. PT  01/03  https://bit.ly/3ZtbOwI

 

A luta diária de trabalhadoras do sistema público de saúde brasileiro em defesa da vida, em um país abandonado por seu presidente. Quando Falta o Ar mostra a intersecção entre saúde, religiosidade, desigualdade e racismo estrutural em várias regiões do país. O documentário aborda a pandemia com foco no cuidado, revelando a face humana da luta coletiva contra a Covid-19 em entrevistas com médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

» Por ANA PETTA; HELENA PETTA
» SÃO PAULO/SP / BRASIL
» 81′, DIGITAL, COLORIDO, 2021
» Diálogos: Português (BR)
» Legenda: Inglês
» Classificação: Livre (classificação pretendida)
» Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=ZyCU_UFTuNE
É tudo Verdade  01/02  https://bit.ly/3SJAGOJ

 

TECNOLOGIA

ChatGPT vai demorar para substituir Google, diz professor da Universidade de Nova Iorque. Será? – O ChatGPT demorará para substituir o Google devido a uma aversão a risco que é da natureza humana: as pessoas evitam a novidade por ser desconhecida. Isso deve ocorrer mesmo depois que a ferramenta estiver madura o suficiente para, tecnicamente, exercer o papel de buscador.

A avaliação foi feita por Arun Sundararajan, professor de empreendedorismo e tecnologia da Universidade Nova York (NYU). Ele fez uma apresentação nesta terça-feira (28) no Mobile World Congress, evento de tecnologia que ocorre nesta semana em Barcelona.Folha de S. Paulo 28/02  https://bit.ly/3YjG2kN

 

 

Cem anos sem Ruy Barbosa: Fundação inicia ciclo de homenagens ao jurista e seu legado em defesa da democracia e dos direitos
Fundação Casa de Ruy Barbosa, via PCdoB 01/03
https://bit.ly/41EEvsz

O dia 1° de março de 2023 marca o centenário de falecimento de Rui Barbosa (1923-2023), jurista, jornalista e político, que deixou um legado imensurável em defesa da democracia e dos direitos sociais. A Fundação Casa de Ruy Barbosa (FCRB), entidade vinculada ao Ministério da Cultura, preparou uma série de atividades em homenagem à memória do seu patrono, que tem início na próxima quarta-feira (1º) e segue até o dia 5 de novembro, Dia Nacional da Cultura e data de nascimento do jurista.

“Além de destacarmos a importância do legado de Ruy Barbosa para o Brasil nas mais diferentes áreas – no jornalismo, na política, no direito, na cultura, na literatura –, teremos a oportunidade de compartilhar publicamente, com a sociedade, este momento de reconstrução da própria Casa, que passou por um processo de arquitetura de destruição durante o governo anterior, e agora vive um renascimento, em sintonia com a reconstrução do Ministério da Cultura e das políticas culturais no Brasil”, afirma o presidente da Fundação, Alexandre Santini.

Abrindo a programação, o colóquio “Centenário de morte de Ruy Barbosa, rememorando uma trajetória” será realizado na sede da Fundação, em Botafogo, no Rio de Janeiro, às 10h. Conta com a participação de José Almino de Alencar, doutor em Sociologia pela Universidade de Chicago, pesquisador e professor do Programa de Pós-Graduação em Memória e Acervos da FCRB, e de Christian Lynch, doutor em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Políticos e Sociais da UERJ, professor da instituição e da Escola de Ciência Política da Unirio. Os especialistas farão uma mesa redonda que abordará o pensamento e a atuação de Rui Barbosa, seu legado e as ideias que, mesmo após sua morte, seguem vivos na conjuntura nacional.

No mesmo dia, às 14h, também na Fundação, haverá a apresentação da pesquisa intitulada “Ruy Barbosa: pela construção de uma cultura cívica brasileira”, de Júlio Aurélio Lopes Vianna. O pesquisador correlaciona as 20 principais causas Ruianas, destacando seu fio comum na construção de uma cultura cívica pela população brasileira e considerada fundamental à efetividade do regime democrático no Brasil.

Patrono do Senado Federal, Ruy Barbosa será homenageado também pela instituição em sessão solene, em Brasília, no 1º de março. A Fundação Casa de Rui Barbosa retoma uma parceria histórica com o Senado, lançando a segunda edição da obra “Pensamento e Ação de Ruy Barbosa”, publicada originalmente em 1999. A retomada da parceria entre as instituições prevê ainda a publicação em março da coletânea “Discursos Democráticos” e outras edições ao longo do ano.

 

‘Águia de Haia’: cem anos sem Ruy Barbosa – Ruy Barbosa é, até os dias de hoje, o político jurista mais notável da história nacional. Nascido na Bahia, em 1849, faleceu há exatos cem anos, em 1.º de março de 1923, no exercício de seu quinto mandato como senador da República. O baiano foi recordista de mandatos legislativos: passou 45 anos de sua vida no exercício de cargos eletivos, sendo 32 deles no Senado Federal. Dizia que “o senador é a personificação eletiva de um Estado”, ao ponderar que a Câmara Alta era composta de representantes da Federação.

Barbosa foi tanto para o desenvolvimento da República brasileira que é difícil de elencar tudo o que realizou sem cometer a injustiça de deixar algum feito no esquecimento. Ruy viveu muitas vidas em uma, além de colecionar postos públicos de grande relevância e de deixar como legado muitas reflexões que até hoje se fazem oportunas. Foi advogado, jornalista, diplomata, orador, ministro da Fazenda e da Justiça, deputado, senador na primeira legislatura da República, candidato à Presidência do Brasil, coautor da primeira Constituição republicana, membro fundador da Academia Brasileira de Letras e representante do Brasil na Conferência de Haia, o que lhe rendeu o apelido de “Águia de Haia”.

Barbosa foi um divisor de águas na política brasileira, trabalhando arduamente para plantar uma semente de consciência político-eleitoral na população brasileira. Para tanto, defendia a necessidade de que a população tivesse acesso à educação e à imprensa. Dizia que “os meios de educar a opinião não são outros senão a escola e a imprensa, dois sacerdócios sublimes”. É notório que o jurista tinha pautas que transcenderam o seu tempo e estão presentes no debate hodierno, o que comprova a genialidade do patrono do Senado da República.

Por tudo o que representou para o Parlamento brasileiro e para o Brasil, o Senado Federal realizará, às 10 horas deste 1.º de março, sessão solene em homenagem aos cem anos da morte desta personalidade que viveu à frente de seu tempo e cujos ensinamentos ecoam nos ambientes jurídico e político até a atualidade.  Por Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, em Faculdade de Direito da USP   01/03
https://bit.ly/3kB8eSK

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio