7 de novembro de 2016

Capital global no ensino pode ser golpe na educação

O resultado do “levantamento exaustivo” desse grupo de trabalho poderá ser a submissão da educação nacional a competição desigual de grupos que já investem pesado na educação superior privada no país. A isso, precisamos nos preparar para defender nossa soberania, e a educação como direito de todos. Chega de golpes na educação!

Não são novos os avanços do governo então interino, agora efetivo, sobre a Educação: primeiro dando abrigo a tentativas de limitar o debate critico nas salas de aulas, em seguida limitando recursos e emperrando a execução do Plano Nacional de Educação. Agora, no entanto, vem ameaça forte de condicionar as ações direcionadas à educação pública a um tratado de comercio exterior que visa dar paridade às iniciativas de grupos estrangeiros e instituições de ensino nacionais: um perigoso avanço que pode limitar de forma desigual investimentos e ações na educação dos jovens brasileiros.

Essa ameaça já havia sido denunciada em nossa Plenária (veja vídeo neste post) e agora parece se concretizar na forma de uma portaria do Ministério da Educação, de 29 de agosto, criando grupo de trabalho para “realizar o levantamento exaustivo de toda regulamentação/legislação que estabeleça condições diferentes entre o prestador de serviço nacional e o estrangeiro dos setores e subsetores de serviços relacionados à Educação”.

Programas Anteriores

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio