10 de março de 2021

10/03 – Vitória da Fepesp e entidades na Justiça tem efeito imediato de barrar aulas presenciais nas particulares e públicas, Celso comenta no ‘Minuto Fepesp’, recorde na contaminação, e mais: Gilmar detona Moro no STF

.

Todas as escolas, particulares e públicas, tem que cumprir. Decisão da Justiça tem efeito imediato. Estão todos protegidos, filiados, sindicalizados ou não.
Leia a sentença, saiba os detalhes, aqui: http://bit.ly/3t9NGiv 

 

VOLTA ÀS AULAS

Fase vermelha em SP: Juíza decide que professores não devem ser convocados para aulas presenciais
Estadão; 09/03
http://bit.ly/3bxVNQj

O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu nesta terça-feira, 9, que professores e funcionários não poderão ser convocados para aulas presenciais em escolas públicas e privadas em regiões que estejam nas fases laranja e vermelha, as mais restritivas, do Plano São Paulo. Hoje, todas as regiões do Estado estão no nível máximo de alerta.

A decisão da Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9ª vara da Fazenda Pública da capital, considerou que a realização das atividades nos colégios é um “atentado contra a vida e a saúde de todos” obrigar esses profissionais a trabalhar nesses momentos da pandemia.

 

Comentário, ‘Minuto Fepesp’: decisão vale para todos
Fepesp; 10/03
https://youtu.be/JP0tJ3wmDSQ

Hoje, quarta-feira, 10 de março, Celso Napolitano explica que decisão da Justiça em barrar aulas presenciais vale para todos, não apenas filiados ou sindicalizados. E atenção: denuncie ao seu sindicato qualquer tentativa da escola em descumprir a decisão da Justiça!

 

 

REPERCUSSÃO

Justiça decide que professores não podem ser convocados para aulas presenciais
Rádio Peão Brasil; 09/03
https://bit.ly/3ve2AGk

Decisão do Tribunal de Justiça diz que retorno presencial na fase mais aguda da pandemia é medida sem motivação.

E mais:

G1

Justiça proíbe convocação de professores para aulas presenciais em escolas públicas e privadas de São Paulo

Proibição engloba municípios nas fases laranja e vermelha do Plano SP para conter a propagação da Covid-19. Atualmente, todo o estado…

18 horas atrás

 

Agência Brasil

Justiça de SP: professores não devem voltar às aulas presenciais

A Justiça de São Paulo proibiu o governo estadual de realizar atividades presenciais com a convocação de professores nas fases Vermelha e…

15 horas atrás

 

CNN Brasil

Justiça proíbe convocação de professores para aulas presenciais em SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) proibiu, nesta terça-feira (9), a convocação de professores e funcionários de escolas públicas e…

17 horas atrás

 

Poder360

Justiça proíbe convocação de professores para aulas presenciais em São Paulo

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) decidiu nesta 3ª feira (9.mar.2021) que o Estado não pode convocar os professores da rede…

18 horas atrás

 

R7.COM

Justiça de SP proíbe volta de professores para aulas presenciais

Em meio ao agravamento da pandemia do coronavírus em São Paulo, a justiça proibiu a volta dos professores para aulas presenciais.

15 horas atrás

 

 

‘Peguei covid na volta às aulas presenciais’: os riscos para professores na pandemia
BBC Brasil; 10/03
http://bbc.in/3vatj6F

Após retornar à escola, no mês passado, Luiza, que é professora de inglês em João Pessoa (PB), contraiu o novo coronavírus. “Peguei covid-19 na segunda semana de aulas (presenciais)”, relatou na mensagem. A situação trouxe revolta para ela, que diz ter tomado muito cuidado para evitar a infecção pelo coronavírus desde o início da pandemia. Para Luiza, não há dúvidas de que foi infectada no trabalho. “Outros cinco professores da escola também pegaram o vírus no mesmo período.”


Fase vermelha: cai adesão de pais ao ensino presencial nas escolas particulares de SP
Estadão; 09/03
http://bit.ly/3etIdz4

Com a piora da pandemia, colégios particulares de São Paulo já registraram queda na procura de estudantes pelas aulas presenciais nesta segunda-feira, 8. Liberados para funcionar mesmo na fase vermelha da quarentena, a mais restritiva, os colégios poderiam abrir para receber no máximo 35% da capacidade.

Para Luiz Antonio Barbagli, presidente do Sindicato dos Professores de São Paulo (Sinpro-SP), mesmo as restrições de presença de alunos em algumas escolas não garantem a segurança dos professores. “As escolas restringem a presença de alunos, mas não a nossa presença.” Barbagli questiona a qualidade dos protocolos adotados pelos colégios particulares, pede divulgação dos casos registrados nas unidades e a distribuição de máscaras profissionais aos docentes.



CORONAVÍRUS

Brasil bate recorde com 1.954 mortes por Covid em 24h; média móvel é a mais alta pelo 11º dia seguido
Folha de S. Paulo; 10/03
http://bit.ly/3t9Pyrx

O Brasil bateu os recordes de mortes em um único dia e de média móvel de óbitos nesta terça-feira (9). Foram 1.954 vidas perdidas registradas nas últimas 24 horas, o que elevou a média móvel de mortes para 1.572 —trata-se do 11º dia seguido de recorde.

Os valores recordes ocorrem mesmo com a ausência do número de mortes em Goiás, que não atualizou o dado por problemas no sistema.

O maior número de mortes até então era do último dia 3 de março, com 1.841 mortes (além de 74.376 casos) em 24 horas. Em seguida, apareciam os dias 4, 5 e 2 do mesmo mês, com, respectivamente, 1.786, 1.738 e 1.726 óbitos.

 

Miguel Nicolelis: “É um consenso mundial que o Brasil hoje é a maior bomba-relógio da pandemia”
Estadão; 10/03
https://bit.ly/3kZZPE7

Desde dezembro, o neurocientista e professor titular da universidade Duke Miguel Nicolelis vem propondo que se crie uma Comissão de Salvação Nacional, contando com lideranças do Congresso, STF, governadores, entidades científicas e da sociedade civil, para que se tomem as decisões mais adequadas no manejo da pandemia em todos os aspectos. É preciso ouvi-lo.

Assista à entrevista: https://youtu.be/4hvpA2VnB6o

 

Em voto na 2ª Turma do STF, Gilmar Mendes diz que ex-juiz Moro foi parcial ao condenar Lula
Rede Brasil Atual e outros; 10/03
http://bit.ly/3c7L5Pe

Cada cabeça… – A segunda turma do Supremo voltou a analisar ontem a suspeição de Sergio Moro no caso tríplex de Guarujá. O processo que condenou Lula e levou o ex-presidente à prisão já havia sido anulado no dia anterior pelo ministro Edson Fachin, mas o colega Gilmar Mendes insistiu em julgar o ex-juiz. / estadão

… uma sentença – Fachin e Cármen Lúcia tinham votado a favor de Moro em 2018. Naquele ano, Gilmar Mendes pediu vistas do processo. Ontem, ele votou contra o ex-juiz, chamando a Lava Jato de “maior escândalo judicial da história”. Ricardo Lewandowski deixou o placar em 2 a 2, mas o julgamento foi interrompido de novo. / g1

Novas vistas – Indicado ao cargo pelo presidente Jair Bolsonaro, Kássio Nunes Marques pediu vistas para estudar melhor o pedido de suspeição no qual Moro é acusado por Lula de atuar politicamente. O voto do ministro decidirá o caso, apesar de Fachin e Cármen Lúcia ainda poderem rever suas posições. / o globo

Futuro em aberto – Na segunda, as duas condenações de Lula, no caso tríplex e no caso do sítio de Atibaia, foram anuladas por Fachin, numa manobra entendida como saída para barrar o julgamento da suspeição de Moro e evitar um desgaste da Lava Jato. Este texto explica como as decisões do Supremo impactam a operação. / nexo

Quadro eleitoral – A decisão de Fachin permite que Lula se candidate em 2022, aumentando as chances de uma repetição do segundo turno de 2018, que teve PT contra Bolsonaro. O quadro traz de volta ao debate a força do antipetismo e do crescente antibolsonarismo, como mostra o podcast “Durma com essa”. / nexo

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio