Fepesp - Federação dos Professores do Estado de São Paulo

Por agencia sindical em 15 de janeiro de 2024

Escola de Professores pretende aprimorar categoria

O Sindicato dos Professores de São Paulo realiza, a partir de fevereiro, a Escola de Professores. Projeto que havia sido suspenso agora é realizado pela entidade. Visa aprimorar a formação de docentes, através de módulos que propiciam conhecimento, ferramentas de trabalho e a perspectiva de reflexões críticas para a categoria.

Paulo Freire – A iniciativa é dirigida a professores e professoras do Ensino Básico e Superior, estudantes de Educação e Pedagogia. Criado nos anos 90, tendo Paulo Freire como patrono foi, segundo Sofia Aragão, assessora educacional do SinproSP e uma das mentoras do projeto, “a Escola de Professores prosseguiu até 2012, mas devido à legislação, por sermos um sindicato, não conseguimos a chancela do Ministério da Educação, e tivemos que suspendê-lo. Continuou com cursos livres até 2020, e este ano surge com outros organizados e estruturados numa plataforma”, explica a dirigente.

Reestreia – Agora ressurge com novo fôlego, como diz a responsável, “após a suspensão, passamos a organizar congressos de Educação com o objetivo de promover a atualização dos professores. Contudo, as metodologias se esgotaram, então decidiu-se retomar a Escola. Na verdade, são cursos livres, mesas redondas e oficinas, que antes não tinham periodicidade e tentaremos manter a partir de hoje.”

Temas – Os módulos tratam de fatos da realidade docente como a inteligência artificial no ensino, a violência na escola, a saúde de professores e professoras, e ainda literatura, alfabetização, e história africana e afro-brasileira.

Os primeiros cursos acontecem a partir de fevereiro.  Aula Inaugural ocorre dia 22 de fevereiro, data em que se encerram as inscrições para toda a série de módulos.

As vagas são disponibilizadas a todos professores, professoras e estudantes. Sindicalizados do SinproSP e outras entidades parceiras têm prioridade e preços especiais.

MAIS: Site da Escola de Professores e Sinpro SP.

crossmenu