Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

quarta-feira, 22 de maio de 2024

Por agencia sindical em 22 de maio de 2024

REPUDIAMOS A VIOLÊNCIA POLICIAL CONTRA ESTUDANTES

Em nome das liberdades democráticas, tão duramente reconquistadas em nosso País, vimos expressar o mais veemente repúdio à repressão da Polícia Militar a estudantes, terça (21), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

 

A Polícia deteve os estudantes Luiza Martins, Calebe Buscarini, Arthur Melo, Matheus Café, Emmily Gomes, Larissa Farias, Dominick de Moura e Sofia Biagioni. Exigimos a imediata libertação dos presos.

 

Ontem à tarde, a Assembleia fechou as portas, evitando a entrada dos estudantes contrários ao Projeto de Lei Complementar 9/2024, do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos), que institui o Programa Escola Cívico-Militar no Estado. Eles tentaram entrar nas galerias, mas foram duramente repreendidos pela Polícia Militar.

 

A Fepesp também é contra o PLC de Tarcísio, por entender que a militarização do ambiente escolar agride essencialmente os princípios da Educação no Estado Democrático de Direito.
São Paulo, 22 de maio de 2024

crossmenu