Federação dos Professores do Estado de São Paulo, 21 de maio de 2022

11 de fevereiro de 2021

11/02 – a greve contra as aulas presenciais, Covid nas escolas de elite de SP, universidade decidem manter aulas a distância, Metodista em greve no ABC, e mais: podcasts para ajudar a sua aula

.

 
 Escolas de elite de SP suspendem parte das aulas presenciais após infecções pela covid-19
Estadão; 11/02
http://bit.ly/373pk1j

Dez dias após reabrirem para aulas presenciais na capital paulista, escolas de elite suspendem a presença de grupos de estudantes por contaminações pelo coronavírus. O procedimento adotado é o recomendado pelas autoridades sanitárias para evitar novas infecções. Os registros ocorreram na Escola Móbile, Colégio Santa Cruz, São Luís e Santa Marcelina. As escolas informam que não houve transmissão dentro do colégio.

A suspensão de parte das turmas deve se tornar um procedimento rotineiro com a reabertura das escolas em um cenário em que a pandemia ainda não está controlada. “Vão acontecer em todas as escolas quase todos os dias”, diz Arthur Fonseca Filho, diretor da Associação Brasileira de Escolas Particulares (Abepar). Na rede estadual paulista, sete escolas foram fechadas por casos de infecção por coronavírus antes mesmo de retomarem as aulas presenciais. Houve registros entre professores que participaram das atividades de planejamento na semana anterior.

 

Aluno de colégio de elite chega a ter 20 dias a mais de escola que o da rede pública na pandemia
Folha de S. Paulo; 11/02
http://bit.ly/3jEfJ6k

Alunos de colégios de elite de São Paulo já tiveram a oportunidade de ir à escola mais de 20 dias a mais do que a maioria das crianças da rede pública desde o início da pandemia de coronavírus.

A reportagem levantou com pais e com as próprias escolas particulares quantos momentos de atividades presenciais foram oferecidos desde outubro do ano passado na educação infantil, etapa em que a presença do aluno é considerada mais importante.

 

Segundo o Sinpro-SP, volta às aulas preocupa e também assusta professores
Agência Sindical; 11/02
http://bit.ly/3rJjRVk

Não tem sido fácil a retomada das aulas na cidade de São Paulo. As escolas particulares empregam cerca de 400 mil. Somados os trabalhadores da rede e seu entorno (fornecedores, seguranças, transportadores etc.), o número supera 500 mil.

Segundo Luiz Barbagli, presidente do Sinpro-SP, a retomada, ainda que com 35% da capacidade nas salas, “preocupa e assusta os professores”. Uma das razões é a vacina. “O professor não sabe quando será vacinado. Não há calendário”, diz. Outro motivo é o risco de contrair Covid-19. Pelo decreto do retorno, podem ir à escola até 35% dos matriculados.

Canal – Mesmo na pandemia, a entidade não deixou de prestar serviço e assistência. As redes sociais são intensamente ativas. O Sinpro mantém o canal volta@sinprosp.org.br. O presidente pede aos professores que denunciem más condições de trabalho, falta de equipamentos ou eventuais contaminações.

 

Universidades de SP decidem manter aulas a distância
Folha de S. Paulo; 11/02
http://bit.ly/37206R0

Autorizadas a retomar as aulas presenciais, as instituições de ensino superior públicas e privadas de São Paulo decidiram manter a maior parte das atividades letivas a distância no primeiro semestre de 2021.

Pela autorização do governador João Doria (PSDB), faculdades e universidades podem reabrir e receber até 35% dos alunos em cidades que estão na fase amarela do Plano São Paulo.

As instituições têm optado por só retomar as aulas presenciais em disciplinas práticas, como a dos anos finais de cursos da área da saúde. As matérias teóricas continuam sendo feitas de forma remota. A informação foi adianta pelo jornal O Estado de S. Paulo.

As faculdades privadas também optaram por adiar o retorno. Elas já preveem que as aulas presenciais não voltam para todos os cursos no primeiro semestre deste ano.

“A adaptação ao remoto foi boa nos cursos de graduação. Os próprios alunos avaliam que não há motivo para o retorno presencial neste momento ainda crítico”, diz Rodrigo Capelato, diretor executivo do Semesp (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior).

 

Araraquara: a cada dois dias, três servidores da educação são contaminados
CBN Local; 10/02
http://bit.ly/3qaXaZZ

Em 18 dias, ao menos 28 servidores da área da educação testaram positivo para a Covid-19, em Araraquara. A informação é do sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região (SISMAR).

Segundo mapeamento da entidade, três trabalhadores são contaminados a cada dois dias na cidade. A vice-presidente do SISMAR, Andreia Juliana Bertho Lima, afirma que os casos começaram a aparecer após o retorno dos profissionais às unidades de ensino, no dia 21 de janeiro. Segundo ela, também há confirmações nas famílias destes servidores.

 

Piauí: Trabalhadores da educação serão inclusos na 2ª fase da vacinação contra Covid-19
G1; 10/02
http://bit.ly/3qaXaZZ

A vacinação dos trabalhadores da educação contra a Covid-19 será antecipada no Piauí, de acordo com ofício assinado pelo secretário de governo Osmar Júnior. Inicialmente, a categoria só seria imunizada na 4ª fase. Contudo, o Sindicato dos Professores e Auxiliares da Administração Escolar (Sinpro) solicitaram que os profissionais fossem inclusos na 2ª fase da vacinação.

Em resposta à solicitação, o Sinpro recebeu, na terça-feira (9), o ofício da Secretaria de Governo (Segov) informando que o pedido foi atendido. Procurado pelo G1, o governo do estado afirmou que os critérios e data para imunização ainda não foram definidos.


ABC: Professores da Metodista iniciam greve nesta quarta-feira (10) em São Bernardo
CUT; 08/02
http://bit.ly/2Z6klZv

Falta de regularização dos recolhimentos dos depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), redução dos salários sem prévio acordo com os trabalhadores e atraso no pagamento dos salários são alguns dos motivos que explicam a greve dos professores da educação básica e do ensino superior da Metodista que começa nesta quarta-feira (10), quando os alunos retornam ao ano letivo.

A Metodista descumpre ainda outros pontos garantidos pela Constituição, como o direito às férias remuneradas uma vez por ano, com o pagamento de, no mínimo, um terço a mais sobre o salário normal, conhecido como terço constitucional.

 

CAMPANHA SALARIAL 2021
Professores do Sesi/Senai preparam pauta de reivindicações
Fepesp; 10/02
http://bit.ly/3cSsQiY

Nas assembleias de professores e técnicos de ensino no Sesi/Senai de SP  desta quarta-feira, dia 10 em todo o Estado, o comparecimento foi maciço. Os professores discutiram a volta às aulas presenciais e a pauta de reivindicações, que os Sindicatos irão se reunir amanhã para consolidar as propostas apresentadas, discutir os encaminhamentos e unificar as pautas.

 

MEC fixa prazo para inscrição no Sisu de 6 a 9 de abril
Terra; 10/02
http://bit.ly/373isB0

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira, 10, que as inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ocorrerão entre os dias 6 e 9 de abril. Os candidatos que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 e que tenham interesse em concorrer a uma vaga em universidades públicas deverão realizar sua inscrição por meio da página do Sisu. O resultado da chamada única da primeira edição de 2021 será publicado no dia 13 de abril.

 

 

CORONAVÍRUS
Surto descontrolado: Brasil tem 21º dia consecutivo com mais de mil mortos por covid-19

Rede Brasil Atual; 10/02
http://bit.ly/3aTh19I

O valor é equivalente ao ocorrido durante o pior momento do surto no país até então, entre junho e setembro. Com o avanço, o país tem 234.850 mortos de acordo com o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). A continuar nesse ritmo, daqui a cerca de 10 dias serão 250 mil vítimas – em números oficiais.

 



8 podcasts sobre educação para acompanhar em 2021
Porvir; 09/02
http://bit.ly/3rVoFaz

Não há dúvidas que os podcasts estão ganhando cada vez mais espaço entre os brasileiros. Segundo um levantamento da plataforma Spotify, o número de novos programas cresceu cerca de 240% em 2020. Nesse cenário de ascensão, também começam a ganhar destaque as produções sobre educação.

Para quem deseja ficar por dentro dos principais debates educacionais, o Porvir fez uma seleção de oito podcasts que você pode acompanhar neste ano. Clique nos títulos para ouvir:

 

Porvir/CIEB – Produzido pelo Porvir em parceria com o CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira), o podcast traz tendências e debates sobre tecnologia na educação. Entre os programas, já foram abordados temas como aquisição de tecnologia para redes e escolas, ensino híbrido, formação inicial de professores, LGPD na Educação, Currículo para Educação Profissional e Técnica, entre outros.

Projete-se –  Projetos de Vida na escola – Em cinco episódios, o podcast realizado pelo Porvir, em parceria com o Instituto iungo, aborda o desenvolvimento integral dos jovens e o trabalho com projetos de vida pelos educadores nas escolas. Entre os programas, são discutidos temas como adolescência e juventudes, emoções e autocuidado, relações com a família e comunidade, trajetória acadêmica e mundo do trabalho.

Educando para Transformar – A série lançada pela Fundação Telefônica Vivo, em parceria com o Estúdio Folha, da Folha de S. Paulo, traz seis episódios que discutem a parceria entre pais e educadores, a profissão professor, a relação com os alunos, o protagonismo jovem, poder da educação na transformação de vidas e o voluntariado.

Educa Podcast – Apresentado por Adriana de Barros, com direção técnica de André Gibeli e roteiro e produção geral de Ricardo Berlitz, o podcast reúne semanalmente músicos e educadores para falar sobre os principais temas da educação brasileira e mundial. Entre os convidados, estão participantes como Janine Rodrigues, Miguel Thompson, Alexandre Le Voci Sayad, Claudia Costin, João Marcelo Bôscoli, Lecy Brandão e Supla.

Folha na Sala – Produzido pela Folha de S. Paulo em parceria com o Itaú Social, o podcast é apresentado pelos jornalistas Ricardo Ampudia e Juliana Deodoro, com a coordenação de Fábio Takahashi e Magê Flores. O programa traz notícias e análises sobre educação, além de contar histórias de professores e salas de aula espalhadas pelo Brasil.

Papo de Educador – Apresentado por Damione Damito, o podcast é feito por professores e para professores com o propósito de divulgar novas ideias, teorias e boas práticas em educação. Entre os temas abordados, estão tópicos variados, como ensino híbrido, volta às aulas, formação de professores, aprendizagem criativa e educação baseada em projetos.

PodAprender – Produzido pela Editora Aprende Brasil, o podcast debate temas importantes para a Educação Básica brasileira. Entre os assuntos de destaque, estão tópicos como engajamento familiar, educação ambiental, criatividade, saúde mental, educação financeira, inclusão, entre outros.

Sala de Professor – Comandando por Fabiana Paixão e Walisson Ferreira, o podcast tem a proposta de conversar sobre educação de forma leve e descontraída. Além de falar sobre os impactos da pandemia na educação, o programa também trata de temas como metodologias ativas, ensino híbrido, gamificação, pedagogia Waldorf, indústria 4.0, diversidade e inclusão e muito mais.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2018 FEPESP - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio