10 de setembro de 2019| , ,

Em Brasília: mercantilização do ensino e demissões nas universidades privadas

Com iniciativa da Federação e do Sindicato, Câmara dos Deputados denuncia e discute demissões no ensino superior

A Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados realizará nesta  quinta-feira, 12/09, audiência pública na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público para discutir as demissões massivas no ensino superior privado em São Paulo.

A audiência foi requerida pelo deputado federal Orlando Silva (PCdoB) e é parte de uma série de iniciativas tomadas pelo SinproSP e pela Fepesp, depois de demissões massivas ocorridas em grandes instituições de ensino superior.

Convocação da audiência pública na Câmara Federal: mercantilização do ensino superior privado (clique aqui para ver o documento no formato PDF)

Em junho, a rede Laureate demitiu cerca de 300 professores, dando continuidade a um programa de cortes iniciados em 2017. A Uninove também demitiu outros 300 docentes.

Os cortes foram denunciados pela Fepesp e pelo Sindicato como resultado da mercantilização do ensino superior privado, que privilegia o lucro em detrimento da qualidade do ensino e das condições de trabalho de seu principal ativo –  seus professores.

Veja abaixo, na TV Fepesp, cobertura completa da reação aos cortes e da articulação da Federação e do Sindicato com a Câmara Federal.

Além das ações na Justiça movidas pelo SinproSP , foram articuladas ações políticas para denunciar as demissões e exigir do poder público maior controle sobre os grupos educacionais. Desde julho, foram realizadas duas audiências públicas na Assembleia Legislativa e agora, a questão será debatida na Câmara dos Deputados.

Para a audiência pública foram convidados a ministra do TRT, Dra. Delaíde Alves Miranda Arantes, o procurador geral do Trabalho, Dr. Alberto Bastos Balazeiro, o secretário das Relações de Trabalho, sr. Mauro Rodrigues de Souza, o ministro da Educação, Sr. Abrahan Weintraub, os companheiros Gilson Reis, coordenador geral da Contee e Celso Napolitano, presidente da Fepesp e diretor do SinproSP, a presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares, Sra. Elizabeth Guedes e o presidente da Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior, Sr. Celso Niskier, além do CEO da Laureate Brasil, Sr. Marcelo Cardoso e o presidente da União Nacional dos Estudantes, Iago Montalvão.

A audiência está marcada para as 9h30 do dia 12 de setembro, na Câmara dos Deputados. Transmissão ao vivo: fique de olho ao aviso no dia da sessão.

 

Professores acusam Laureate de forjar documentos para obter o reconhecimento de cursos EAD no Brasil

 

NA TV FEPESP:

 

E MAIS:

Pressão do Sindicato deu certo: Laureate amplia garantias

Sindicato denuncia: ‘Ensino Superior não é mercadoria’.

EAD: Ensino à distância ou distância do ensino?

 

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio