Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 14 de abril de 2024

2 de março de 2023

ESPECIAL: Dia Internacional da Mulher 2023

  Lula promete programas ‘para educar os homens’ e combater violência contra a mulher – Presidente deu declarações no relançamento Programa […]

[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_whwi"]

 

Lula promete programas ‘para educar os homens’ e combater violência contra a mulher – Presidente deu declarações no relançamento Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), que foca o combate à violência contra a mulher, a educação antirracista das polícias e a questão carcerária.

“Vamos ter que fazer programas para educar os homens para aprender que mulher não foi feita para apanhar”, disse Lula, no Palácio do Planalto. Valor Econômico 15/03   http://glo.bo/42jCrGE

 

Comissão de Educação confirma Zilda Arns como nova heroína da Pátria – A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado (CE) aprovou nesta terça-feira (14) o projeto de lei que inscreve o nome de Zilda Arns Neumann no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria (PL 1.937/2019). Como o texto já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados e agora foi aprovado em caráter terminativo na CE do Senado, o projeto segue direto para sanção do presidente da República. A relatora da proposta foi a senadora Professora Dorinha Seabra (União-TO).

— A biografia de Zilda Arns revela a mais profunda e coerente dedicação ao próximo, começando pelas pequeninas e pelos pequeninos, para os quais levou, desconhecendo fronteiras, um tipo de atendimento que mobilizava a boa vontade dos voluntários, por meio de uma orientação inteligente e sensível, capaz de transformar vidas — disse a relatora. Agência Senado 14/03  https://bit.ly/3yHNj3F

 

Aluno dá esponja de aço para professora negra no Dia Internacional da Mulher – O caso aconteceu dentro de sala de aula, em Ceilândia, no Distrito Federal. Vídeos feitos por estudantes mostram um aluno do Ensino Médio entregando uma esponja de aço para a professora de português como se fosse um presente do Dia da Mulher. O estudante, de 17 anos, vai até a mesa da professora e entrega uma sacola. A professora quando abre o pacote fica constrangida enquanto outros alunos dão gargalhada. O caso será apurado pela Polícia Civil. CBN 14/03  https://bit.ly/3ZQXuPp

 

Igualdade constitucional entre homens e mulheres ainda não tem 35 anos no Brasil – Faz mais de um século que mulheres organizam grandes marchas em defesa de seus direitos, mas não faz nem 35 anos que, no Brasil, a Constituição estabeleceu a igualdade entre elas e os homens.

Isso aconteceu somente em 5 de outubro 1988, quando o Congresso promulgou a sétima Constituição brasileira. Mesmo assim, até o começo dos anos 2000, algumas leis continuaram tratando as mulheres como se fossem cidadãs de segunda classe. Folha de S. Paulo 09/03  https://bit.ly/3J3Zrkl

 

Ministério da Justiça vai combater publicidade que discrimina mulheres- Segundo o documento do ministério, publicidade sexista, apresentando preconceito e discriminação em relação às mulheres, propagandas que usam a imagem feminina de forma pejorativa, além da chamada “taxa rosa”, que é a cobrança abusiva de produtos destinados ao público feminino, cujos preços dos mesmos itens para o mercado masculino ou unissex são mais baixos, como as lâminas de depilação, são alguns tipos de infrações que estarão na mira do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC) a partir deste mês. do Brasil  08/03  https://bit.ly/3J91gfW

 

Os feminismos e o direito das mulheres à não violência – Por que tantas mulheres – em todos os grupos sociais – não denunciam agressões? A resposta expõe o machismo ubíquo e mostra: para que as redes de solidariedade e proteção atuem é preciso garantir segurança e enfrentar a vergonha e o medo Outras Palavras 08/03  https://bit.ly/3J6mbjB

 

Equiparação salarial: Lula envia projeto que propõe punição maior a empresas que descumprirem lei – Governo ainda liberou crédito especial para mulheres nos bancos públicos; administração federal passará a exigir de licitadores a contratação de mulheres vítimas de violência doméstica. Estadão  08/03  https://bit.ly/3T1LKa2

 

Mulheres são a maioria entre novos mestres e doutores no Brasil – Segundo dados do currículo Lattes, as mulheres são a maioria das pessoas que concluem mestrado e doutorado no Brasil. De 2010 a 2021, 72,7% dos novos mestres e 53,1% dos novos doutores são mulheres.

Estima-se que elas sejam mais de 50% dos formados no mestrado desde a década de 1980. De 2010 a 2021, 72,7% dos novos mestres e 53,1% dos novos doutores são do gênero feminino. Nexo 08/03  https://bit.ly/3IVfoJy

 

Professoras são 79% da docência de educação básica no Brasil – O ensino básico brasileiro, em sua maior parte, é realizado por mulheres. Do corpo docente, composto por mais de 2,3 milhões de profissionais, 1,8 milhões (79,2%) são professoras. Na educação infantil, onde se inicia a trajetória escolar regular, elas são praticamente a totalidade de quem educa: 97,2%, nas creches e 94,2%, na pré-escola. Os dados são do Censo Escolar 2022, divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em fevereiro. INEP 07/03  https://bit.ly/3LaHvay

 


Universidades do Japão adotam cotas para mulheres em cursos de engenharia 
– Mecanismo ajuda a levar paridade a um campo dominado pelos homens; indústria também defende maior diversidade. O Tokyo Institute of Technology, onde as mulheres representam apenas 13% dos estudantes de graduação, vai lançar seu programa de cotas em 2024. O reitor Kazuya Masu acredita que uma paridade maior de gênero beneficiará a todos. “Flexibilidade e criatividade são raras em grupos formados pelo mesmo tipo de pessoas”, explica. Folha de S. Paulo  07/03  https://bit.ly/3ZKlBii

 

Show de Nina Simone abre programação da rádio Cultura em homenagem às mulheres – Nesta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a Rádio Cultura FM (103,3) dedicará 24 horas da sua programação às compositoras e intérpretes das música clássica, brasileira e jazz.

As homenagens às mulheres começam à meia-noite, com o programa “Cultura Jazz”, apresentando o show da cantora, pianista e compositora Nina Simone (1933-2003), realizado em 6 de maio de 1988, em Hamburgo, na Alemanha, gravado pela Rádio alemã NDR e disponibilizado, com exclusividade, para a Rádio Cultura, por meio da parceria com a EBU – União Europeia de Rádio e Televisão. Música em Letras, em Folha de S. Paulo 07/03  https://bit.ly/3mFbpsU

 

Dia da Mulher: inflação ameaça a igualdade de gênero – Disparidade salarial e compromissos parentais dificultam a permanência de mulheres no mercado de trabalho e aumentam os desafios de equidade.

No ano passado, os salários mensais reais globais caíram 0,9% em média, marcando a primeira queda nos rendimentos reais no século XXI, segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho). Para mulheres, esse número representa uma perda mais significativa. Isso porque, as mulheres ganham entre 10% e 30% menos do que os homens, também segundo a OIT. Forbes 08/03  https://bit.ly/3J79ZiO

 

 

As passeatas que marcaram o movimento feminista no Brasil, nos anos 80 – Cerca de três mil manifestantes foram às ruas do Centro do Rio para participar de uma passeata do Dia Internacional da Mulher de 1983. Naquela tarde de terça-feira, há 30 anos, levantando cartazes e gritando palavras de ordem por igualdade de gênero, as manifestantes faziam demandas como a instalação de creches em locais de trabalho e a legalização do aborto. Mas havia em seu protesto uma dose de ironia e bom-humor, observada nos trajes que algumas participantes usavam. O Globo 08/03  http://glo.bo/3IS8If2

 

A mensagem que você deveria compartilhar no WhatsApp no Dia Internacional das Mulheres 2023 – Várias mulheres convidadas pelo jornal responderam o que mandariam para sua rede de contatos:

– “Mandem flores, sim, porque são lindas e necessárias, mas também abram alas para os direitos serem exercidos plenamente com mais igualdade e pluralidade ao longo do ano”.

-“Igualdade de gênero não significa que mulheres e homens se tornarão iguais. Mas que os direitos, responsabilidades e oportunidades de mulheres e homens não dependerão de nascerem homens ou mulheres.”

– “Quanto mais as mulheres ocuparem novos espaços, mais irão inspirar e incentivar outras à caminharem juntas”.

– “Cada um fazendo a sua parte para garantir que diversidade e inclusão estejam presentes nas escolas, nas famílias, nas empresas e na sociedade. Não precisaremos mais comemorar o Dia das Mulheres!!!!”

 

Dois em cada dez brasileiros afirmam que viram uma mulher ser assediada no último ano, diz pesquisa – Dois em cada dez brasileiros (21%) afirmam que presenciaram uma cena de assédio sexual contra uma mulher no último ano.

É o que revela o levantamento “International Women’s Day”, do Instituto Ipsos em parceria com o Global Institute for Women’s Leadership, da Universidade King’s College London, realizado em 32 países. O Brasil está acima da média global, de 14%. A Tailândia lidera o ranking com 30%, e o Japão é o último colocado, com 4%. Monica Bergamo 06/03  https://bit.ly/3ZsMN5h

 

Mulheres paulistas são mais escolarizadas, mas ganham menos que os homens- As mulheres paulistas são mas escolarizadas, mas ainda ganham menos que os homens em São Paulo. Essa é uma das conclusões da pesquisa “Perfil da Mulher Paulista; demografia, escolaridade, trabalho e renda”, publicado pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) no mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Em todas as faixas etárias pesquisadas, com exceção de 65 anos ou mais, o percentual de mulheres que concluiu o ensino superior é maior. Entre 25 e 34 anos, e 35 e 44 anos, 34% das mulheres têm graduação, ante 27% e 28% dos homens, respectivamente. Entre 45 e 54 anos, 26% das mulheres e 22% dos homens concluíram o ensino superior.A formação, no entanto, não é suficiente para garantir salários iguais, e a discrepância se acentua com mulheres negras. Painel FSP 07/03  https://bit.ly/3IPRn6C

 

A evolução feminina na educação – De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2019, sobre o principal motivo de terem abandonado ou nunca frequentado a escola, 23,8% das mulheres citaram a gravidez e 11,5% apontaram precisar cuidar de pessoas ou de afazeres domésticos. E, mesmo diante dessas dificuldades, dados do IBGE mostram que as mulheres representam hoje a maioria no ensino superior no Brasil, mas ainda são minoria em cursos de exatas. Rádio Nacional 06/03  https://bit.ly/3YpDfXC

 

Dia da mulher: Dieese mostra que ainda falta muito para conquistar- Embora sejam maioria da população, as mulheres estão sub-representadas nos espaços de poder. Mesmo com o aumento de 33,3% de candidaturas femininas, nas eleições de 2022nas esferas federal, estadual e distrital, segundo a Agência Senado, apenas 302 mulheres, no total, conseguiram se eleger, enquanto o número de homens eleitos chegou a 1.3941. É o que informa o boletim especial para o Dia da Mulher, divulgado nesta segunda (6) pelo Dieese, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos. Rádio Peão Brasil 06/03  https://bit.ly/3L2ff9Z

 


Podcast: universo feminino, escolas – 
O SinproSP No Ar começa a temporada 2023 com muita potência e conversa com Mariana Venturini, professora e pesquisadora. “A gente observa, ainda hoje, que a marca das mulheres na Educação está ligada à ideia de cuidado – Educação Infantil, Educação Básica. A divisão sexual do trabalho afirma que há uma separação entre trabalhos de homens e trabalhos de mulheres. (…) Se a gente conseguir colocar o Brasil de volta no trilho da Democracia, caminhando para combater as desigualdades sociais, que incluem as de gênero, de raça, eu acho que já vou ser bastante feliz”. Sinpro SP 07/03  https://spoti.fi/3IU2CLi

 

A educação é o caminho para mudar a forma de enxergar a mulher – Evento do Jornal ‘Correio Braziliense’ será realizado em 7 de março, das 14h às 18h, e tem como tema “Combate ao feminicídio: uma responsabilidade de todos”. Confirmaram presença a governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão (PP), e a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, que vão participar da abertura; a ministra do Superior Tribunal Militar (STM) Maria Elizabeth Rocha; e a juíza do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) Rejane Jungbluth Suxberger. OAB-DF 03/03  https://bit.ly/3YsXmE6

 

Dia Internacional da Mulher: cinco especialistas avaliam os desafios mais urgentes em 2023 – Neste Dia Internacional da Mulher, celebrado na próxima quarta-feira (8), o Instituto Brasileiro de Direito de Família – IBDFAM se propôs a escutar a voz delas sobre os desafios mais urgentes em 2023. Ao longo dos anos, a data tem sido um importante lembrete de enfrentamento ao preconceito, desvalorização e violência contra a mulher. Confira, no link a seguir, quais são os principais desafios enfrentados pelas mulheres na atualidade, na visão de cinco especialistas. IBDFam 02/03  https://bit.ly/3EZDWQh

 

Opinião: ‘As mulheres lutam para viver sem medo de serem livres e felizes’ – Durante a gestão Bolsonaro e Damares houve um verdadeiro desmonte do protagonismo das políticas públicas para mulheres, principalmente, no tocante ao combate à violência. Agora, no retorno do Ministério, precisamos voltar a ter o protagonismo que a luta contra o machismo precisa ter.

O crescimento da violência mostra que além das leis existentes para proteção das mulheres e punição de agressores, é preciso “avançar principalmente no tocante à consciência da população sobre a violência do machismo que é estrutural em todas as instituições da nossa sociedade”, afirma Débora. Por isso, “é preciso que toda sociedade se una para garantir que a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminicídio cumpram o papel de prevenir a violência” e com isso “pôr fim à escalada de medo e morte que atingem as mulheres em nosso país. Por Marcos Aurélio Ruy, em Rádio Peão Brasil 04/03  https://bit.ly/3SSLKcj

 

Anielle Franco é eleita uma das Mulheres do Ano da revista Time – A ministra da Igualdade Racial Anielle Franco foi eleita nesta quinta-feira (2) uma das 12 Mulheres do Ano de 2023 da revista americana Time. Anielle é a única brasileira em uma lista que também tem nomes como a atriz americana Cate Blanchett e da ativista climática paquistanesa Ayisha Siddiqa.

Além de ministra, Anielle é professora de inglês, jogadora de vôlei e irmã da ex-vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, assassinada ao lado do motorista Anderson Gomes em 14 de março de 2018 – crime que até hoje não foi elucidado. O perfil publicado pela revista americana destaca que “a ministra da Igualdade Racial do Brasil nunca planejou entrar na política. Então sua irmã foi assassinada”

A lista completa, no site da revista Time, está aquiNexo02/03  https://bit.ly/3YcQuKV

 

 Deputados aprovam projeto que cria Programa Crédito da Mulher nos bancos oficiais – No mínimo 25% dos recursos do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) deverão ser emprestados às microempresas e empresas de pequeno porte controladas e dirigidas por mulheres.

Dentro dessa reserva, percentuais mínimos dos recursos serão destinados às mulheres negras de renda baixa ou com deficiência. A relatora disse que a proposta contribui para reduzir as desigualdades no Brasil, “especialmente quanto a gênero e raça”. Agência Câmara 02/03  https://bit.ly/41AKWgp

 

Cuidado!  Golpe no WhatsApp promete perfume de presente no Dia da Mulher – A [empresa de monitoramento de internet] Kasperksy já identificou golpes no WhatsApp se aproveitando do Dia Internacional da Mulher, comemorado dia 8 de março. Nesta fraude, as vítimas recebem uma mensagem dizendo que ganharam um perfume e serão levadas para diferentes sites, dependendo da região, dispositivo ou momento que o clique é feito.

A fraude começa com o recebimento da mensagem “Homenagem ao Dia da Mulher. Você ganhou um perfume” por WhatsApp – provavelmente vinda de um amigo ou familiar desavisado. Ela contém um link curto que levará a vítima para um site falso, provavelmente de alguma marca de perfurmaria. TIinside 02/03  https://bit.ly/3Z94gj7

 

Confederação relança campanha ’Lugar de mulher é mudando o mundo’  – No mês do Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8, redes da Confederação serão ocupadas com personalidades marcantes na história da luta pelos direitos das mulheres. Contee  01/03  https://bit.ly/3L0Trey

 


 

Mulheres: pesquisa quebra estereótipos e revela que gênero não determina a competência para liderar – Levantamento feito com 1.464 profissionais mostra que, para os liderados, não há diferença entre líderes homens e mulheres – ambos possuem as habilidades importantes para a gestão.

Segundo a pesquisa, também não há distinção entre mulheres e homens em termos de legitimidade e apoio dos times, e os dois são percebidos como iguais em efetividade e prototipicalidade, característica que mostra o quanto o chefe é visto como um líder ideal. Valor Econômico 02/03  http://glo.bo/3kN0rRA

 

Mulheres representam 62% dos inscritos no Sisu 2023 – Mulher, com até 21 anos e nascida no Nordeste. Esse é o perfil da maioria dos que se candidataram a uma vaga em universidade pública por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2023. Dos 1.073.024 candidatos, 62,1% são do sexo feminino e 37,9%, do sexo masculino. Em relação à faixa etária, 77,8% tinham 21 anos ou menos. Candidatos na faixa etária dos 21 aos 30 anos representaram 15,4%, seguidos pelos de 31 a 40 anos (4,1%), 41 a 50 anos (1,9%) e maiores de 50 anos (0,8%). MEC  01/03  https://bit.ly/3ZhG4eC

 

Centrais sindicais lançam oficialmente o Março Mulher – O Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras Trabalhadoras das Centrais Sindicais (CUT, FORÇA SINDICAL, UGT, CTB, CSB, INTERSINDICAL e NSCT) lançou oficialmente, nesta quarta-feira (1º), o Março Mulher.

Uma panfletagem na Estação de Trem do Brás -Largo da Concordia, com a participação de dezenas de lideranças sindicais, marcou o inicio das atividades do Março Mulher. “Ao longo da história, nós, mulheres trabalhadoras, sempre estivemos na linha de frente das lutas populares, por mais direitos e por melhores condições de vidae agora não é diferente”, ressalta Maria Auxiliadora, secretária Nacional de Políticas para as Mulheres da Força Sindical. Rádio Peão Brasil  01/03  https://bit.ly/3KTaHT5

 

Dia Internacional da Mulher: democracia, ausências e descrenças – Em que pese os esforços das instituições para promover mais mulheres na política, de nada adianta garantias legais nesse sentido, se os que estão no poder agem para o seu enfraquecimento. Cito aqui  a promulgação da Proposta de Emenda Constitucional 18 , que basicamente concedeu anistia aos partidos que não cumpriram a cota de gênero ou que não tiverem utilizado os percentuais mínimos de 30% de financiamento de campanhas de mulheres e de 5% para estímulos à participação política de mulheres nas eleições que ocorreram antes da Emenda. Vale lembrar que estamos em um contexto em que sequer há uma previsão legal específica de licença maternidade para as parlamentares. Exame  01/03  https://bit.ly/3kJf1tt

 

Brasília: 11 ministras iniciam celebrações do Dia Internacional da Mulher em março – As ministras do governo Lula, a primeira-dama, Janja Lula da Silva, e as presidentas do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, e da Caixa Econômica Federal, Rita Serrano, se reuniram na manhã desta quarta-feira, 1º, para abrir as atividades referentes ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo dia 8 de março.

O encontro foi promovido pela ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, no Palácio do Planalto. Cida Gonçalves anunciou que serão traçadas políticas públicas para discutir e pautar o empoderamento das mulheres: “Vamos mudar e fazer a diferença para 52% da população brasileira. O governo Lula respeita, trabalha e vai conseguir um país, para, e com as mulheres”. PT  01/03  https://bit.ly/3ZtbOwI

 

A luta diária de trabalhadoras do sistema público de saúde brasileiro em defesa da vida, em um país abandonado por seu presidente. Quando Falta o Ar mostra a intersecção entre saúde, religiosidade, desigualdade e racismo estrutural em várias regiões do país. O documentário aborda a pandemia com foco no cuidado, revelando a face humana da luta coletiva contra a Covid-19 em entrevistas com médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

» Por ANA PETTA; HELENA PETTA
» SÃO PAULO/SP / BRASIL
» 81′, DIGITAL, COLORIDO, 2021
» Diálogos: Português (BR)
» Legenda: Inglês
» Classificação: Livre (classificação pretendida)
» Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=ZyCU_UFTuNE
É tudo Verdade  01/02  https://bit.ly/3SJAGOJ

Recomendadas para você

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio