Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 28 de novembro de 2022

26 de abril de 2022|

Angústia coletiva, burnout: os efeitos da pandemia na saúde dos professores

“A pandemia trouxe um estado de angústia coletiva”: apatia, irritabilidade, distúrbio de apetite, insônia, sensação de cansaço

 

O painel Os impactos da pandemia e das relações institucionais na saúde física e mental dos professores, promovido na quarta-feira, 20, pelo Sinpro/RS, Sinpro Caxias e Sinpro Noroeste abordou as adversidades enfrentadas pelos professores da educação superior privada durante o período de isolamento e na retomada das atividades presenciais.

O debate contou com exposição da psicóloga e consultora em Gestão de Pessoas, Melina Berthier Bandeira Pankush, que apresentou uma análise sobre o adoecimento dos professores a partir dos dados da pesquisa realizada pela consultoria FlamingoEDU, de 18 a 25 de março, que aferiu as condições de trabalho e o seu impacto na vida dos professores que atuam nas instituições de educação superior (IES).

Tema do painel A realidade docente 2022, apresentado no dia 18, o estudo apontou que as condições física e mental da categoria pioraram no primeiro semestre de 2022 em comparação a 2021, no auge da pandemia e constatou o sentimento de desvalorização profissional e baixa motivação no trabalho.

“A pandemia trouxe um estado de angústia coletiva”, constatou a psicóloga, que elencou os principais sintomas desse fenômeno: apatia, irritabilidade, distúrbio de apetite, insônia, sensação de cansaço. “Dados da OMS na pré-pandemia mostram que a ansiedade e a depressão triplicaram durante a pandemia. O Instituto Albert Einstein comprovou que houve um aumento da ansiedade e da depressão na população em geral”, acrescentou.

 

Saiba mais na revista Extra Classe, aqui: https://bit.ly/38p2Fjv

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio