Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 13 de agosto de 2022

27 de fevereiro de 2020| ,

Com homenagem a Paulo Freire, Águia de Ouro é campeã do carnaval de São Paulo

Escola de samba apresentou enredo com o tema educação, alvo de ataques do governo Bolsonaro, e puxou gritos de viva ao educador no sambódromo

Em disputa acirrada e decidida no último quesito, a escola de samba Águia de Ouro sagrou-se a grande campeã do carnaval de São Paulo 2020, com o enredo “O poder do saber – Se saber é poder….Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

O samba fala sobre a importância da educação, a evolução do conhecimento humano e homenageou o educador Paulo Freire, alvo constante de ataques do presidente Jair Bolsonaro, dos seus ministros e apoiadores.

 

Carnaval em SP: na vencedora Águia de Ouro, ‘poder do saber’ inspira enredo

Além de lembrar o patrono brasileiro da educação em uma das alegorias no formato de uma escola, a Águias de Ouro lembrou uma das frases mais famosas do educador – “não se pode falar de educação sem amor” – e levou as arquibancadas a cantar e repetir várias vezes “Viva Paulo Freire”.

O samba enredo campeão abordou a história do conhecimento, partindo da Idade da Pedra. A escola ainda incluiu em suas alas mensagens sobre diversidade e pessoas com deficiência.

É a primeira vez que a escola, que tem sede no bairro da Pompeia, zona oeste da capital, conquista a disputa no Grupo Especial. A Mancha Verde ficou em segundo lugar, seguida da Mocidade Alegre, em terceiro. As três, mais Acadêmicos do Tatuapé, que ficou em quarto, e Dragões da Real (quinto), voltam à avenida na próxima sexta-feira (28), para o Desfile das Campeãs.

 

Bloco de Carnaval em Campinas homenageia Paulo Freire

Do Sinpro Campinas O patrono da educação brasileira, Paulo Freire, foi homenageado no carnaval Campineiro. O bloco Cupinzeiro saiu às ruas em Barão Geraldo, no dia 24, ressaltou a importância do educador com o samba “Esperança por esse chão”.

Muitos professores e estudantes participaram do evento com cartazes críticos ao governo Bolsonaro e em defesa da Educação.

 

No Rio: boneco faz ‘arminha’ no desfile da escola Acadêmicos do Vigário

‘Carnaval está antecipando o fracasso retumbante do governo Bolsonaro’, diz pesquisador

Da Rede Brasil Atual – Com críticas sociais e políticas, os desfiles das escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro lançaram na avenida mensagens de alerta sobre o futuro do Brasil. Nestes quatro dias de festa, a pauta carnavalesca foi marcada pelo repúdio ao governo Bolsonaro e aos retrocessos, preconceitos e violência por ele representados. Na análise do professor e pesquisador em cultura popular Bruno Baronetti, “o carnaval está antecipando o fracasso retumbante do governo Bolsonaro”.

“Quem representa essa política em nível nacional é o presidente Jair Bolsonaro, o maior ridicularizado desse carnaval”, afirma o pesquisador em entrevista ao repórter André Gianocari, no Seu jornal, da TVT.

Há pelo menos dois anos, desde o desfile da Paraíso do Tuiuti, que com o enredo Meu Deus, Meu Deus, está extinta a escravidão? criticou a “reforma” trabalhista e o governo neoliberal de Michel Temer, representado no desfile como um vampiro, que as escolas de samba retomam esse espírito de crítica social que resgata as origens dessa festa nacional, de acordo com Baronetti.

Neste ano, por exemplo, a Vigário Geral, no Rio, usou a figura de um palhaço gigante para contestar o governo Bolsonaro, enquanto a São Clemente também apostou no humor para criticar as fake news e a corrupção. “Sem contar os blocos de arrastão, aos milhares, que colocam nomes e temas satirizando a política e as classes dominantes. E esse que é o papel do carnaval”, explica o pesquisador.

O historiador Tiago Bosi acrescenta que o carnaval vem reforçando sua própria história. De acordo com ele, o samba – principal ritmo – e os temas sociais sempre caminharam juntos. “O samba é o tambor contra a chibata”, destaca.

Não à toa, a Mangueira, atual campeã do carnaval carioca, levou à Sapucaí uma versão de Jesus Cristo negro e em corpo de mulher, vítima de agressão policial. Em São Paulo, a Tom Maior prestou uma homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018. Com uma série de críticas ao governo, a campeã das escolas de samba do Rio será conhecida nesta quarta (26).

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio