22 de fevereiro de 2019| , ,

Nesta crise criada, como fica o trabalhador?

Enquanto há crise em Brasília, os trabalhadores protestam contra as perdas que serão provocadas com a nova proposta de reforma da Previdência, perdem a assistência de um ministério do Trabalho extinto e com suas funções desmanteladas e não encontram espaço em um Congresso cada vez mais conservador. E, enquanto isso, professores e auxiliares na Educação Básica de São Paulo enfrentam o lado patronal em sua campanha salarial. Para entender as circunstâncias que envolvem sua campanha, a TV Fepesp cobriu o debate promovido pela Federação dos Professores do Estado de São Paulo com a visão de conjuntura oferecida pelo experiente analista Antonio Augusto de Queiroz, diretor de documentação do DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, e pela assessora sindical Zilmara Alencar, advogada com atuação em Brasilia. Vale a pena ouvir suas conclusões para entender o que se passa nesta conjuntura.

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio