Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

18 de abril de 2023

18/04 – A rejeição de contraproposta patronal nas assembleias do Ensino Superior. O resultado das assembleias. Contribuição assistencial volta à pauta no STF. E mais: 1º de Maio de volta ao Anhangabaú

.

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

Ensino Superior: decisão de assembleias a mesma em todo o Estado Veja qual será o nosso próximo passo aqui: https://bit.ly/40dmTC5

  

CAMPANHA SALARIAL 2023

Ensino Superior: todos os sindicatos integrantes, em todo o Estado de São Paulo, decidem continuar mobilização do Superior; contraproposta patronal rejeitada

Uma rodada de assembleias muito bem encaminhadas e muito bem sucedidas resultou na rejeição, por unanimidade de assembleias, de uma contraproposta das mantenedors às reivindicações de professoras, professores e pessoal administativo nas instituições de ensino superior privadas.

As assembleias foram realizadas em todo o Estado de São Paulo.

Na tarde do dia 12/04,  véspera da primeira assembleia da nossa rodada, a presidenta do Semesp, Lúcia Maria Teixeira, enviou documento à comissão de negociação dos sindicatos com uma contraproposta econômica muito aquém do que reivindicamos.

 

A reivindicação de professores e auxiliares é pelo reconhecimento da sentençao normatica do TRT, de novembro ded 2022, que determinou reajuste salaria de 10,78% a partir de março de 22, além de reposição das perdas da inflação de março de 22 a fevereiro de 2023. O Semesp não quer obedecer à Justiça.

Também não quer discutir seriamente o grave problema de turmas inchadas com o ensalamento de alunos, não reconhece os direitos de autor do professor, e não tem proposta para a regulamentação das disciplinas ministradas à distância em cursos presenciais. Tudo isso ficou sem resposta.

E AGORA? AGORA É NOSSA VEZ! – Com os resultados anunciados, os sindicatos integrantes da Fepesp irão deliberar o encaminhamento conjunto de nossa campanha. Já nesta quinta-feira, dia 20, haverá nova rodada de negociação entre a comissão de negociação coordenada pela Fepesp e os representantes das mantenedoras.

Vamos apresentar formalmente nosso ‘Não!’ e reafirmar nossas reivindicções.

Algumas assembleias já marcaram datas tentativas para nova assembleia e os demais deverão fazer o mesmo – para deliberar alguma nova proposta decente do patronal ou aumentar o barulho de nossa campanha.

No ano passado, tivemos que chegar ao ponto de declarar greve para levar o patronal ao Tribunal. E parece que eles não se mexem de outro jeito.

 

 

ENSINO MÉDIO, O ‘NOVO’

Alunos do 3º ano do ensino médio de SP não têm conteúdos que caem no Enem – Os alunos do terceiro ano do novo ensino médio da rede estadual paulista não têm aulas de biologia, química, história e geografia. Muito menos de sociologia e filosofia. Pelo currículo antigo, havia duas aulas por semana de cada uma dessas disciplinas em todos os três anos. Para piorar, o ensino de matemática e português sofreu redução de 60%.

A matriz curricular definida no governo Doria concentrou as disciplinas das áreas de humanas e ciências da natureza nos dois primeiros anos do ensino médio. Dessa maneira, no último ano, quando se preparam para tentar uma vaga na universidade, os alunos têm pouco conteúdo exigido nesses testes. E ficam ocupados com o programa dos chamados itinerários formativos, que são outro problema, segundo especialistas e estudantes. Rede Brasil Atual 16/04  https://bit.ly/3ocZgw9

 

Menos itinerários, mais apoio a professor: SP vai ajustar novo ensino médio’ – O secretário da Educação de São Paulo, Renato Feder, defende que o novo ensino médio “precisa de ajustes”.

Feder afirmou, em entrevista exclusiva ao UOL, que o estado vai diminuir o número de itinerários formativos no ano que vem. Atualmente, são ofertadas 300 opções.. UOL  17/04  https://bit.ly/3L5ujmF

 

VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

Live: “Não é com violência que vamos resolver esse problema”, diz Daniel Cara – Diante dos graves problemas relacionados à violência nas escolas, o Conte Conta, desta segunda-feira (17), tratou sobre a onda de ameaças e ataques violentos às escolas e ouviu o professor da Faculdade de Educação da USP (Universidade de São Paulo), Daniel Cara.

Ele, imediatamente, refutou a violência como método de resolução dessa crise que acomete a comunidade escolar brasileira. “Não é com violência que vamos resolver esse problema”, chamou a atenção o professor.

Contra essa violência, a “saída é construir processo de resolução democrática desses conflitos”, ponderou Cara. “Violência da escola é a violência simbólica, que é muito forte no Brasil”, pontificou o estudioso. Contee 17/04  https://bit.ly/3L8DHG2

 

SINDICATO

STF pode rever decisão sobre contribuição assistencial a sindicato – Nesta semana, em plenário virtual, o STF julga embargos de declaração que podem alterar o entendimento sobre a obrigatoriedade de pagamento da contribuição assistencial a sindicato. Se não houver pedido de vista ou destaque, o julgamento será finalizado na próxima segunda-feira, 24.

Até o momento, dois ministros votaram no sentido de validar a cobrança de contribuição estabelecida em acordo ou convenção coletiva, desde que o trabalhador não se oponha ao pagamento. O ministro Gilmar Mendes, relator, mudou seu entendimento em relação ao julgamento realizado em 2018 após os apontamentos feitos por Luís Roberto Barroso. Migalhas 17/04  https://bit.ly/41DL8L6

 

Contribuição assistencial: vale a pena ver de novo, no YouTube – clipe especial, sete minutos apenasDecidida em assembleias, a contribuição sindical é a forma de professoras, professores e auxiliares dar uma resposta ao avanço do governo truculento sobre os sindicatos, garantindo a sua sustentação financeira e a luta em defesa de direitos conquistados. Fepesp 17/04  https://youtu.be/lxtebpka12s

 

Dirigentes da Contee se reúnem com presidente do TST; na pauta, o Contrato Nacional Na pauta do encontro, que ocorreu na sede do TST, foram tratados temas como a desregulamentação do trabalho e da educação, bem como a necessidade de haver esforço coletivo para reconstrução do mundo do trabalho e do movimento sindical.

Em paralelo às questões trabalhistas, os representantes da Contee denunciaram outros ataques à educação, como o homeschooling, as escolas cívico-militares e a violência, com os recentes atentados em instituições de ensino. “É um conjunto de ataques às escolas que também precariza as relações internas”, resumiu o coordenador-geral da Confederação. Contee 17/04  https://bit.ly/3UMSV71

 

1º de Maio em São Paulo: de volta ao vale do Anhangabaú
Agência Sindical  17/04
https://bit.ly/3ooSt2M

O Vale do Anhangabaú, no Centro de São Paulo, será palco mais uma vez do 1º de Maio Unificado das Centrais Sindicais

Com o lema “Emprego, Renda, Direitos e Democracia”, o evento, além de reforçar bandeiras de luta, oferecerá muito entretenimento gratuito.

Pauta – Secretário-geral da Força da Sindical, João Carlos Gonçalves, Juruna, informa à Agencia Sindical que o presidente Lula confirmou participação na manifestação.

Também estão confirmados o cantor de MPB Zé Geraldo e os sambistas Leci Brandão, Toninho Geraes e Almirzinho. Pra quem curte Hip Hop, apresentações da jovem MC Soffia, Edi Rock e Dexter. Engajado, o Hip Hop carrega forte mensagem social.

Outra atração cultural será o bloco Ilú Obá de Min. O grupo valoriza a cultura afro-brasileira e atua pelo fortalecimento das mulheres negras. Na discotecagem, a DJ Maria Teresa.

Pauta – O professor Douglas Izzo, presidente da CUT-SP, explica que a pauta vai da revisão de pontos na legislação trabalhista a questões sociais e econômicas. Ele diz: “Há muito que avançar no País, principalmente quanto aos direitos sociais e trabalhistas, que foram perversamente cortados por Temer e Bolsonaro”.

Unidade – Ronaldo Leite, secretário-geral da CTB, entende que a unidade será fundamental para os grandes embates do povo brasileiro. “A ação unitária é essencial pra avançarmos no fortalecimento das entidades sindicais, na valorização da negociação coletiva e no combate ao trabalho precário”, ele afirma.

Além da cidade de São Paulo, vários atos vão acontecer em todo País.

Panfleto – Clique aqui e baixe.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio