Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

3 de abril de 2023| , ,

Educação Superior: rodada de assembleias em todo o Estado

Confira aqui a data, hora e local – ou formato – da sua assemleia. Vamos discutir e deliberar a proposta patronal para seu reajuste e direitos, e decidir o encaminhamento da nossa mobiliação nesta campanha salarial 2023!

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Veja aqui as assembleias já marcadas nesta rodada (novos locais serão adicionados durante a semana):

13/04, quinta-feira
Campinas –
17h – virtual, veja link no site do sindicato
Presidente Prudente – 17h – link na convocação
Ribeirão Preto – 15h – virtual
São Paulo – 16h, inscrição via https://www.sinprosp.org.br/assembleia/superior
Sorocaba – 16h, inscrição via whatsapp
Valinhos/Vinhedo – 18 h, na sede do sindicato

 

14/04, sexta-feira
ABC – 17h, no sindicato
Saae S J Rio Preto – 16h, no sindicato

 

15/04, sábado
Bauru – 9h, link via email
Osasco – 9h, no sindicato
Franca – 9h, link via email

 

17/04, segunda-feira
Jundiaí – 19h, inscrições no site
Santos – 15h, link via email

Participe – e avise seus colegas, pessoalmente ou por chat nas suas redes!

 

Negociações: mantenedoras tentam aplicar mão de gato no reajuste – Na rodada de negociação do Ensino Superior 2023 desta quinta-feira, 23/03, a comissão de negociação dos sindicatos, coordenada pela Fepesp, defendeu as reivindicações que afetam diretamente professores e pessoal administrativo diante das condições de trabalho criadas com a introdução de tecnologias em salas de aula e a expansão em grande escala do ensino remoto – que vem promovendo a degradação do ensino, a precarização da atividade do professor e o aumento do volume de trabalho nas IES.

Foi uma rodada em que defendemos o que foi deliberado nas assembleias. E que mostrou, mais uma vez, que as mantenedoras não negociam com seriedade.

 

Querem embolsar o que nos devem! – O patronal propôs um esquema de pagamento de reajuste somente a partir de abril deste ano. Não querem pagar o reajuste de 2022. Isso não é sério. Essa proposta patronal é indecorosa e indecente. Por quê? Ponto por ponto:

1. Não reconhece a sentença normativa que mandou pagar 10,78% a partir de março de 2022;
2. Quer pagar parte dessa dívida parceladamente, até fevereiro de 2024;
3. Querem pagar apenas a metade da inflação no mês abril e deixar de pagar reajuste deste mês de março;
4. “Embolsa” a outra metade da inflação de 2022; e
5. Não discute o pagamento de aumento real ou de abono.

 

A comissão dos sindicatos recusou de cara essa proposta descabida. Não há o que inventar e insistimos nisso: reconheçam a sentença do Tribunal (veja aqui: https://bit.ly/3ZR2ZNw) e paguem o que devem, como decidido no julgamento de nosso dissídio de greve, que determinou reajuste salarial de 10,78% a partir de março de 2022.

 

Também foram defendidas a inclusão de cláusulas na convenção coletiva como direitos de autor do professor e a utilização de aulas gravadas repetidamente, o ensalamento de alunos em classes cada vez maiores, a regulamentação das disciplinas lecionadas a distância em cursos presenciais, as bolsas de estudo de professores e dependentes. Todos esses itens estão na mesa, foram deliberados em nossa assembleia, e queremos a inclusão na convenção coletiva.

Nova rodada de negociação está marcada para a próxima sexta, dia 31.

Por isso, atenção total aos avisos do sindicato! Passe adiante esta mensagem nas suas redes sociais, converse com seus colegas na sala de professores, que agora é hora de aumentar nossa mobilização!

 

Ensino Superior: nas negociações, a pauta de reivindicações de cima a baixo

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio